navegando pelo universo literário

Entre as palavras, as entrelinhas e o ponto final há sempre algo fantástico acontecendo

Maíra Estela

Professora de Literatura, apaixonada pela arte da palavra, constante admiradora do universo por trás das páginas dos livros. A escrita é uma necessidade, um transbordamento do que já não cabe mais em nós.

  • yellowhammer-502776_1280.jpg
    Um crime pela liberdade

    Entre tantos caminhos, encontros e memórias, há sempre um lugar para as coisas mágicas que se fazem presentes em nossas tão realistas andanças...

  • rose-1101140_960_720.jpg
    O amor se perdeu

    De repente da calma fez-se o vento
    Que dos olhos desfez a última chama
    E da paixão fez-se o pressentimento
    E do momento imóvel fez-se o drama.
    (Vinícius de Moraes)

  • tunisia-534971_1280.jpg
    Castelos Submersos

    Dentro de um coração humano há segredos, configurações e desejos que nem sempre conseguem chegar ao nosso próprio olhar e discernimento. Ficamos numa insistente busca para que tantos enigmas sentidos possam finalmente emergir e clarear os nossos próximos passos.

  • the-locale-726512_1920.jpg
    A escritora adormecida

    Às vezes, os sonhos que abandonamos nos mandam lembranças, ressurgem ao acaso em nossa imaginação, como um cheiro familiar ou como uma ferida que se abre de repente e começa a sangrar. Talvez possa ser apenas um grito de desespero de algo que ainda está vivo dentro de nós.

  • alone-971122_1920.jpg
    Excessos que não nos preenchem...

    Sempre me senti isolado nessas reuniões sociais: o excesso de gente impede de ver as pessoas...
    Mário Quintana


  • books-1099672_1280.jpg
    A MEMÓRIA E A ESCRITA CONFESSIONAL

    A realidade apenas se forma pela memória; as flores que hoje me mostram pela primeira vez não me parecem verdadeiras flores.
    Marcel Proust

  • puddle-690866_1280.jpg
    O OUTRO TEMPO DE SI MESMO

    Cada um rema sozinho uma canoa que navega um rio diferente, mesmo parecendo que está pertinho.
    Guimarães Rosa

  • vestido.jpg
    Vestido vermelho

    "E ela não passava de uma mulher inconstante e borboleta".
    Clarice Lispector

  • ela.jpg
    Aquela estranha

    "A vida é a arte dos encontros, embora haja tantos desencontros pela vida".
    Vinícius de Moraes
    Nunca sabemos o que vamos encontrar pelos caminhos que antes achávamos tão previsíveis.

  • DSC02532.JPG
    Um olhar literário sobre a infância

    “O menino é pai do homem”
    (William Wordworth)
    Embora sendo um curto período tempo que temos a oportunidade de desfrutar no início de nossas vidas, a infância permanece sendo motivo de inspiração para repensarmos o nosso contato com o mundo e a nossa forma de ser frente a esse mundo. Na literatura ou na vida real, a infância tem muito a nos ensinar e nos inspirar.

  • water-464953_1280.jpg
    Epifania: o nosso despertar silencioso

    De repente, no centro de mais um dia de existência, acontece de termos uma revelação inesperada das coisas e do que somos. É algo que nos toca sem pedir licença e nos convida a ter um novo olhar sobre o que está a nosso alcance. Embarcamos numa epifania e, de repente, já não somos mais os mesmos.

  • Uma-silhueta-de-um-gato-no-crepúsculo-1259576276_57.jpg
    Sobre animais, literatura e o elo que nos une ...

    Antes de ter amado um animal, parte da nossa alma permanece desacordada.
    “Anatole France”
    Reflexão através de uma viagem por narrativas literárias que utilizam a figura animal como elemento fundamental na análise de sentimentos e aspectos humanos,sejam eles manifestos ou ausentes.

  • SDRandCo (36).JPG
    A morte do herói

    Uma reflexão interpretativa acerca da morte do herói nas narrativas literárias e a função de mostrar com completude a temática e o impacto que tal abordagem provoca no leitor, a partir das obras Triste fim de Policarpo Quaresma, A hora da estrela, Pais e filhos e O estrangeiro.