meu caderno é meu espelho

Nas profundezas da superfície sob olhos de uma coruja

Domie Lennon

Calmamente ansiosa, desatenta por atenção, lentamente ágil, introvertidamente extrovertida, espontânea e uma velha sagitariana intuitiva

domielennon

Domie Lennon

"Penso que escritores são uma espécie estranhamente peculiar de seres humanos. Não quero segregar ao dizer isto, mas de fato, as pessoas possuem diferentes olhares sobre a vida. Nós olhamos tudo por mais tempo. Deve haver alguma característica cerebral em comum entre nós. Aguardo a pesquisa.
Existem aqueles que preferem não pensar muito e seguir em frente sem muitas emoções e aqueles que, mesmo sofrendo com as emoções, não vivem sem elas.

Estes últimos somos nós.

Escritores vivem intensamente, entram facilmente em depressão, mas também sabem sentir uma boa energia em coisas simples. São espontâneos.
São aqueles que pensam demais, que param demais, que demoram. Aqueles que fazem drama de tudo que acontece, que tiram lições românticas de qualquer situação...

Somos aqueles que gostamos de repetir hábitos como uma xícara de café e um livro sob a baixa luz de uma tarde chuvosa. Aliás, somos aqueles que gostam mais de chuva do que sol. Somos aqueles que se sentem deslocados e aqueles que apreciam ficar sozinhos por um tempo.
Somos psicólogos sociais e sabemos descrever as pessoas sem um porquê empírico. Somos intuitivos e julgamos. Mas nesse momento, entendemos que julgamos e começamos a nos julgar como possivelmente errados por termos julgado. Então nos acusamos e fazemos a arte disso.

Nossa arte, através de nossos julgamentos internos por termos julgado algo ou alguém nos traz um sábio Estranho interior que nos ensina a refletir com "um olhar de fora".

E seu ensinamento se passa em escrita quando deixamos esse tal Estranho falar. Essa escrita revela nossos conflitos internos, onde somos capazes de enxergar as situações por diferentes ângulos. Ao ler nosso desabafo, podemos nos enxergar por fora e julgar o que se passa dentro de nossas mentes. O caderno é um espelho. Muita gente olha, mas não vê."

Um Estranho interior.

Últimos artigos publicados

Site Meter