ministério das letras

Visionário às ocultas

Profeta do Arauto

Mendigo, andarilho, irresponsável com pedigree de vacante, cínico com passaporte de intelectual que se encontrou, quando não, caminha dentro de sua essência... e adeus hipocrisia, religião, materialismo, futebol, melindres, carnaval, drogas, álcool etílico, taças de vinho, papo furado em botecos, praia, netos, animais domésticos, montanhas, arrebol, política, trabalho, vaidade, beijo insípido, catecismo, alter ego, adultério, viagens, sexo obrigatório e mecânico, filhos bastardos, medicamentos tarja preta, esquizofrenia, silhueta, filhos oficializados, depressão, aposentadoria, terapia, solidão... Chega: morri para os hedonismos dos normais!

Monólogo

Devia ter perguntado-me sobre os badulaques que estão ao meu lado, como a incorruptível morte e não os vejo. Faz tempo que ouço: “Sente-se aqui, preciso saber quem é você”. E hoje se não fosse pela lei da imposição, na marra, jamais saberia que um deles está ao meu lado e conhece os meus ínfimos detalhes, vendo-me todos os dias e vice-versa. Sou íntima dele.


IMG_3902.JPG

Poxa, que oportunidade formidável! Nem sei se sou merecedor. Sempre a vejo passando, olhar fixo nos passos que adiantados, cruzam o próximo quarteirão, poucas palavras e a única coisa que quebra com a sua absorção intuitiva do cotidiano, são os ruídos do toc-toc dos sapatos. Contrário de tudo e de todos, não perde a passada verificando as futilidades que rolam nas redes sociais, fato que inebria a juventude de sua idade. Exatamente, concordo que perde-se muito tempo com coisas ignóbeis e inúteis, mas isso é o reflexo da evasiva em que nós, seres humanos nos metemos. Amigos mil e nenhum amigo que alcance o cumprimento de mão. Pais e filhos debaixo da mesma construção e o teto à muitas esquinas das estruturas. Vivemos pertos, bem pertos de mundos distantes. A tecnologia alongou os caminhos que eram curtos. Estamos aqui, sabe-se lá onde! Um no Brasil e o outro no Japão.

Sente-se! Por enquanto, aqui na Terra das Singuralidades Reais, trocar experiências não exige pagamento. Pelo menos eu, ainda não. Perfeito! IMG_5950.JPG

Unir? Deveríamos, mas entre a união e a realidade, o caos é outro! Parece que as pessoas andam compenetradas dentro delas e não libertam-se à transparência, a qual deveríamos submeter-nos. Toda revolução vem para romper com os paradigmas, tanto social, quanto moral e ético; porém junto à ela, está a introspecção e a pseudoliberdade. Essa é a situação em que nos encontramos; sobretudo, muito disto se deve à ditadura dos meios de comunicação e da tecnologia. Todo excesso conduz aos vícios; no entanto, não é o problema contraído pela maioria que nos move a esse encontro e espero que vá além, muito além superficialidades!

Ouvindo você e vendo-me nas íris de seus olhos, noto que os olhos da cara revelam os formalismos e as aparências construtivas, enquanto que os olhos do coração revelam a essência da obra. Semelhante papel exercem as fotografias e as palavras, uma vez que representam os olhos do invisível. Fotografia e salutares palavras perpetuam as grandiosas obras, vistas especialmente nos ínfimos e desprezíveis detalhes. Você é tenra como uma pétala de rosa e terna e autêntica como criança. Singeleza à toda prova. Magistralmente bela! E não é a beleza física somente, mais que isto, porque beleza física, às vezes é ilusão dos olhos. Em certas circunstâncias, os olhos e o belo traem o puritanismo da alma; sobrando apenas o ego. O que não é seu caso: seus olhos brilham a luz da honesta realidade; pois encontramos facilmente nas prateleiras dos mercados produtos e mercadorias virtuais.

Você parece ser e tenho quase certeza, que é aquela pessoa que sabe quem é, e se conhece nos mínimos detalhes, no entanto, adianta perguntar para você por quem os sinos dobram? O badalar dos sinos estão muito além de seu entendimento? Pois, é...imaginava isso; afinal, da complexidade do enigma faz-se o jogo de charadas. E para desvendar a palavra-encantamento, o desbravador e aventureiro tem que ser astuto e perscrutador dos mistérios alheios. Sensibilidade esta, que devido à máquina, está em extinção; mas com apurada acuidade visual e sensorial, ainda encontramos alguma no meio do monte de escória e resíduos.

Entre o que há de mais sublime e o monte de escória, pode haver resíduos aproveitáveis. Porém, faltam bons exploradores. Daí, no caso, mantém-se a divisão inexata e o contra senso entre as matérias primas: uma, mesmo que pulverulenta, valiosíssima e a outra, desprezível, sem nenhum valor, inócua. É a troca de valor daquilo que supõe-se ser mais sublime com o monte de escória.

Quão inteligente e elegante são as suas estratégias para o futuro! Planos não podem ser amassados e lançados no lixo, como se joga uma folha de papel. Planos e metas é o sensor eletromagnético que aponta, direciona e norteia as atitudes da pessoa. Sim! Todos nós precisamos de tino e rumo na vida, atributos que mais cedo ou mais tarde, tomarão de assalto os nossos lares, tanto para trazer contentamento pelas obras realizadas ou insatisfação. Formidável saber que tem propósitos de vida para si e para aqueles que a rodeia. Assim inicia-se uma cidadã em toda sua inteireza. Pessoas desprendidas, não se prendem ao ego; pois até a anatomia contribuiu para isto, implantando o umbigo em lugar bem visível. Estou embevecido pela oportunidade e jamais imaginaria que você é o que é. Muitas das vezes os frascos não são condizentes com os produtos que transportam e para saber, somente expondo o perfume à liberdade do ambiente. Concordo! Há o momento ideal para tudo; até para casar. Sorri, né!...

IMG_5935.JPG Neste pouco de olhos nos olhos, quanta honestidade e dignidade decifrei em você e saiba que caminhando pelas trilhas da retidão, poderás não revolucionar o mundo, mas certamente teremos menos uma oportunista dos bens alheio; menos uma usurpadora de sentimentos de seu semelhante, enfim, teremos um canalha a menos para usufruir desse mundo conturbado! Em nome da verdade, o mundo não; mas dos seres vivos que o habita e dele faz uso, que somos nós, humanos; porque as demais espécies em interação nos nichos ecológicos trocam experiências em favor da sobrevivência.

Mais um minutinho: como o relógio nos impõe a despedida, façamos uso das ferramentas da tecnologia, a qual dispomos e não se esqueça que estou à disposição: Ministério das Letras, Obvious. Exato: Obvious. Como praticamente em tudo, aliás como nós, a tecnologia é multifacetada.

Muito agradeço!

"As palavras foram elogiosas, mas tenho que admitir que sou distraída e preciso policiar-me mais. À cada segundo é o instante exato de revolução interior. Atentando-me para esse detalhe, provavelmente nunca mais serei a mesma; ou melhor, serei mais abalizada de sentidos e apurada de perspectivas. O dia de amanhã é o pulsar do meu coração neste instante".


Profeta do Arauto

Mendigo, andarilho, irresponsável com pedigree de vacante, cínico com passaporte de intelectual que se encontrou, quando não, caminha dentro de sua essência... e adeus hipocrisia, religião, materialismo, futebol, melindres, carnaval, drogas, álcool etílico, taças de vinho, papo furado em botecos, praia, netos, animais domésticos, montanhas, arrebol, política, trabalho, vaidade, beijo insípido, catecismo, alter ego, adultério, viagens, sexo obrigatório e mecânico, filhos bastardos, medicamentos tarja preta, esquizofrenia, silhueta, filhos oficializados, depressão, aposentadoria, terapia, solidão... Chega: morri para os hedonismos dos normais!.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Profeta do Arauto
Site Meter