mais uma dose

Deixe seu recado após o sinal

Alexandre Lacerda

Jornalista e contestador. Perseguidor da plenitude, ainda em busca de sua definição.

Nunca estamos satisfeitos

Aquele que não se movimenta apenas sucumbe à vida. Retire aqui o seu convite para um mundo mais participativo, pois quem vive nele é você.


Alan_MacMasters_circa_end_of_19th_century.jpg

Poligamia, ascensão, queda e reconstrução. Processos desenhados para que permaneçamos em busca. Por um novo amor, um emprego melhor, uma casa maior. Qual é a nossa? Por vezes podemos pensar que tudo é inerente ao ser, que se contentar é ir contra ao propósito pelo qual fomos designados. A proposta aqui não é lutar contra a insaciável vontade humana do "mais" e sim entendê-la.

É difícil resistir ao doce. Pensamos nas consequências. Será que vou engordar? Pelas convenções, engordar é ruim e assim precisarei emagrecer. Dane-se! Vou comer assim mesmo. A saciedade não precisa estar frontalmente relacionada ao tamanho da conquista. Se o campo lhe deixa alegre, por que ir à praia? Cheia de ilusões, a praia vai lhe exigir mais, o qual nos referimos acima. Ser mundano às vezes é bom. Conseguir atender nossos pequenos "mimos" é parte de estar em paz, atingir a famosa harmonia.

Penso ser injusto defender a simplicidade como base e só. Ela pode ser a base, mas a graça da vida é não ser uma daquelas pessoas que pairam. É existir com vontade. Não devemos renunciar a insatisfação eterna que nos persegue, mas também impulsiona o ser. Empurra o homem e incomoda. Move. Cria cenários convidativos ou assustadores. Moldá-los é com a gente, eternos insatisfeitos.

Participe, não só deixe acontecer.


Alexandre Lacerda

Jornalista e contestador. Perseguidor da plenitude, ainda em busca de sua definição. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Alexandre Lacerda