o segredo da pausa

O que existe no silêncio dos intervalos?

JULIANA VALENTIM

Nós moramos mesmo é nas entrelinhas, no silêncio dos intervalos. Somos feitos de uma voz que grita e uma voz que cala. Como música! A magia não está no que se ouve, mas no exato instante da pausa

  • child-sitting-1816400_1280.jpg
    Não seja uma barata voadora

    Tem gente que, quando pisa no recinto, faz todo mundo sair correndo. Tem gente desagradável de graça. Você já reparou que tentar espantar a barata faz com que ela corra exatamente na sua direção? Ah, quanta semelhança entre as espécies, não é verdade?

  • baby-1150109_1920.jpg
    Mulheres que quebram os pés

    Temos os dedos quebrados quando a roupa que usamos "autoriza" o estupro, quando somos caladas nos tribunais, quando somos mortas por simplesmente dizermos NÃO! Ainda hoje, homens raramente têm calos nos pés.

  • tango-108483_1280.jpg
    Encaixa nos meus quadris, não nos padrões da sociedade

    Se a terra parasse de girar, cairíamos todos para o lado de fora tamanha é a loucura que habita esse planeta. Mas como ela não vai parar, paremos nós! Paremos de fazer o que os outros esperam, de dar importância demasiada ao que os outros pensam, de ser o que os outros querem.

  • lighter-1218248_1920.jpg
    Não nasci para ser morna

    Sou dessa gente que muda com as fases da lua. Dessa gente intensa desde o dia do nascimento. Vai dizer que é fácil ser assim? Não é. Gente como eu toma choque com a própria intensidade. Mas às vezes, ilumina os caminhos dos outros também.

  • carta.jpg
    Palavras para um amigo gay

    Obrigada por ainda acreditar em nosso país mesmo sabendo que estamos no final da fila na luta pela igualdade. A estrada é longa, há muito chão para a gente pisar. Eles destilam ódio, nós plantamos flores. Obrigada por arar a terra.

  • the-eleventh-hour-758926_1280.jpg
    A vida passando e você aí: morrendo?

    Há uma verdade incontestável no famoso clichê que circula na Internet: a vida é muita curta para ser feliz somente nos finais de semana. Pare! Acorde o Ferris Bueller que adormeceu em você e vem viver um pouco.

  • girls-462072_1280.jpg
    Aos amigos malucos que a gente tem

    Eu quero ter amigos que topam tomar uma cerveja no pé sujo, com copo de requeijão engordurado, só para ouvir aquele samba bom. Amigos que se divertem em qualquer lugar. E que saem da dieta, vez por outra, pela coxinha da Dona Zilá. Amigos de riso fácil, abraço largo e um aconchego indizível.

  • SEA.jpg
    Eu preciso que você seja livre

    Liberdade não é necessariamente estar sozinho. Liberdade é estar junto e, mesmo assim, ter o seu próprio caminho. Que você viva a sua vida porque é dela que eu gosto: das suas coisas, das suas novidades, do seu jeito de me contar as histórias das suas andanças.

  • vegetables-1212845_1280.jpg
    Em tempos de orgânicos, cachorro-quente é um ato de coragem

    A relação com a comida precisa ser consciente, não dá para levar em consideração tudo o que se ouve por aí. Saudades de uma geração em que a única coisa que fazia mal era misturar manga com leite.

  • Anonymous.jpg
    Não leia os comentários

    A Internet revolucionou a forma como vivemos. Trouxe muita coisa boa, aproximou pessoas e fez com que o mundo ficasse pequenininho. Mas, por trás do aconchego anônimo das telas dos computadores, há muita gente com raiva do mundo.

  • window-view-1081788_1280.jpg
    Brasília: cidade onde vizinhos não transam

    Levávamos uma vida boa na capital. Até que o som começou a incomodar, as pessoas começaram a reclamar e os bares começaram a fechar. Fomos calando, calando, calando... Para não incomodar vizinhos que não transam.

  • bubble-gum-438404_1280.jpg
    Quem reclama seus males (não) espanta

    Quando você reclama demais, pode esperar: o cocô do pombo vai cair na sua cabeça, o chiclete vai grudar no seu sapato e, é claro, a fila ao lado vai andar muito mais rápido do que a sua. Ó vida, ó azar!

  • novovbng.jpg
    Ao ano que se inicia

    Desejo que você não se depare com a morte, a não ser a morte dos medos, das mágoas, das amarguras. Desejo que morram de fome todos os seus preconceitos.

  • japan-956073_640.jpg
    Você está pronto para criar raízes?

    De repente, bate uma vontade de ter um cantinho para chamar de seu: um lugar para onde voltar. Ai, que valor a gente começa a dar à rotina, aquela comodidade de comprar pão quentinho, todos os dias, na mesma padaria.

  • hands-437968_1280.jpg
    No dia em que você chegou

    O amor é um bicho caprichoso. Quando encasqueta, te pega pelo braço e te obriga a dançar. Quando você percebe, já está bailando no meio do salão. Eu bem que tentei correr...

Site Meter