mesa na varanda

Puxa uma cadeira, pega uma taça e vamos inventar o mundo

Diego Brígido

Outras paixões: vinhos, jazz e plantas. Aromas de vinhos, sopros de sax e cheiros de plantas.
Há lugar melhor para vivenciar tudo isso do que em uma Mesa Na Varanda? Puxa uma cadeira, chega mais.

  • RTEmagicC_familiapadra.jpg.jpg
    É que o mundo é muito injusto lá fora

    E apesar de ter uma casa, uma poltrona marrom, uma taça de vinho e George - o gato, há tempos não sentia que tinha motivos para agradecer. Estava cansado de ter que inventar desculpas e escapar das conversas padrões. Assuntos que sabe-se lá quem definiu como padrões. O Campeonato Paulista, não-sei-quantos-cavalos-de-potência, o aumento na mensalidade da escola dos filhos e a bunda da Paola Oliveira na minissérie.

  • A lagarta e a ressaca
    A lagarta e a ressaca

    É só uma fase, passa. Passa como passou o rosto cheio de espinhas na adolescência. Passa como passou a dor do primeiro pé na bunda. Passa como passou a ressaca de ontem e como passou o arrependimento daquela trepada no primeiro encontro. O que é a vida se não um emaranhado de coisas que, enfim, passam?

  • maisvinho.jpg
    Menos glamour, mais vinho
    Mania essa que a gente tem de glamourizar aquilo que pode ser simples. As boas coisas da vida estão nos momentos mais despretensiosos e menos protocolares. O que nos afasta destas experiências de deleite é a barreira que nós mesmos criamos inventando cerimônia onde deveria haver apenas entrega.
  • Thumbnail image for 17349682.jpg
    Encontrei outro adulto perdido no jardim secreto

    O mais legal disso tudo é que você pinta, pinta, pinta e quando se dá conta a louça ficou na pia, a comida do gato azedou e você perdeu a consulta no dentista. Alguém – não lembro quem – me contou que deixou de cultivar o jardim na varanda e passou a pintar flores, flores e flores. E resolveu enquadrar as pinturas. Na varanda.

  • Thumbnail image for inspiracional-ninguem-me-ouve.jpeg
    Diálogos de fachada
    ‘Saber ouvir quase que é responder’, dizia Pierre Marivaux. As vezes perdemos grandes oportunidades porque não sabemos calar, não sabemos ouvir.
  • Thumbnail image for formigas.jpg
    Como as formigas me ajudaram a entender Deus

    Esqueça tudo o que os livros – inclusive os sagrados – dizem sobre a criação, sobre as deidades, os profetas, apóstolos e santos. Pode se convencer de que nada disso existe, se você preferir, se você for daqueles céticos, que só creem no que podem ver.

  • meia.jpg
    Sobre verdades e retalhos

    Todos os dias acordamos, vestimos nossos trapos de meias-verdades, nos jogamos no mundo, somos aceitos pelos amigos vestidos com as suas próprias vestes de meias-verdades e vivemos nossas meias-vidas.

  • dicas.jpg
    Aí a gente vai lá e cresce

    O fato é que passada a adolescência, infelizmente, iniciamos um processo de boicote às novas experiências. Passamos a acreditar (ou fingimos acreditar) que as descobertas ficaram na juventude. E um novo namoro, aos 45, está fora de cogitação. Que triste!

  • Andorinha2.jpg
    Voa, andorinha

    Lá se vai a andorinha. Cativar em outras bandas, cultivar lembranças tantas. A quem fica, não resta opção. A não ser admirar, com orgulho, mais este voo. Andorinha abusada.

  • e_se_vivessemos_todos_junto.jpg
    E se vivêssemos todos juntos?

    E quem sabe, com um pouquinho de sorte, não terminemos a vida numa grande república de velhos, regada a tardes de vinho, carteado e corridas de cadeira de rodas?

  • champ-fi.jpg
    Sabe o seu cachorro? Ele é mais feliz que você

    Os cães vivem em média 15 anos – no máximo 20 – e sabem amar, perdoar e viver como talvez jamais aprendamos. Possivelmente eles vivem tão menos que nós porque já nascem com essas capacidades e não precisam de tempo para desenvolvê-las.

  • coracao
    A hora de pular fora

    A relação exige que ambos se entreguem, e que brilhem juntos. Não há um que é mais e um que é menos no relacionamento amoroso. Há o que sabe de umas coisas e o que sabe de outras. E o ideal é que umas e outras sejam compartilhadas. E virem muitas.

  • silencio.jpg
    Sai pra lá com seu barulho, que meu silêncio quer passar

    Este texto começou no silêncio. E se criou no silêncio. Porque o silêncio é um campo fértil de ideias. E ele é nosso, está em cada um de nós, não importa quanto barulho faça lá fora. Os ruídos estão por todos os lados, para quem quiser ouvir, mas a quietude precisa ser buscada. O barulho é da matéria, o silêncio é do espírito.

  • 13995936389810.jpg
    Cheiro de vó
    Vó é aquela velhinha com um cheiro gostoso de bolinho de chuva e o olhar radiante como o brilho do sol. Ela pode nem saber fazer bolinho de chuva, o que é muito raro, mas a presença dela nos traz a lembrança de uma deliciosa tarde chuvosa, ...
  • Captura de Tela 2015-03-05 às 14.12.00.png
    Que a fé não costuma faiá
    Se você pedisse a uma criança para definir a fé, talvez ela dissesse, com a inocência que lhe é peculiar, “fé é acreditar muito em alguém que nunca nos prometeu nada”. Ou algo parecido. É um jeito simplista e subestimado de entender a ...