o infinito é logo ali...

Escrever é como sonhar desperta...

Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade...
Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa.
Acompanhem-me em minha página:
(https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/)

A verdade que fala à alma dos escritores

Escrever é poder ir em busca de tudo aquilo que nos remeta a novas realidades, estas que devem ser a busca incansável daquele que faz dos livros verdadeiros tesouros que poderão ser encontrados por todos nós.
Que possamos ler mais, para que o nosso universo não apresente-se limitado ao nos depararmos com o vivenciar rotineiro que nos surja diariamente por todo o nosso feliz caminhar...


CBG3904.jpg

Escrever é como poder despir-se do que é concreto, é como tudo aquilo que fale conosco e que nos remeta a possíveis continuações de tudo que não esteja por hora, estacionado.

Escrever é poder despir a alma, é como poder falar com o universo do outro, sem pedir a ele permissão, mas ao mesmo tempo sendo cuidadoso com o que nos remeterá a tocar com cuidado universos que conversem bem de perto entre si mesmos...

Escrever é como descansar a alma em um sussurrar barulhento, que nos tornará aptos e exímios conhecedores de outras verdades, que nunca chegaremos de fato, a concretamente conhecer.

Escrever traduz-se em um desvendar de mistérios profundos, que nós ainda não conhecemos, mas que anseiam por vir ao mundo, como personagens inanimados, que para aquele que os fornece o acordar da alma, mostram-se tão grandes e tão cheios de vivacidade.

Escrever é como sentir bem aqui dentro, a voz que não quer ser silenciada, a voz que paulatinamente grita conosco, como em cada vez, que pegamo-nos distraídos em não dar-lhe ouvidos.

Palavras simplesmente nascem, criam vida, e na medida que crescem dentro de si mesmas e transformam-se em asas, pode-se então por um vislumbre descuidado, sentir-se o pulsar de sentimentos latentes, vociferando incansavelmente, aqui bem dentro de nós.

Torna-se obrigação daquele que escreve, transportar para o papel, ou para a tela do computador, toda voz que reside em sua alma. Falo dessa voz que fala alto e escondida aos olhos de todo o restante do mundo, passando muitas vezes despercebida por entre os transeuntes mais apressados das ruas de nossa cidade.

Cabe a nós escritores, vasculhar dicionários, indo em busca de palavras que caibam exatamente na grandeza que o restar das outras palavras muitas vezes triviais, componham e possam vir então a enfeitar de maneira tantas vezes inexata, toda autenticidade que o obreiro esteja disposto a recitar em seu enredo.

Enredo muitas vezes convidativo, a uma agradável leitura de sua composição, que fará do leitor participante fundamental de sua orquestra tão objetiva, e tão cheia de lirismo, estando muitas vezes este, sem mesmo ter saído do lugar, que esteja deveras no momento ocupando.

Escrever é ir em busca de tesouros profundos, é poder ir em busca do que todos querem encontrar, mas que ninguém esforça-se para fazer destes, uma sinfonia em suas vidas, nem muitas vezes, para pensar ou repensar no assunto, quando nós pudermos soprar muitas vezes nos ouvidos mais ensurdecidos.

Como guardiões ansiosos, estamos cá nós, mais uma vez, sentados e digitando palavras que nos façam sentirmo-nos um pouco mais vivos. E as palavras não cessarão, pois somos caçadores de emoções sem fim, vivemos muitas vezes na contramão da vida.

E a verdade que não quer fazer-se calar, é que estamos em vigília. O mundo gira lentamente ou velozmente, e caberá aos participantes do girar do globo, contribuir um pouco para que este mundo apresente melhores condições de ser apreciado por todo aquele que não esteja satisfeito, com tudo aquilo que agrida, que fira, e que nos estacionará.

Caberá sempre na alma do mundo, as nossas verdades intocadas, por alguns momentos inacabadas, mas intensamente sentidas, pois estamos atravessando tempos de transformações profundas e verdadeiras.

Viver só será lindo, para aquele que acredita no pulsar verdadeiro de sentimentos nobres, que habitam os sonhos que nunca se extinguirão, bem como na alma de todos os viajantes deste plano, desse lugar que por hora encontra-se equivocado.

A arte de escrever, é a vitória do sobreviver, e de colorir este mundo. Um mundo que muitas vezes apresenta-se em preto e branco, mas podendo e fazendo com o que o que possuímos em nós, seja a feliz tendência de acreditar que o melhor estará sempre por vir e nascer.

Fará então nascer na alma de todo aquele que fará deste caminhar, a busca de realizações verdadeiras e então fundamentais, para que todas as suas vivenciações e experiências não percam-se em seu muitas vezes difícil, calcorrear.

Artista deus.jpg

Escrever é como desenhar o universo, é como fazer com que as verdades latentes possuam força em sua integridade, podendo fazer com que essa integração fale com a alma do outro bem de perto, que é para não esquecermo-nos de que mesmo cansados, precisaremos seguir rumo a realizações verdadeiras para o despertar de todos os nossos sentidos, estes que então amadurecerão, à espera de oportunidades reais para as realizações únicas de todo o nosso apreciar.

Que possamos ver sempre, ao tocarmos a alma do outro, com o som melodioso de nossas palavras, a esperança brotar como violinos, tocando ao som de nossas melhores vontades. Sendo muitas vezes estas que estarão sempre à espera de sentimentos verdadeiros, brotando na alma de todo caminhante sincero, que fará bom uso de nosso proferir, sendo estes os mesmos que são e serão ditos no calor de sentimentos sempre verdadeiros.

Desejo a mim e a você que escreve e que faz de suas palavras, realidades surgidas de sonhos muitas vezes utópicos, mas que um dia tornar-se-ão reais, um doce acalentar para seus desejos mais profundos e sentidos. E que você consiga realizar ao menos por um milésimo de segundo, toda a grandeza que existe em toda a sua alma.

Isso fará refletir, demonstrando algumas vezes, o que você possua e bem como todos contenham bem dentro de si, as muitas imperfeições que eventualmente terminam por dilacerar todos os nossos propósitos, sendo esses então grandiosos e latentes em todo o nosso vivenciar.

Que você, assim como eu, possa conquistar tudo o que com toda certeza mereça-se, mas que seja então muito mais do que isso, que você consiga seu intento e eu tenho certeza que esse intento, é fazer com que os seus moinhos de vento, venham a modificar gerações, fazendo com que este mundo que aqui nos adentramos e vivemos, possa vir a transformar-se em um lugar onde a humanidade possa subir passo a passo, sempre um degrau a mais.

Estou certa de que isto pode acontecer e vir a fazer, com que cada impulsionar de nossas palavras, possam alcançar com toda força, alma e coração os verdadeiros sentidos que estejam dispostos a ser enaltecidos. E que esses sentidos estejam prontos a proporcionar a mim, a você e para a alma deste planeta, tão carente de vertentes verdadeiras e essenciais, verdadeiras viagens que nos transformarão, mesmo que por um segundo, em pessoas melhores e mais esperançosas.

Desejo a todo o viajante da estrada dessa vida, e não somente aos escritores da liberdade, que possam encontrar arbitrariamente, o doce deliciar de sensações proporcionadas por qualquer tipo de leitura que venha a engrandecer e a modificar o seu dia. Dia que muitas vezes corre tedioso na ansiedade de que ele passe ligeiro e despercebido por todo aquele que insista em acreditar que a vida possa ser sempre melhor.

Que estejamos todos dispostos e que não sejamos jamais indispostos em nossas lutas diárias. Viver é para quem sonha, e somente quem sonha desperta!

Que façamos dos livros verdadeiros tesouros encantados, e que possamos depositar neles, todas as nossas esperanças de que um mundo melhor possa ser intensamente vivido, por mim, por você e por todo aquele que acredita que o sonho é e será capaz de modificar tudo aquilo que nos rodeia e que por hora nos deixa, ou deixou estagnados.

Leiamos mais, leiamos sempre, leiamos para todo o sempre. Pois toda leitura nos engrandecerá e nos tornará aptos a verdadeiras vivenciações e viagens sem fim, essas que na vida real nós não conseguimos jamais fazer.

“Ler fornece ao espírito materiais para o conhecimento, mas só o pensar faz nosso o que lemos.” John Locke

livro.jpg


Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade... Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa. Acompanhem-me em minha página: (https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/).
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/recortes// @obvious //Thiana Furtado
Site Meter