Victória Mendes

Victória Mendes
A Superlativa
(24hrs alerta para os seus textos!)
@asuperlativa
/asuperlativa

Vamos acabar com a expressão "tem que ver"?


Existe uma expressão enraizada na nossa cultura que tem nuances tóxicas. Disfarça obrigações, remedia decisões que urgem para o agora. É a famosa "tem que ver", muito usada quando o envolvido não quer participar no momento (quiçá, nunca), e para esse tipo de situação, não há esforço que se possa fazer. É escancarada a desconsideração.

O "tem que ver" é uma forma politicamente aceita de procrastinar com a vida dos outros.

ee4d0bd20edd60e10daac33f5dee0286.jpg

É uma maneira polida de dizer que nada será visto ou feito. A sociedade, em geral, tem receito de falar de uma forma educada, que não está interessada ou não faz questão no momento, prefere iludir as pessoas que estão ali, na expectativa, sem entender os malefícios desse hábito vicioso.

Com o tem que ver, nada não acontece. Não rola nada.

Mas esse prelúdio só serve para explicar sobre o indivíduo que incorpora essa expressão como forma de viver. Todos nós temos um "tem que ver" no nosso dia a dia e na nossa rotina. Pode ser seu chefe, um colega de trabalho, um amigo, seu namorado, um parente, um cliente. Eles têm o poder de sugar nossas energias, acabar com a nossa expectativa sobre algo, ou indiretamente, nos tornar responsáveis por decisões em conjunto. Cozinhando em banho-maria uma vida que deveria ser fluída como um rio.

TomadaDecisao.jpg

Ao passo que já sabemos identificar esse tipo de erva daninha em nossas vidas, a ação de remoção deve ser imediata e emergencial. Retirar as pessoas "tem que ver" da vida e da rotina faz com que nossos planos se realizem, as ações necessárias (desde uma ida ao dentista até colocar um quadro na parede, quem nunca conviveu com alguém que procrastinou isso?), se elas não podem dar nem que seja um minutinho de atenção ou interação, interesse, não farão isso NUNCA. Isso não muda e não é nosso dever fazer com que mude.

Precisamos ser o "eu já vi e estou fazendo" da nossa própria vida.


Victória Mendes

Victória Mendes A Superlativa (24hrs alerta para os seus textos!) @asuperlativa /asuperlativa.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Victória Mendes