mariana matutino

Não gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Mariana Matutino

Geminiana, impulsiva, viciada em café e sorrisos.
Gosto de ler e às vezes escrever.

Testado e aprovado

Cinismo: Ato daquele que demonstra descaso pelas normas sociais ou por uma moral preestabelecida.


woman-text-messaging-on-street (1).jpg

Eu acordo, mal abro os olhos e pego o celular, o brilho da tela e a hora são as primeiras coisas que eu vejo. Em seguida, vou ler todas as mensagens e avisos de redes sociais, coisas em que fui marcada pela noite, enquanto dormia. Levanto da cama respondendo aos “bom dia”, desmarcando coisas, programando outras. Tomo o café e já não ligo a tv para o jornal da manhã me atualizar, vou dar aquela olhadinha na timeline do twitter, é só “seguir” os principais jornais que está tudo bem.

Me arrumo para ir para a faculdade ou qualquer outro compromisso do dia e enquanto isso outra mídia social me acompanha, criei uma playlist para ouvir enquanto me arrumo, no spotify. Saio de casa atualizando os meus contatos sobre horários e até mesmo ponto de encontro, pelo messenger ou pelo whatsapp.

Chego em casa com fome e vou tentar fazer aquela receita que eu vi no facebook, ainda bem que você pode salvar links agora... A receita fica horrível, o video era uma graça, mas com as medidas em inglês e possíveis ingredientes importados, algo errado não deu certo.

Mais tarde resolvo olhar o youtube, acho que o meu cabelo não está mais tão bom assim, talvez encontre alguma receita milagrosa e mirabolante que o “salve”. Depois de duas horas tenho o diagnóstico de que o meu cabelo precisa mesmo é de uma sessão de cronograma capilar, com direito a óleo de rícino na raiz do cabelo (será que vai cair?), percebi também que deveria seguir uma dieta incrível, infalível e comprar aquele produto que a fulana testou e amou. Obrigada patrocinadores.

Antes de dormir vou dar uma espiada no instagram, queria tanto ser magra como todas essas modelos fitness, malhada só com 4 minutos de exercício diário, pena que comigo não é tão fácil assim. Queria viajar também, onde essas pessoas encontram dinheiro para ficar viajando e tirando essas fotos? Olha esse restaurante, que bacana, queria... nossa é muito caro!

Na manhã do dia seguinte acordo e sigo a mesma rotina, me sentindo cada vez pior por sempre estar de olho em coisas e pessoas que nem sabem que eu existo e que sempre terão corpos, coisas, viagens que para um bolso sem patrocínio é difícil.

Sigo desanimando com o passar dos dias vou perdendo o amor pelas utopias e começo a usar o cinismo como forma de defesa, talvez nada seja melhor do que preparar uma receita antiga, que você já testou e todos da sua casa amam. Talvez a gente nem precise postar isso, look do dia? Pra QUEM? Quem se importa se você gastou muito com uma bolsa? Gosto de ver meus amigos viajando, conhecendo lugares, pessoas, fazendo comidas gostosas, mas desconhecidos não fazem muito sentindo. Quando eu vou comprar um shampoo, não fico pensando que a fulana testou e aprovou, oras ela foi paga por isso, se eu fosse paga também testaria e aprovaria. Mas, quantas mulheres não compram quilos de maquiagem e produtos de beleza/ higiene por causa da fulana? Quantas mulheres não estão se “matando” na academia porque a moda agora é ser fitness? E o quanto isso realmente importa?

Depois disso desinstalo algumas redes sociais, começo a dormir com o celular fora da cama e me alongo antes de levantar. Quando o despertador toca eu só desligo ele, depois do café eu respondo os “bom dia”.


Mariana Matutino

Geminiana, impulsiva, viciada em café e sorrisos. Gosto de ler e às vezes escrever..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Mariana Matutino