o vácuo

As paradas da vida pós-moderna.

Lucas Shiniglia

Sei lá. Sem ter muito o que fazer... eu escrevo. Uma rabiscada aqui, outra ali; às vezes me surpreendo ao ver um texto coerente na minha frente, então — ao invés de colocá-lo em uma pilha de textos anônimos — eu o publico aqui

É preciso viajar para adquirirmos conhecimento?

“Aliás, a vida é bastante rica, desde que saibamos ver; não se precisa viajar a Paris ou a Londres — e isso nem adianta, quando não se sabe observar.”


new york photo.jpg

O verdadeiro sentido e a classificação das coisas à nossa volta permanecem ocultos, postados nas profundezas da nossa mente, sendo, para nós, perceptíveis apenas nossos impulsos e reações, fazendo com que nos espantemos com nossos atos, sem nunca conseguirmos entender seus verdadeiros motivos.

A todo momento, nossas informações e desejos mais essenciais estão bem próximos a nós, ao alcance daqueles que decidem observar com atenção a si próprios e às coisas à sua volta. Aqueles que conseguem observar com atenção e paciência os acontecimentos de suas vidas, tornam-se capazes de adquirir conhecimento a todo o momento, aprendendo, dessa forma, com todas as suas experiências, com tudo aquilo que analisam.

Um pequeno acontecimento é capaz de nos incitar uma reflexão profunda, uma investigação abrangente, que pode culminar na mudança de todos os nossos conceitos e crenças; assim como uma nova informação, assimilada por nós, tem o poder de se propagar pela nossa mente, fazendo com que alteremos, para sempre, a forma como enxergamos as coisas, a vida. Para que essas mudanças abruptas ocorram não é preciso que visitemos todos os países ou que tenhamos contato com todas as culturas e civilizações existentes, o que realmente precisamos para que tudo aquilo que percebemos adquira interpretações diversas, para que enxerguemos a vida sob diferentes perspectivas, é que sejamos mais receptivos e atentos àquilo que ocorre conosco e à nossa volta.

Entretanto, é preciso salientar que não digo que a interação com novas culturas seja algo desnecessário, mas muito pelo contrário; o que é preciso, é que nos atentemos a todos os acontecimentos à nossa volta, para que nos tornemos capazes de aprender a todo o momento, não importando onde nos encontremos, seja em uma pequena e remota cidade, ou em uma grande capital, ou em um país estrangeiro; nossa vida é rica em todos os sentidos, bastando apenas uma percepção mais apurada para que nos tornemos capazes de perceber as características maravilhosas presentes em nós e à nossa volta.


Lucas Shiniglia

Sei lá. Sem ter muito o que fazer... eu escrevo. Uma rabiscada aqui, outra ali; às vezes me surpreendo ao ver um texto coerente na minha frente, então — ao invés de colocá-lo em uma pilha de textos anônimos — eu o publico aqui .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious //Lucas Shiniglia