o infinito é logo ali...

Escrever é como sonhar desperta...

Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade...
Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa.
Acompanhem-me em minha página:
(https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/)

Bipolaridade, depressão ou esquizofrenia?

Existe algo avassalador acontecendo nos tempos da atualidade. Os transtornos de ordem mental estão se tornando comuns, e cada vez mais observamos ao nosso redor, pessoas padecentes deste mal. Mas este mal não durará para sempre, embora seja para vida inteira.


masks.jpg

Muitas pessoas acabam se perguntando, o que será que eu tenho? Estamos atravessando um tempo, em qual os transtornos mentais tornaram-se cada vez mais comuns em nossas vidas.

Se você não é portador de tais doenças, certamente existe alguém em sua família, algum amigo, ou até mesmo algum conhecido, que apresenta alguns desses quadros. Ou quem sabe, outras doenças, como a ansiedade, transtornos de comportamento, ou síndrome do pânico.

Já ia me esquecendo da esquizofrenia... A esquizofrenia é mais rara, a sua frequência é de um caso para cada 100 pessoas. Ela dá seu início na adolescência, ou no início da fase adulta.

No Brasil, a estimativa é que cerca de 1,6 milhão de pessoas sejam portadoras da doença. Ela atinge tanto homens quanto mulheres, na mesma proporção. O fato que não se pode ocultar, é que é uma doença devastadora. Os principais sintomas são: delírios, alucinações, alterações do pensamento, alterações da afetividade e diminuição da motivação.

O diagnóstico é feito por um especialista, e nunca através de exame de sangue, ou qualquer coisa do gênero. Não existe cura para a doença, o tratamento requer psicoterapia e medicação, mas hoje sabe-se que quando a doença é controlada, o paciente pode sim levar uma vida normal, como qualquer outra pessoa, isso depende, é claro, da cronicidade da doença.

Existem casos nos quais não há mais retorno a uma vida considerada normal. O que não pode, de jeito nenhum, é que se abandone o tratamento. Também, o apoio da família torna-se fundamental.

transtorno-bipolar.jpg

Conhecem o transtorno afetivo bipolar? Esse é mais comum. Sabe-se que é grave. Existem duas fases, os episódios de mania, ou de euforia, e os de depressão. Mas também pode ser observado com episódios de raiva. A pessoa, nos episódios de mania, está produtiva em excesso, ligada no 220, para repentinamente, ir para o outro polo, o polo da depressão. Pois é aí que mora o perigo.

Existem casos onde o índice de suicídio é bastante considerável. O tratamento também, requer uso de medicamentos e psicoterapia. Falarei brevemente, sobre o transtorno mais comum nos dias atuais, a depressão:

A depressão pode ser manifestada como energia baixa, apatia, falta de esperança, e dificuldades de sentir prazer. É... a serotonina anda em baixa nessas pessoas. Tratamento: psicoterapia e medicamento.

A depressão em algumas pessoas, é bastante severa, havendo casos que podem requerer internamento em clínicas, ou hospitais psiquiátricos. Existem também, os transtornos de Ansiedade.

A ansiedade é um sentimento de medo, apreensão, tensão ou desconforto, antevendo um perigo, onde muitas vezes, geralmente isso corresponde ao próprio medo da pessoa, que sofre deste mal.

A pessoa vive sempre sentindo e antecipando mentalmente o futuro. Passa a ser patológico, quando ultrapassa os limites da realidade. Os transtornos ansiosos, são comuns tanto em crianças, quanto em adultos.

Um dos tratamentos, pode ser a técnica de controle de stress, e também como os demais transtornos, uso de fármacos respectivos, aos sintomas e a doença.

O transtorno Esquizoafetivo, seria os sintomas da bipolaridade e da esquizofrenia. Seria uma mescla dos dois sintomas. Existe também a Síndrome do Pânico, que é um transtorno onde os batimentos cardíacos aumentam, a pessoa pensa que pode estar morrendo ou que está ficando louca.

Todos estes quadros, nessas doenças são graves, e em sua maioria não existe cura para tais indisposições. Hoje, como todos sabemos, existe o preconceito de pessoas que não estão esclarecidas sobre estes tais desarranjos.

Muitas pessoas atribuem a pessoa portadora destes quadros, como pessoas más, perversas, preguiçosas, etc... O que a grande maioria das pessoas não sabe, é que todos esses problemas são o mal do século XXI.

Chico Xavier, o famoso médium mineiro, disse certa vez, em uma entrevista, que chegará uma doença neste século, onde não haverá uma só família que não será acometida por essa tal enfermidade. Isto é: em todas as famílias haverá um membro sofrente desse mal.

Hoje, analisando bem, acredito que ele poderia estar certamente falando da depressão, ou dos transtornos mentais em geral, porque não? Acredito que a cura do corpo físico e orgânico, talvez de pronto ainda não exista, acredito que torna-se necessário fazer bom uso de medicamentos, por toda a vida do paciente.

Muitas pessoas, por medo, por precaução e por insegurança, acabam por ocultar da sociedade, que são portadoras de tais enfermidades.

inteligencia-04.jpg

Mas o que aconselho a estas pessoas, é que nunca se calem, pois assim estaremos mesmo que a duras custas, modificando um sistema inteiro que esteja funcionando de maneira equivocada.

Muitas pessoas aprenderão, com muita dificuldade, que sua prepotência e autossuficiência, por medo, muitas vezes, não poderão os levar a lugar algum, que estes então já estiveram estado.

É preciso que estas pessoas conscientizem-se de que precisam sim, e porque não de auxílio. É preciso que possam se render, que estiquem suas mãos e que busquem por ajuda.

Escrevo sobre isso, porque sei que eu poderia estar tocando em um assunto bastante delicado com muitas pessoas, e que isso venha a fazer com que estas não se sintam como únicas. É preciso que se lute, é preciso que cada um faça a sua parte, pois a sociedade precisa evoluir, e ela só evoluirá, através das experiências e do conhecimento.

Que não se envergonhem de si mesmos, jamais. Aconselho que enfrentem-se a cada segundo, demonstrando ao mundo, que vocês são muito mais do que diagnósticos, que os afunilam em estatísticas.

Chegará o tempo, em que a depressão não será mais considerada fricote de pessoas mimadas ou mal acostumadas. Essas doenças afetam principalmente a mente, bem como as emoções, que começam a ficar adoecidas.

Felizmente, digo que existe vida no final do túnel. A vida não acaba aqui. É preciso que cada um adapte-se às suas reais condições, e que aceite-se que todos nós, apesar de termos capacidades ilimitadas, possuímos cada um à sua maneira, nossas estranhas limitações.

É preciso uma adaptação às circunstâncias onde encontram-se inseridos, em todo contexto social adquirido. E mesmo que tenhamos nós, os nossos problemas, a vida não deve os impedir de fazer as coisas que se goste e que precisa-se vir a fazer.

Que a responsabilidade perante o trabalho não é medida somente para obter rentabilidade, mas sim que a maior renda é poder render-se a si próprio. Que vencer a si, é a principal vitória que você poderia ter alcançado.

Sendo assim, que sigamos todos adoecidos ou não, marchando rumo a melhores condições, mentais, emocionais e também espirituais. A vida não se encerra porque você adquiriu uma doença, a vida seguirá sempre marchando rumo a melhores oportunidades que venham a calhar, para que a sua vida não permaneça estacionada.

Existe preconceito? Sim, existe, e existe muito, mas torna-se fundamental que se faça bom uso de terapias, para que o seu ser real seja resgatado das profundezes dos “eus” que encontram-se, por hora e temporariamente perdidos.

Ninguém não está só, sempre existirá alguém em seu caminhar, disposto a caminhar a seu lado, pois a vida é tão curta para que nos percamos em percalços, em coisas e fatos que podem ser considerados ínfimos, perto de outros fatos que possam alcançar uma dimensão infinitamente maior.

Os transtornos mentais, são algo de gravidade imensa, mas que precisam ser tratados com carinho, por todo aquele que perceba que existe ali, uma alma aflita e em sofrimento.

Acredito que viver sempre valerá a pena...Se a sua alma não for com certeza, pequena. E tenho certeza que a sua não é.

Você poderá ir sempre mais além do ilimitado, porque simplesmente não existe, e não existirá limites para aquele que fará de suas adversidades, pontes para que a sua dor transporte-se para dimensões que abaterão todo o seu desgaste e cansaço, tornando-o digno e merecedor da cura, ou quiçá, de uma boa convivência com toda sua problemática existencial.

E para isso basta tentar, e sempre recomeçar. Que nunca abandonemos o barco que nos conduzirá para possíveis vitórias que nos surjam por todo o nosso caminhar.

Viver é para quem acredita que tudo pode sempre ser e estar melhor, do que o que por hora nos deixou estacionados, pois querer será sempre poder.

Que cada um levante a sua bandeira e que não desista-se jamais de lutar e acreditar na única pessoa capaz de curar a sua alma cansada, você! Acredite!


Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade... Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa. Acompanhem-me em minha página: (https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/).
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious //Thiana Furtado