ministério das letras

Visionário às ocultas

Profeta do Arauto

Um Rebelde desatinado, que faz da rebeldia, Patrimônio tombado Aliança Liberdade, Independência, Autonomia.
Certamente, é a primeira e a última vez que tens contato com alguém adepto e por cima, fiel praticante da ALIA. Por qual motivo afirmo? Ora, desculpe-me a insensata indiferença, mas quê pergunta tola

És número Divisor ou Multiplicador?

Mathma Ghandi, "A grande alma" disse que "todos nós devemos ser a mudança que queremos para o mundo".


Excluindo aqueles que estão na contramão da história e por isso, têm o pensamento de Ghandi como uma tremenda utopia, por onde iniciar a tão propagada mudança?

Imagen Thumbnail para Imagen Thumbnail para Imagen Thumbnail para 20190311_185109.jpgSonho que se sonha só, é apenas sonho que se sonha só; mas sonho que se sonha junto, torna-se realidade exequível.

Tenho mais 4 dias para elaborar e planejar as mudanças em 2022, mas é certo que trocarei o bule térmico de pouca fé e retirarei a taça; iniciando por tais utensílios domésticos, quem sabe a toalha, a mesa, as cadeiras circundantes e envelhecido vinho Sangue de boi, entendam que não ficarei somente nas promessas, como acontecera nos anos anteriores!

Poder de decisão e ação no tempo certo, sempre foram e jamais deixarão de ser, as honrosas virtudes humanas. Mas qualquer rompimento deve ser antes de tudo, honesto, sério e comprometido, de tal modo que não desampare ou cause desconforto e danos à outrem.

Mesmo porquê, segundo o professado por São Francisco de Assis, uma barata, uma minhoca, uma árvore, um pernilongo, um grilo, um rato, uma serpente peconheta, um besouro, uma mariposa, é ser vivo respirante e exerce a interdependência mutual de habitar e sobreviver em um Planeta, no qual um Ser, apenas um Ser, se considera superior e proprietário exclusivo de suas riquezas e recursos.

Em razão do exposto acima, o amor que pregam e a maneira como amam, não basta; pois é preciso dizer, explicar os motivos e sustentar o não, para que o ouvinte se mexa, se qualifique, se motive e crie autonomia e independência para enveredar pelos caminhos da retidão moral / ética, em nome de um futuro promissor, resultando no encadeamento de uma sociedade justa.

Se plantares árvores no limite divisório entre as propriedades, provavelmente o fruto e as folhas caírão no espaço vizinho.

Esclarecendo a metáfora, o vizinho que plantou a árvore é responsável, tanto pela poda quando necessário, quanto pelas folhas e frutos, sejam eles bons ou ruins, afinal alguém no lado oposto irá se apropriar deles. Portanto, és responsável por aquilo que plantares, porém, a colheita é coletiva.

Raro quem não pensa e valoriza a beleza das flores e o valor comestível dos frutos, porém, em relacão ao resultado final que se deseja da plantacão, pouco preocupa-se com a fertilidade do solo, com a selecão das sementes, com a qualidade da água e o vigor das raízes.

Mostrar as aparências externas: isso é próprio da natureza humana.

Fecundar, gerar, formar, educar filhos dizendo sim, somente sim e dando tudo que lhe convém a tempo e hora, como fazem as famílias modernas, é contribuir para o fracasso do todo; que é o que está em curso. O "está tudo pronto" e deixa que sirvo-lhe em mãos, além de nocivo à inteligência e capacidade de quem recebe, quanto ato mesquinho separatista. Tacitamente, implantarás o coitadismo vitimista.

Acima do amor que pregam por aí, é preciso formar, educar filhos / cidadãos responsáveis para o exercício de cidadania; o que deveras, inicia pelo crivo dos pais. Portanto, é preciso reinventar a célula máter. Se não, cada um que derrame lágrimas e assuma que não foi competente o bastante para evitar o fracasso, o qual foi preconizado, quisto e covardemente, aceito por cada peça do afresco que compõe a bela construção do castelo, ou os tijolos aparentes que formam os becos, arribando favelas.

Tal presságio não é pessimismo de quem assim o analisa, mas sim realidade de fatos que suscedem e perpetuam no tempo de quem os veem de olhos arregalados. Contudo, com o sol coberto pelos labirintos de favelas, ou debaixo de tendas de lona, ou com o futuro esquife escornado em berço esplêndido de castelo adornado com ouro, és número divisor ou multiplicador?

Por certo dirás que nao és matemático, mas garanto-lhe que socialmente, és uma coisa ou outra; e mais: diante da padronizada personalização imposta pelo inconsciente coletivo e plenamente aceito pela família, tendendo somente à divisão.

Nesse caso, dividir não é praticar o amor da multiplicação; como fez o missionário Jesus Cristo na divisão dos pães, cujo propósito foi saciar a fome dos famintos pescadores.

Foto pertencente ao autor do texto


Profeta do Arauto

Um Rebelde desatinado, que faz da rebeldia, Patrimônio tombado Aliança Liberdade, Independência, Autonomia. Certamente, é a primeira e a última vez que tens contato com alguém adepto e por cima, fiel praticante da ALIA. Por qual motivo afirmo? Ora, desculpe-me a insensata indiferença, mas quê pergunta tola.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //Profeta do Arauto