maria luisa martins

Notícias e Entretenimento

Maria Luisa Martins

Professora de Inglês, escritora, tradutora e revisora e apaixonada por linguística.
Adora falar de cinema, música, literatura e temas afins.
Acredita que a escrita pode mudar o mundo e por isso ela o faz

Yayoi Kusama Vasta Prática de Oscilação Reflete em temas de Infinito Cósmico e Obsessão Pessoal

A partir de seus trabalhos que resistem a qualquer tipo de classificação, Yayoi Kusama, uma japonesa de Matsumoto é uma das artistas mais conhecidas do mundo avant-garde e se transformou em uma das maiores figuras de todos os tempos


Por quase setenta anos, Yayoi Kusama desenvolveu a prática, em que, mesmo que compartilhe afiliações com o Surrealismo, Minimalismo, Pop art, Abstração colorida/excêntrica e com o movimentos ZERO*, resiste a qualquer tipo de classificação. yayoi-kusama-bio.jpg

Nascida na cidade de Matsumoto no Japão em 1929, ela estudou pintura em Kyoto antes de se mudar para Nova York no final da década de 50. No meio da década de 60, ela se transformou em uma artista conhecida do mundo avant-garde por seus feitos provocativos e suas exibições. Desde este tempo, seus extraordinários empreendimentos artísticos atravessaram pinturas, desenhos, colagens, esculturas, performances, filmes, gravuras, instalações e artes como a literatura, o mundo fashion (mais notável em sua colaboração com Louis Vuitton em 2012) e design de produtos. Uma sólida característica da arte única de Kusama é o detalhado entrelaçado de sua pintura que cobre a superfície de seu Infinity Net (Rede Infinita) de telas, os espaços negativos entre circuitos individuais de todos esses padrões que emergiram como delicados pontos. Essas estampas têm suas raízes em alucinações em que ela sofria desde sua infância, em que o mundo, aparecia para ela, coberto de formas de proliferação.

Modelando um caminho que fica entre o expressionismo abstrato e o minimalismo, Kusama primeiramente apresentou sua arte Infinity Nets em Nova York no final do anos 50. Ela continua a desenvolver possibilidades em trabalhos monocromáticos em que são cobertos com ondulantes redes que parecem flutuar e dissolver assim que o observador se move por eles.

* O movimento ZERO, foi um movimento artístico de vanguarda internacional que, no final da década de 1950 e início da década de 1960, por meio de arranjos pictóricos dispostos em série e estruturas de luz vibratórias, alterou de forma decisiva a arte do período pós-guerra. Tratou-se de uma abertura e uma revisão de linguagens e conceitos artísticos nos anos de 1950 e 1960


Maria Luisa Martins

Professora de Inglês, escritora, tradutora e revisora e apaixonada por linguística. Adora falar de cinema, música, literatura e temas afins. Acredita que a escrita pode mudar o mundo e por isso ela o faz.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //Maria Luisa Martins