náufrago

Uma lente sobre o mundo

Ronan Gonçalves

Mestre em Ciências Sociais pela UNESP, foi colaborador do site luso-brasileiro Passa Palavra escrevendo sobre educação, cinema, lutas sociais. Produz pequenas análises e algumas poesias. Anda por ai.

Como me tornar intelectual mesmo sendo pobre?

Um guia para intelectualizar jovens pobres


tumblr_mtdz6yFJRX1rs6j7ao1_500.jpg

No Brasil é comum todo mundo falar da má qualidade das escolas públicas e de como os pobres ficam sem acesso a uma formação de qualidade. Da TV ao papo de boteco, em todo lugar ouvimos isso. A afirmativa é verdadeira, mas é necessário fazer duas observações.

Em primeiro lugar, não são todas as escolas que são ruins. As redes educacionais são gigantes. Por exemplo, há mais de 5 mil escolas na rede paulista, com 5 milhões de alunos e dentre estas 5 mil existem algumas de qualidade. Há cidades, principalmente no interior, nas quais constam escolas públicas que aprovam mais alunos que a maioria das particulares tanto no ENEM quanto nos outros vestibulares. Essas escolas quase sempre ficam no centro e são disputadas pela classe média baixa: filhos de pequenos comerciantes, de professores, de policiais, de funcionários públicos.

Em segundo lugar, quando apontamos a má qualidade das escolas deveríamos indicar algum norte de qualificação para os pobres, para a população. Sabemos que existem cursinhos populares gratuitos, mas a coisa poderia ir além. Saindo fora da vitimização e sabendo que há muitos jovens pobres inteligentes e com potencial, o que pretendo é oferecer um guia de formação para quem não tem com quem contar e precisa se virar sozinho. Sou de humanas e minha ajuda vai ser nessa linha.

LER

A primeira coisa é abandonar a preguiça intelectual. Abandone a cultura do fracasso, a ideia de que não é capaz, desligue a TV e comece estudar, ler. Leia 8 horas por dia, leia no trem, no ônibus, no intervalo escolar. Comece lendo o quanto aguentar até chegar nas 8 horas. Um bom teste inicial é pegar um jornal, mesmo que velho, e tentar ler ele todo. Estudar é como correr. Você começa aos poucos e vai aumentando a capacidade. Use dicionário e procure por todas as palavras desconhecidas, assim você vai adquirir vocabulário aos poucos. Anote as palavras desconhecidas e seus significados. Com o tempo vai memorizar todas elas.

Na sua casa não tem livros nem um cantinho para estudos. Providencie um lugar ou leia na mesa da cozinha mesmo. Você vai ter que enfrentar o barulho ou começar a ler de madrugada. Compre livros em sebos. São locais que vendem livros usados e são baratos. Há lojas nos centros e sebos online, como o Estante Virtual. Arrume revistas e jornais também ou assine pra ler um jornal na net. A assinatura do UOL, por exemplo, é barata e te permite ler muita coisa. Jornais e revistas ensinam muito e os intelectuais estão lá, escrevem neles.

ESCREVER

Escreva o máximo que puder fazendo resumos do que você aprendeu. Escreva sobre tudo. Sobre tua história, a cultura do teu bairro, os filmes que assistiu, os esportes, os livros que leu, as opiniões que tem. A moda. Tudo. Escrever te ajuda a guardar mais profundamente as coisas e vai te treinar tanto para a exposição escrita quanto verbal das ideias. HISTÒRIA

Estude história. Deve ler sobre história geral, do Brasil e local, se possível. O conhecimento histórico vai te ajudar em tudo. No futuro, seja pra tratar de futebol, novela, economia, artes, o conhecimento histórico vai ser útil. Ele é base pra tudo. Amanhã você pode ser policial, enfermeiro, professor, médico, padeiro. Seja o que for, o conhecimento histórico vai te ajudar em qualquer área. Pode ser pra fazer música, novelas, desenhos, qualquer coisa.

ARTE

Um elemento muito importante é a arte. Onde você mora não tem museu, centro cultural, teatro, cinema. Tente frequentar esses locais. Se for impossível, procure aprender o máximo pela net. Vá olhando aos poucos as pinturas, as peças disponíveis, os filmes, as músicas do passado, da MPB, do rock etc. Ouça música clássica, jazz, música instrumental. Leia sobre os pintores, os compositores, os músicos, a história da música.

CINEMA

Quanto aos filmes é importante consolidar um conhecimento sobre o cinema nacional. Procure as listas sobre os melhores filmes, os maiores diretores. No geral, faça o mesmo. Procure as listas, os filmes disponíveis e, principalmente, assista os filmes premiados. Nem todo filme bom é premiado, mas todo filme premiado é bom. Assim, aos poucos, você vai conhecendo diretores, linhas, tipos novos de filmagem. Procure assistir documentários e veja sempre o filme legendado. Todo filme estrangeiro deve ser assistido com legenda. Se possível, leia os roteiros dos filmes. Perceba que nunca te deram um roteiro pra ler e conhecer os roteiros é muito importante. Quem sabe você não se tornará um roteirista no futuro?

LITERATURA

Você precisa conhecer literatura. Ai novamente as listas sobre os melhores livros e maiores autores serão importantes. São muitos os autores e a coisa varia conforme o gosto. Assim, procure ter conhecimento sobre importantes autores da literatura nacional e alguns clássicos da literatura universal. A literatura ajuda muito porque ela traz conhecimentos sobre coisas que não são retratadas em outro lugar. Um livro sobre cotidiano da guerra, da máfia, dos moradores de rua, da vida da elite, enfim, acaba trazendo detalhes que não são encontrados em outros locais. O poder da literatura é tão grande que muitas novelas, filmes e seriados são, na verdade, adaptações de livros.

POESIA

Procure ler e escrever poesias. Vá do seu jeito. Tenha um caderno ou local para ir guardando o que produz. As poesias servem para inspirar a vida e ampliar o campo imaginativo. Com o tempo, a qualidade das tuas produções vai aumentar. Acredite! E as poesias serão úteis em situações e momentos futuros.

CRÔNICAS

Para encarar as várias questões da vida leia as crônicas. Elas tratam de vários assuntos cotidianos e servirão para te orientar sobre várias questões. Aborto, violência, namoros, disputas cotidianas, comportamentos, inveja, coragem, futuro, questões masculinas e femininas, coisas das gerações, enfim. As crônicas servem como guias de aprendizado sobre elementos vários da vida. Há muitas delas na internet. Aos poucos irá formando uma lista com os autores preferidos.

POLÍTICA

A política envolve um campo muito amplo e é essencial ter conhecimento nessa área. Há movimentos sociais, partidos, sindicatos, grupos ideológicos e você terá oportunidade de acompanhar muitos debates e até cursos gratuitamente oferecidos. Independente de ter maior interesse por um grupo ou ideologia é importante aprender sobre os grupos no geral. Então leia sobre os conservadores mas também sobre os liberais. Leia sobre os comunistas e também sobre o pensamento empresarial. Leia sobre o MST e também sobre os ruralistas. Se resolver participar de um grupo, procure não comprometer tua vida futura. Observe que as lideranças apontam nortes que podem até ser violentos mas elas mesmas não arriscam o seu futuro.

GRUPO

Procure formar grupos de estudos e debates. Um colega que saiba mais sobre um dado assunto pode fazer uma palestra sobre o tema, uma fala e assim compartilhar conhecimento e instigar os demais. Qualquer um pode estudar com afinco um assunto e apresentar uma exposição. É preciso romper com a ideia de que só formados podem falar sobre os temas. Assim, um grupo pode ser uma forte base para formação e compartilhamento de conhecimento. Esse grupo pode ter um blog, ir se reunindo em locais públicos, na escola ou na casa de um dos membros e assim consolidar uma rede formativa. Quem sabe mais sobre revolução francesa apresenta seus conhecimentos para os demais e num outro dia quem sabe mais sobre um filme fala do filme e a coisa segue.

LÍNGUA ESTRANGEIRA

Esse é o último e mais complicado obstáculo. As escolas públicas fracassam fortemente nessa área. Quem tem dinheiro paga colégios privados e faz viagens. Então é muito difícil que jovens pobres consolidem conhecimento sobre inglês. Mas hoje há vídeos e programas na internet que podem auxiliar. Geralmente, as viagens ao exterior e o domínio de outra língua é o que mais utilizam para diferenciar os pobres dos demais no campo formativo. Assim, se vencer essa barreira terá vencido um obstáculo enorme.

São estas, enfim, as minhas dicas para que você, jovem da quebrada, consiga se intelectualizar. São raros os escritores e intelectuais vindos dos meios populares. Espero que esse guia ajude no surgimento de novos roteiristas, escritores, colunistas, intelectuais no geral. Torço por você!


Ronan Gonçalves

Mestre em Ciências Sociais pela UNESP, foi colaborador do site luso-brasileiro Passa Palavra escrevendo sobre educação, cinema, lutas sociais. Produz pequenas análises e algumas poesias. Anda por ai. .
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Ronan Gonçalves