no meu tempo de quadra

Diga não, uma mente bitolada não!

João Vitor Rocco

18 anos, estudante de Jornalismo, contrário a direita e também a esquerda da política Brasileira, admirador dos anos 90 (Rap dos EUA) e das décadas de ouro do Samba no Brasil.

Che Guevara é uma ideia, e não uma figura!


download.jpgO primeiro texto político que postarei aqui será sobre o assunto mais clássico dos debates das aulas de história, Socialismo VS Capitalismo. Com o destaque totalmente voltado para Che Guevara, porém não vou usar trechos de livros que o titulam já denigrem a imagem do Cubano/Argentino ou vice e versa, também não usarei julgamentos como “esquerda” ou “direita”. A verdade é uma só, diferentemente de Mandela que é um personagem pra África e ao mesmo tempo uma história de vida pra todos os que compactuavam com o pensamento de combater o racismo, Che Guevara virou a imagem representante do socialismo e da justiça só que o mesmo personagem não praticava essas ações. Não estou falando dos seus charutos e nem do seu relógio Rolex, estou falando do revolucionário que caguetava (como diria o saudoso Bezerra da Silva) os “irmãos” de ideologia política. Cuba não teve apenas um ditador chamado Fidel Castro, o país da América Central foi vítima de uma corrente socialista que assim como na União Soviética parecia ser o rumo de grandes potenciais mundiais. Sem entrar na questão que o PT quer que o Brasil vire Cuba e todas as quantidades de informações, e comentários feitos por gente despreparada, mal intencionada e talvez até por pessoas que estejam falando a verdade. O ponto que quero chegar é como a escola ensina coisas que anos mais tarde os jovens vão pesquisar e ver que não são verdades, mentir sobre a história do nosso país é vergonhoso, mas qual seria intenção de transformar ditador em herói? Muitas pessoas atacam Bush, outras destacam que sem Adolf Hitler a ciência estaria passos atrás, já que o alemão fazia “inúmeras pesquisas com pessoas vivas”. Aqui no Brasil, temos defensores do “rouba, mas faz”, mas o caso é que realmente a imagem da sombra negra do rosto de Ernesto Guevara de La Serna é sim o principal símbolo de um lado político que eu simpatizo, é a imagem estampada em revoluções jovens, nas bandeiras de torcidas organizadas, nas camisas de pessoas famosas e na luta do povo contra o governo. Uma breve comparação seria com a associação da imagem de Bob Marley, a maconha ou a paz, porém com uma diferença, as atitudes do Jamaicano condizem com o que ele representava. A falta de dados e bases para meus comentários nesse texto são propositais, ao invés de correr o risco de ser tendencioso, preconceituoso, ou todos os adjetivos que são usados para qualquer ser que pensa diferente de outro ser, deixo aberto o convite para que sejam pesquisados as fontes, prós e contras, biografia autorizada e não autorizada, e assim como eu que tenho uma camisa e uma pulseira com a foto de “um sonhador e herói” você aprenda a nunca consumir a primeira informação que ouvir sobre qualquer tema.

João Vitor Rocco

18 anos, estudante de Jornalismo, contrário a direita e também a esquerda da política Brasileira, admirador dos anos 90 (Rap dos EUA) e das décadas de ouro do Samba no Brasil..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //João Vitor Rocco