ministério das letras

Visionário às ocultas

Profeta do Arauto

Um Profeta asno, ou Asno poeta que previu, resfolegou, instruiu, bateu os cascos contra o solo árido e pedregulhoso, leu a carta magna; e ninguém o ouviu. Atualmente, residindo no topo da colina, gargalha alto do caos, infortúnio e da desgraça humana: kkkkkk

  • gaivota.jpg
    Sounds of the Sea!

    Meeengo, oh meu Meeengo, clube de Regatas que nasceu nas águas!!

    Tuas glórias e passado vitorioso escrito em páginas em branco de livros lacrados, podem ser lidas e esquecidas por todos, mas jamais, por mim.

  • Imagen Thumbnail para 20190311_185109.jpg
    Vento, Brasil adentro!

    Os ventos levantam a poeira e o lixo;
    arribam as saias;
    ouriçam os cabelos das árvores;
    e cantam réquiens e adágios fúnebres nos ouvidos dos prédios e palácios. Por fim...

  • Imagen Thumbnail para 20190311_185109.jpg
    A Indecente Bondade dos Justos!

    Escrito de maneira sucinta, direta e breve, que o Diabo com seus olhos flamejantes, atos ilibados, infinita bondade e acompanhado de seus asseclas, não leiam este texto. E por favor Senhor todo Poderoso das Trevas, suma para outros cantos e não se meta onde não está sendo chamado. Considerando que o Profeta do Arauto é inepto nesse quesito, os justos, injustos, bondosos e desajustados, agradecem imensamente!

  • bici1.jpg
    Bicicleta: pedale essa emoção!

    Se o leitor está patinando, patinando, patinando e não consegui superar as montanhas geladas, transpôr os obstáculos, ultrapassar o volume de lama das trilhas do cotidiano, definitivamente, o ilustre amigo precisa pedalar.

  • Imagen Thumbnail para Imagen Thumbnail para 20180928_091016.jpg
    Como minha bisavó dizia!

    "Quem não tem colírio, usa óculos escuros...; quem não tem filé, come pão e osso duro, quem não teve sorte, bate a cara contra o muuuro. Oxente!"

    Raul Rock Filosófico Visionário Badera Seixas.

  • 20190311_185109.jpg
    Contrário de pintar estrelas, terrorismo adora Dor!

    O convívio relacional entre os povos resumido em apenas uma palavra, composta por 3 letras: paz. Mas também pode ser cor, vão, mel, sim, bom, lua, são, não, sal, fel, mau, vil, céu, sol, dor, ter...

  • gettyimages-1137427764-594x594.jpg
    Catedral de Notre Dame (só para constar nos arquivos)

    O leitor está acostumado a ler excelentes e festivos artigos, crônicas, textos e contos que incitam a reflexão, exemplos à serem seguidos e põem em debate
    a mudança de comportamento e hábitos? Desculpe-me, mas este é apenas um singelo bilhete encontrado em um dos livros "O Corcunda de Notre Dame", existentes no nosso roto alfarrábio, o qual está com as prateleiras carregadas de mofo e enamoradas pelas teias de aranhas, escrito por Victor Hugo em 1831. Talvez, não seja de vosso interesse, lê-lo.

  • siba.jpg
    Toda vez que eu dou um passo o mundo sai do lugar!

    Humanismo não necessita de teorias humanas, ao contrário, basta ser gente, empatizando e simpatizando-se por gente. Pouco praticado, até mesmo pelos que se dizem humanos e humanistas, eis o ensinamento passado pelos singelos senhores da banda Fuloresta e por Siba, propagado! Liderados pelo músico Recifense, com eles tudo é ludismo; e ao dar um passo, milimetricamente rimado, rima o passo dado, no compasso.

  • cassia3.jpg
    O rugido visceral dos felinos: Edson Cordeiro e Cássia Eller

    É indiscutível que os tempos eram outros, a qualidade geracional era outra, o nível da safra era outro; por tudo isto e mais um tanto, os dois faziam música para um público específico, seleto e extremamente exigente, que não engolia qualquer porcaria, motivo deles serem conhecidos e aclamados mundialmente; mas o desvario de Cássia Eller está para a bluzeira Janis Joplin, assim como a garganta antissocial de Edson Cordeiro está para a voz indecente de Freddie Mercury. E sem precisar de tecnologia para regular, equalizar, aumentar, diminuir, subir ou abaixar a entonação grave e aguda das quatro vozes, tanto no palco ao vivo, quanto no estúdio, elas rugiam alto. Eram ensurdecedoras!

  • carta.jpg
    Uma carta escrita por ela mesma!

    A escrita pode dispersar o ódio. Declarar a paz. Incitar os revoltosos; cravejar de verdades os acomodados. Sensibilizar corações; promover alegres e festivos sorrisos; cerrar cenhos; enrubescer faces; derramar lágrimas. Virar o Planeta de perna para o ar; revolucionar o mundo. Assim como a carta crê e carrega dentro de si o potencial evolutivo humano e não abre; a arte de escrever é união estável com a introspecção. Invencível, sensível, inspiradora, sociável, insensível, indescritível!

  • zé de abreu.jpg
    Alvissareiros: um texto de mais Amor que Ódio

    A Legião Urbana em "Que país (de nacionalidade brasileira) é esse", inicia fulminando as estruturas, rompendo dogmas, insultando ideólogos, metralhando a sociedade, com a estrofe: "Nas favelas / no Senado / Sujeira pra todo lado.
    Ninguém respeita a Constituição

    / Mas todos acreditam no futuro da nação".

  • [000082].jpg
    A "Bicicleta" do Boca Livre viaja sem sair do lugar!

    "Viver é como andar de bicicleta: tem que estar em constante movimento para manter o equilíbrio". Albert Einstein


  • 20180416_152850.jpg
    Brasil é o patrício distante de Portugal

    Transcrevendo Cândido Portinari: "nós somos como mourões de cerca: só ficamos em pé porque estamos ligados uns aos outros". Desculpe-me Portinari, permita-me pegar carona em seu empático pensamento, cuja ideia é completá-lo com a indagação: "somos ligados por fios de arame, ou pelas águas dos mares?" Ao longo da leitura saberemos o porquê da completude. Agradeço imensamente Cândido!

  • IMG_2938.JPG
    Discurso inflamado em Manhã de céu Azulado!

    Inspirados em Cristo, Michel Teló, Raul Seixas, Buda, Michael Jackson, Chaplin, Juvêncio Canabrava, Ghandi, Freud, Lula, Zé do Bode, Anita, Tiririca, Pablo Evitar, entre outros, eles estão em toda parte, pregando a solução para o povo, negócio bom assim, ninguém nunca ouviu. Basta dançar para não dançar, exercitar o esqueleto conforme o ritmo e ter fé em seus milagres, que o resultado é produto da crença. Altruístas, filântropos, antes de pensarem neles, pensam e se preocupam com o bem comum, com o progresso, com a ordem, com a prosperidade coletiva.

  • comitiva.jpg
    O que o menestrel Almir Sater tem em comum com Guimarães Rosa?

    Está cada vez mais raro, agulha no palheiro, mas às vezes nesse imenso oásis cultural, chamado Brasil, bateia-se, garimpa-se, reluz uma pepita de ouro, cujo valor imensurável, cuja revelação do inusitado, faz com que outros brasileiros de mesmos ideais e pensamentos revelem-se, orgulhem-se em dizer que esse é o verdadeiro Brasil, em propagar mund'afora que esse é o Brasil, dentro de os vários Brasis, pertencente unicamente, à quem é de raíz, identidade, chão, cores e bandeira; e não apenas de nacionalidade brasileira no passaporte! O leitor irá conhecer as joias, ideias, ideais e os projetos fomentados e aplicados na prática por um deles.