luciana landim

Devaneiador

LUCIANA LANDIM

Pegue seu tambor..

Vai devagar, sério. Antes de aplaudir toda e qualquer manifestação, aparição pública, pessoa popular. Meça suas palavras, parça.


Eu adoro a expressão "Não bata palma pra doido dançar". De verdade, ela me inspira de diversas formas.

Mas o cerne dessa frase é que, se tem gente doida no mundo, não seja você o apoiador. Não seja o maluco a ficar aplaudindo enquanto um disparate acontece. Não fique aí dando bobeira, fazendo papel de sonso porque o seu silêncio é a música que sopra os ouvidos dos malucos.

E por maluco aqui, entenda, eu não estou falando de pessoas que são pinel, que jogam pedra em avião, que não falam coisa com coisa. Esses, são até normais. Eu tô falando de gente realmente doida. Doida pra levantar polêmica, gente preconceituosa que acha nas esquinas da internet lugar pra falar e fazer as piores asneiras.

Esse tipo de maluco, que quer ser o centro das atenções, que gosta de problematizar pra dar audiência, que sai gritando "Fora Dilma" e "Fora Temer" sem nem sequer entender nada do que tá acontecendo e nem faz questão de entender.

Não aplauda o vereador que está na propaganda política só porque fez um programa de televisão. Não fique a dar risada de gente que acha que merece um cargo público porque fez uma ponta, teve 15 minutos de fama. Aliás, chegou de ficar rindo de político. Enquanto a gente estiver lá, dando risadinha, fazendo chacota, replicando na rede, os tambores da loucura continuam tocando e eles vão estar lá, sambando na nossa cara, querida sociedade.

crazy.jpg

Não aplauda o comentário machista, sexista, homofóbico. Mesmo de brincadeira. Sério. Não tem graça nenhuma! E quando só um dos lados ri, é porque nunca teve. E não dá mais achar que é só uma piada. As melhores piadas de Jerry Senfield não eram sobre negros ou judeus, eram sobre nosso jeito doido de viver a vida. Ou seja, tem coisa muito boa pra rir, vamos deixar o coleguinha em paz.

Não aplauda os justiceiros da internet, que vem com seu dedinho em riste julgando a tudo e a todos. Da mulher que deixou o bebê no chão do aeroporto até a nova propaganda da paraolimpíada. Esse tipo de pessoa não quer ajudar, quer falar, sabe. Não dê audiência.

Não vá debater com quem não quer ouvir. Não seja esse tipo de pessoa. Os malucos se multiplicam numa velocidade incrível. Seja pra falar de futebol, politica ou religião. Só vá em frente no discurso se do outro lado não tiver uma pessoa doidinha pra ser ouvida e pouco interessada em ouvir.

Não fique dando trela pra gente que acha que tá sempre com a razão. Este tipo adora dançar ao som do seu aplauso. E vai ficando cada vez mais inchado, mas envolvido. Na boa? Dê no pé.

dancing.gif

Embora os ditos populares sejam muitas vezes eles mesmos excludentes, preconceituosos e tudo o mais. Os malucos genuínos que me perdoem, mas eu cansei de bater palma pra doido dançar.

Então se você tá nessa, vem comigo. Ou para aí também de me ler, de me aplaudir, de me acompanhar. Vai ver a maluca sou eu.


version 1/s/sociedade// @obvious //LUCIANA LANDIM