nicotina cafeína

a vida é como um vício

Dênis Matos

se fumar é uma maneira discreta de ir queimando as desilusões perdidas, e o café é uma poção mágica para ler e entender o mundo, escrever com nicotina & cafeína pode ser o caminho para reproduzir o irreproduzível

A paciência é a maior virtude humana

O que se pode encontrar na fila de imigração em Santiago do Chile


Departamento de Extranjería y Migración de Santiago

A Torre de Babel do Departamento de Extranjería y Migración da região metropolitana de Santiago está ativa.

Haitianos, colombianos, brasileiros, somalis, uruguaios, ingleses, venezuelanos, crianças sem etnia, peruanos, estadunidenses e outros tantos sangues misturados estão num prédio comercial clássico, daqueles que têm porteiro mas que ninguém precisa perguntar nada, é só subir.

O ar-condicionado não dá conta do calor de 30 e tantos graus comum ao verão chileno. Por isso, las ventanas se quedan abiertas.

O sanitário faz jus ao termo latrina, e o cheiro forte que foge das duas portas constipa até os menos sensíveis. 

Os televisores para chamada de atendimento estão desligados. De óculos de grau com armação preta, barba por fazer, camisa com mangas dobradas, crachá da firma pendurado no pescoço e uma voz que ecoa perdida pela sala de pé direito baixo da extranjería, um santiaguino tenta se fazer inteligível em meio aos muitos idiomas que se reproduzem, chamando os próximos felizardos.

Há recém-nascidos, crianças de colo, crianças na barriga, e os da faixa de três, quatro anos de idade. Bolas, chupetas, bonecas, mamadeiras, miniaturas de super-heróis, salgadinhos industrializados, carrinhos de madeira: tudo é parte da tentativa de amenizar o gosto de impaciência que se engole por todo o espaço.

Os tons e os estilos são todos: cadeirantes, pessoas com apenas um rim, tatuados, gente elegante, camisas do Iron Maiden, engravatados, pessoas que cutucam o nariz em público, faixas no cabelo, cocares e toda a espécie de adereços conhecida e desconhecida.

As luzes fluorescentes eventualmente dão uma piscadela, como se articulassem com os presentes algum tipo de sinal esperançoso de que seu número vai chegar.

A espera vai levar coisa de duas, três horas para que a chegada ao guichê de atendimento transforme-se em realidade.

Departamento de Extranjería y Migración

Alguns puxam conversa. Outros vieram em família e a conversa não cessou. Há os que enganam o tempo se divertindo com fotos que figuram pelas paredes. Andar em círculos vira entretenimento. Os mais pacientes se entretêm com alguma leitura.

O celular é a bola dá vez e converteu-se em espécie de pílula que minimiza a sensação do tempo. É dele a responsabilidade de fazer companhia independentemente de etnia ou faixa etária, dando conta de um espaço que outrora fora ocupado pelo cigarro.

Em se tratando de experiências antropológicas, o passar de algumas horas no departamento de imigração de Santiago configura-se como tal.

É o tipo de vivência que vale pelos diferentes sorrisos externados por pessoas do mundo todo quando escutam seu número ser invocado. Não é necessário pensar à qual cultura se pertence quando essa alegria aparece, ela simplesmente é. 

Tal imagem, mais do que aliviar o ar sisudo presente no espaço, corrobora a possibilidade de esperança que tantas etnias vieram buscar neste edifício da calle San Antonio, número 580, ao lado da Plaza de Armas, no centro da capital chilena. 

A isso, some-se as tantas outras percepções, que só posso sentir, não explicar ou escrever, enquanto espero meu número ser chamado.

***

Texto disponível em espanhol em: Nicotina & Cafeína


Dênis Matos

se fumar é uma maneira discreta de ir queimando as desilusões perdidas, e o café é uma poção mágica para ler e entender o mundo, escrever com nicotina & cafeína pode ser o caminho para reproduzir o irreproduzível.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Dênis Matos