nÓs

e os laços

Taoana Aymone Padilha

Psicanalista e Atriz. Sensível e Pensativa. Tudo e nada. Decifra-me ou te devoro.

Marina e os operários do silêncio

Silêncio e tempo. Elementos escassos na atualidade, e por isso, extremamente valiosos. Tempo de silêncio.
Tal é a proposta de Marina Abramovic, artista performática mais reconhecida do nosso planeta, em seu Método Abramovic, idealizado por ela e produzido pelo seu Instituto.


39010.jpg

Silêncio e tempo. Elementos escassos na atualidade, e por isso, extremamente valiosos.

Tempo de silêncio.

Tal é a proposta de Marina Abramovic, artista performática mais reconhecida do nosso planeta, em seu Método Abramovic, idealizado por ela e produzido pelo seu Instituto.

Desde 1989, Marina realiza pesquisas em solo brasileiro, onde estuda os poderes energéticos de pedras preciosas e outros materiais naturais, para introduzi-los em seus trabalhos.

O Método convida o público a viver uma experiência. Os facilitadores, pessoas de todas as idades e tipos, vestidas com trajes de operários industriais, recebem as pessoas e apresentam o Método.

artgemsbrazil-310-pontas-cristais-naturais-biterminadas-a01-13986-MLB3047843454_082012-F.jpg

(Método: Conjunto de etapas, ordenadamente dispostas, a serem vencidas na investigação da verdade, no estudo de uma ciência, ou para alcançar determinado fim. [Galliano, 1979, p.6])

Alguns minutos de aquecimento e relaxamento corporal preparam o público para ingressar na experiência. O público é dividido em 4 grupos e cada grupo é acompanhado por um facilitador. O facilitador informa que a experiência dura o total de 2 horas. Cada pessoa recebe um fone de ouvido potente para bloquear a passagem de qualquer som.

O silêncio é absoluto.

Os grupos são transportados para um outros espaço, amplo, e dividido em 4 partes. Cada grupo deve ficar 30 minutos em cada espaço. Os espaços são compostos por objetos transicionais de madeira e enormes pedras de cristal. Os experenciantes devem entrar em contato com os objetos transicionais energéticos. Em um espaço, cadeiras. Em outro, camas. No terceiro, encontram-se placas verticais. No quarto espaço, um vazio, onde os experenciantes são orientados a andar em câmera lenta.

lady_gaga.jpg

Madeira, cristal, e silêncio. Passos lentos.

Meu corpo, minha respiração, meus pensamentos.

Só. É o que resta.

E com o que resta abre-se uma outra dimensão; uma dimensão esquecida e ocultada pelos bilhões de estímulos e distrações aos quais somos submetidos em nosso cotidiano urbano.

A riqueza do que resta, ao corpo e ao silêncio, é incalculável. O universo particular contido nos limites transbordantes da própria existência. Maravilhas e mistérios. Ideias impensáveis. O silêncio radical religa o sujeito a sua própria materialidade, concreta e sutil. A vida ganha outra densidade e outro ritmo. A vida está viva e sem ânsia degusta o presente como um elixir sagrado.

milk_way.jpg

Sem celulares, sem aplicativos, sem grupos virtuais, sem recados, sem e-mails, sem alarmes, sem velocidades, sem pressa.

A vida está lá. Soberana. Respirando. Pensando. Observando. Sentindo. Expandindo.

Paz.

A vida está viva e ela existe no seu tempo e no seu lugar, únicos e inapreensíveis. A vida é a presença atenta em cada momento vivido. Momento vivo que com tanta frequência desperdiçamos, pelo impulso enlouquecido de viver o que já não vive, ou ainda não viveu, em outro tempo e lugar, que não o seu.


Taoana Aymone Padilha

Psicanalista e Atriz. Sensível e Pensativa. Tudo e nada. Decifra-me ou te devoro. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Taoana Aymone Padilha