náufrago

Uma lente sobre o mundo

Ronan Gonçalves

Mestre em Ciências Sociais pela UNESP, foi colaborador do site luso-brasileiro Passa Palavra escrevendo sobre educação, cinema, lutas sociais. Produz pequenas análises e algumas poesias. Anda por ai.

A sátira do fracasso no dicas dollynho

Fracassados de todo o mundo uni-vos!


11077844_886878918025291_5248676153678659144_n.jpg

Acredito que, no Brasil, todo mundo conheça o refrigerante Dolly. Inúmeras propagandas e um slogan forte acabaram por fixar na cabeça das pessoas a existência do guaraná, “sabor brasileiro”, não muito apreciado. Embora o Dolly guaraná não seja dos melhores, assim como os demais refrigerantes da marca, houve sempre um dado consumo por conta dos preços baixos com relação a outros refrigerantes. Assim, o Dolly guaraná acabou sendo fixado no mercado e no imaginário como um refrigerante popular, dos pobres.

Numa estratégia publicitária inusitada, em dado momento as propagandas do Dolly guaraná começaram a apresentar dicas para a população. A marca apostou na criação de um mascote, o dollynho, que proferia as dicas nos comerciais. Tratava-se sempre de dicas politicamente corretas, falando do valor da saúde, da honestidade, do bom mocismo, de valorizar os pais, de ser feliz, valorizar os amigos, a família, ajudar o próximo, cuidar da saúde etc. Como uma representação do humor popular, acabou surgindo, espontaneamente, uma página satírica no Facebook denominada Dicas Dollynho. Essa página se apropriou das produções gráficas e do mascote da marca original mas apresentava as dicas em sentido inverso. Como se estivesse estranha a associação entre um refrigerante símbolo de pobreza e as dicas politicamente corretas das propagandas, a página começou a publicar as dicas do dollynho mas com sentido contrário. Apresentava apontamentos politicamente incorretos, que levariam a pessoa a se dar mal e, principalmente, associava o dollynho ao fracasso e o próprio fracasso era satirizado, uma vez que tido como inevitável para boa parcela das pessoas.

É basicamente impossível resumir a riqueza das produções apresentadas no dicas dollynho. No entanto, há um quadro geral de associar o consumo de dolly com pobreza, apresentar o fracasso como realidade para muitos e, seguindo, ironizar esse fracasso que atinge ou pode atingir todos nós. Mesmo um rapaz bonito, rico e bem sucedido pode ter fracassado em dado momento, no campo do relacionamento, por exemplo.

A página é produto da cultura colaborativa da internet. Quase todas as postagens derivam de produções feitas pelos curtidores da página ou membros do grupo específico para produções da página. Abordam assuntos vários que vão de dicas para se ferrar com a polícia até dicas para se ferrar nos relacionamentos. Falam do fracasso que é fazer dado curso, morar em dado lugar, ouvir dada música, comer dadas coisas, ter dado linguajar, gostar de dado filme, comer dada comida etc.

Muito curiosamente ou simbolicamente, a página oficial do refrigerante Dolly possui apenas 8.900 curtidores enquanto a página satírica do dicas dollynho possui 314 mil. O mascote é apresentado vestido de mendigo, roqueiro, periguete, empresário, militante, bandido e mais mil e umas personificações que servem para satirizar formas várias de fracasso.

O que acho esplêndido na página é como ela conseguiu reunir tanta gente para falar e satirizar o fracasso numa internet em que todos tentam se passar por vencedores. E isso ocorre num quadro amplo e sem vitimização, tendo a ironia como base maior. Lá encontramos desde empresário bem sucedido falando e rindo do seu fracasso no campo amoroso até um estagiário rindo do seu fracasso profissional. É um elogio satírico ao fracasso como possibilidade efetiva para todos porque há mil formas de fracassar e o fracasso existe pra todos. O dicas dollynho ainda ensina uma coisa muito importante que é a necessidade de rirmos de nós mesmos antes de rir do mundo. Abaixo, seguem algumas imagens.

1604757_963715213674994_7614396618670164427_n.jpg

10985409_964182416961607_389399919252950355_n.jpg

11219514_963153490397833_9026354321701969376_n.jpg

11863327_963715133675002_8750422706483364516_n.jpg

11863467_963715367008312_3182587569894011460_n.jpg

11863485_963153323731183_8495237009648938095_n.jpg

11873430_964183783628137_6142265181234710779_n.jpg

11933436_964755716904277_5359277554959220092_n.jpg

11924226_964757163570799_7782154315988320068_n.jpg

11899987_964756296904219_901558480923290528_n.jpg


Ronan Gonçalves

Mestre em Ciências Sociais pela UNESP, foi colaborador do site luso-brasileiro Passa Palavra escrevendo sobre educação, cinema, lutas sociais. Produz pequenas análises e algumas poesias. Anda por ai. .
Saiba como escrever na obvious.
version 10/s/recortes// @obvious //Ronan Gonçalves