o infinito é logo ali...

Escrever é como sonhar desperta...

Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade...
Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa.
Acompanhem-me em minha página:
(https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/)

O empoderamento da mulher no século XXI

Muitos são os avanços por nós alcançados. Que a nós seja dado o direito de nunca frearmos a nossa luta em acreditar que nós podemos ir sempre além do que um dia foi considerado impossível.


feminismo-640x400.jpg

Sabemos todos, que nós mulheres quando queremos algo, não existirá o que nos detenha. Força, garra e determinação são alguns dos montantes que a mulher da nova era exibe.

Antigamente, as mulheres tinham os seus direitos cerceados. Foi, então, através de muita luta, que nós hoje somos consideradas “capazes” de ocupar cargos que antes eram majoritariamente ocupados por homens.

As mulheres, antigamente, não podiam votar, e muitas vezes, não podiam sair de casa sem a companhia de um homem que, geralmente, era seu marido ou o então o seu pai.

Muita coisa entre o céu e a terra aconteceu aqui, em vários países do mundo, desde os primórdios até bem pouco tempo atrás. Há quem diga, ainda, que a mulher é considerada um ser inferior, era assim que alguns filósofos da antiguidade a consideravam.

Mas cabe-nos a pergunta: inferior em que sentido? Seria a força física, um atributo medido e considerado um bom fornecedor de informações? Ou seria o intelecto feminino, que deixou em algum momento por desejar, fazendo fomentar a crença de que seríamos as principais vítimas desta sociedade tão ambígua e tão carente de formações verdadeiras de valores, que por muitos séculos encontraram-se em equívoco?

Foi a sociedade de classes, quem colocou o homem em posição superior a da mulher. Foi a castidade da igreja que classificava e obrigava as mulheres a terem repúdio ao que considerou-se - por muito tempo - como o "socialmente aceito". Refiro-me, aqui, ao papel de submissão e de total dependência ao sexo oposto, bem como a castidade.

Não foi culpa da natureza, mas sim da sociedade, fazendo com que restasse somente às mães, o papel mais animalesco e instintivo que a maternidade proporcionava ao casal. Aos homens, a função era de trazer dinheiro ao lar, era de ser o líder de uma família. Os costumes antigamente eram outros.

Por muito tempo, a mulher oprimiu-se, deixando para o homem as funções que hoje podem ser exercidas pelos dois sexos. E, hoje em dia, a mulher se sobressai em muitos setores, e muitas vezes ao seu opositor.

Chegamos ao mercado de trabalho para ficar. É claro que muita coisa não poderia ser diferente, pois os avanços são fatores de muito pouco tempo atrás.

O homem ainda lidera o ranking empregatício, no quesito de base salarial. As mulheres ainda no quadro geral, encontram-se atrás, e acredito que esta conquista, será pouco a pouco concedida a nós mulheres, pois ainda é muito recente tudo que vêm acontecendo nos avanços de nossa sociedade.

Acredito que para a mulher, sempre caberá a função de ser mãe e creio que algumas funções sempre serão femininas, pois são características próprias de nosso sexo, bem como também a sensibilidade, o zelo e o carinho, que nós realizamos com maestria.

amor_de_mae.jpg

Existem mulheres, que ainda apegam-se a costumes mais antigos, como cuidadoras do lar, e não convém que condenemos estas condutas, pois a cada uma de nós é dado o livre arbítrio, e devemos sempre respeitar as vontades mais caras à nossa pessoa.

O homem sempre será o mais forte fisicamente, e é bem provável que seja assim até o fim dos tempos. Se a análise for medida por esse parâmetro, podemos nos considerar inferiores, mas este não seria o termo mais apropriado. Diria que somos singulares, que somos feitas de um material diferente, que temos muitas conquistas ainda a serem alcançadas.

Mas acredito que não podemos fazer com que a competição exacerbada seja uma constante. Não precisamos competir, para termos o nosso lugar garantido. O nosso lugar hoje ocupado com tanta luta e esforço, é resultado de um espaço que conquistamos e que hoje por ser inteiro e íntegro não será por ninguém roubado.

Que continuemos avançando sempre, e que tudo que desejarmos, possa ser definitivamente alcançado por todas nós, que insistimos em não permanecer estacionadas. Que jamais cruzemos os nossos braços e que lutemos sempre, para que os nossos direitos como cidadãs, sejam devidamente cumpridos.

Que sejamos como sempre fomos, que possamos ser as pioneiras em acreditar que tudo que nós almejamos possa ser devidamente alcançado por qualquer uma de nós, que acreditará sempre que a verdade triunfará e que os nossos direitos sejam sempre respeitados, na natureza profunda de todo o nosso vivenciar.

Acreditemos sempre em nós mesmas, pois devemos crer que podemos ir sempre mais longe do que até agora nós conseguimos chegar. E que a vitória é o alvo certo que todas nós precisamos alcançar, se quisermos verdadeiramente ter os nossos valores conquistados.

Pois a nós é dado o direito de podermos sempre levar, estampado no rosto, o sorriso que nos tornará pessoas fortes e diferenciadas, em todas as formas que a natureza um dia nos esculpiu.


Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade... Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa. Acompanhem-me em minha página: (https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/).
Saiba como escrever na obvious.
version 20/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Thiana Furtado