Eliza Doré

Uma jornalista tentando levar as coisas menos a sério, ok?

Seu corpo não está aqui para satisfazer os outros

Quantas vezes uma mulher não se sentiu obrigada a transar pelo simples fato de que a vida toda ela entendeu que seu corpo foi feito para satisfazer o parceiro.


Não é incomum escutarmos meninas dizendo que mesmo sem vontade transavam com o namorado, porque via como obrigação satisfazer a vontade dele. Mas o que essas meninas precisam entender é que não são obrigadas a nada, principalmente a entregar seu corpo para o marido ou namorado, a vontade deve ser mútua.

O seu corpo não está aqui para satisfazer os outros. Ele é seu e é você quem decide quem toca, quem entra e quem sai.

Mas assim segue, inúmeros relatos de meninas que se sentem obrigadas a transar com o parceiro. A noção de que violência sexual é considerada estupro apenas quando não há consentimento é muito relativa. Estupro não acontece apenas na rua quando um cara estranho é o agressor.

Quantas vezes uma mulher não se sentiu obrigada a transar? Por todos esses motivos que "constroem" um relacionamento, ou pelo simples fato de que a vida toda ela entendeu que sexo é algo comum e pode ser usado como moeda de troca.

Não estamos falando de prostituição, estamos falando da banalização do sexo, da banalização do corpo da mulher, que é vista como um objeto, sem sentimento e que pode ser usada pelo parceiro. Como se sua finalidade fosse dar prazer e deixar o homem conduzir a relação, afinal ele bem sabe o que faz.

"Mas ela sabe o que está fazendo, e faz porque quer", dizem.

Sim ela sabe, mas talvez ainda não tenha se dado conta de que seu corpo não significa nada para o outro, é objeto, e não existe respeito, só a satisfação alheia que pouco se importa se ela gozou, se sente prazer, se dói, se já está cansada e não quer mais. Ela não é burra, ela é ingênua, cresceu acreditando que podia se entregar para o namorado sempre quando ele quisesse, porque assim é como funcionam os namoros e casamentos. E a partir dessa ideia seguiu a vida e passou a tratar todos os outros parceiros da mesma forma.

Até o dia em que alguém lhe estendeu a mão e disse: “Calma, primeiro respeite sua vontade, se o próximo não respeita, é porque alguma coisa de errado tem ai”.

Quando ela dizia "Queria ficar só nós dois essa noite" significava que a relação iria muito além do sexo, do beijo, do tesão. Era amor, carinho, consideração um pelo outro, tudo baseado no respeito, como um relacionamento de verdade é.

obviuous.jpg


Eliza Doré

Uma jornalista tentando levar as coisas menos a sério, ok?.
Saiba como escrever na obvious.
version 7/s/recortes// @obvious //Eliza Doré