o infinito é logo ali...

Escrever é como sonhar desperta...

Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade...
Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa.
Acompanhem-me em minha página:
(https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/)

O que a beleza pode trazer de positivo e de negativo em nossos caminhares?

Devemos sempre nos perguntar: Qual o porquê de tudo isso?
Para que serve a real fundamentação, que vai a fundo no âmago de todas as questões, tão essenciais para a autodescoberta?


FALTA-DE-CARÁTER (1).jpg

Desde que me conheço por gente, ouço dizer que sou esteticamente bela. Cabe-me a pergunta: Qual seria a real importância deste fator em minha vida?

Em realidade, o que me faz entreter-me nestas linhas que direcionarão um texto reflexivo acerca do que é considerado esteticamente aceitável e que nos fará pensar em nós, como algo que não seja visto pelo coletivo, apenas como um objeto de desejo e de consumo, mas que pode também, ser considerado como um vilão, apresentando-se coercitivamente como uma faca de dois gumes, é também o que me faz refletir, sob as questões mais válidas para que se justifique uma existência que deseja tudo, menos a nulidade.

Diariamente, ao ligarmos a televisão, ao adentrarmo-nos em redes sociais, somos exaustivamente e freneticamente bombardeados com as imposições de uma sociedade que tenta nos molestar e empurrar-nos goela abaixo, tudo que sabemos bem no fundo de nossas almas, que deveria ser considerado algo que poderia, em outras circunstâncias, ser utilizado para outros fins, estes fins demonstram não ser muito bem aproveitados, como fruto do meio em que vivemos.

Devemos sempre nos interrogar sobre que utilidade os atributos estéticos podem auferir ao mundo, e com que intenções nos colocamos mediante as efetivas situações que nos rodeiam.

Sabemos que não podemos direcionar o padrão que apresentamos ao "meio", para fins que são considerados fúteis, duvidosos, desestabilizando o contexto que decidamos estar vivenciando nas conjunturas alicerçadas muitas vezes em temores, temores que estão entranhados em nossas tentativas de relacionamento saudável com o universo ao nosso entorno.

O mundo sempre nos fornecerá as respostas fundamentais, para que abasteçamo-nos de confiança e para que com muito zelo, cuidemos de nosso jardim, não permitindo sob hipótese alguma, que ele seja destruído por nenhuma sombra projetada de nosso interior, atraiçoadas cruelmente pela vaidade exacerbada e vã, e estas são observadas por lentes que ofuscariam até ao mais cego dos cegos.

Devemos fazer bom uso de tudo que internalizamos como verdadeiro e como positivo, onde muitas vezes, aprendemos com o exterior e com o nosso interior, que sempre falará bem de perto conosco, nos mostrando onde é que estamos errando e onde estão em nós, os possíveis acertos que devem ser a morada luminosa, que nos direcionará para possíveis portos seguros, assegurados do conforto necessário e contendo em si, a capacidade de que nada em nós, será friamente subtraído por nada e nem por ninguém que ameace a segurança de tudo que construímos com o fruto de nosso bem-querer mais aprofundado.

xxxxxs.jpg

Pensemos, que o que venha de fora, possa assegurar-nos na divina construção do construir de veracidades, como um enorme castelo que deve refletir: bondade, respeito ao próximo, de que devemos nos conscientizar que estamos aqui para que possamos acrescentar cotidianamente ao mundo do outro, sempre a luz que brotou de nosso ser, sendo então este capaz de gerir e direcionar o que de melhor possamos oferecer ao universo oculto de meu semelhante, que embora não pareça, assemelha-se tanto conosco.

Sendo assim, poderemos sempre absorver infinitas cores, que a nós sempre será emanada, podendo imediatamente, refletir a clareza que jamais ofuscará olhares dotados de justeza.

Que possamos poder fazer bom uso de nossa morada divina, que é o nosso corpo, para que a nossa alma reflita sempre o céu, que todos nós almejamos morar, fornecendo o alimento que o coletivo possa utilizar-se, transformando o que a primeira vista agrade aos olhos, em algo que complemente o que por si só, seria e estaria por via dos fatos, incompleto.

Sejamos completude, transformando linhas tortas, em uma linha tênue, que ninguém tropeçará, sendo capaz de fornecer ao ato da entrega, como o feliz encontro do que será capaz de acrescentar ao que ainda não existe, ao infinito que sempre existiu, e que jamais se extinguirá, sendo feliz simplesmente por ser único e eternamente indivisível.

tumblr_loj5jtaqc61qfvsxvo1_500_large.jpg

Diga não a futilidade, diga sim a vida, diga sim a empatia. Juntos seremos mais felizes, pois barco navegando só é apenas um barco que navega só.


Thiana Furtado

Escritora por paixão, aventureira por conexão, e admiradora de tudo que nos remeta a uma possível felicidade... Insisto em acreditar na bondade que habita dentro de cada pessoa. Acompanhem-me em minha página: (https://www.facebook.com/amantesfecundosdotempo/).
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Thiana Furtado
Site Meter