obra das palavras

Refletindo Cultura, Arte e o Comportamento

Dante Donatelli

Dante Donatelli - "Escolher modos de não agir foi sempre a atenção e o escrúpulo da minha vida" Bernardo Soares, citado por José Saramago em meio a reflexão sobre a poética de Fernando Pessoa.

CRONÓPIOS e a EUGENESIA Ou A IDIOTIA PROMISSORA DO FAMA

A História de Cronópios e Famas de Julio Cortázar, para elevar o diálogo surrealista sobre coisas óbvias.


Os Cronópios, para quem não conhece, foram criados, e descobertos, pelo maior dos escritores latino americanos, Julio Cortázar, assim como os Famas, seres advindos do mundo cotidiano argentino. Ler Cortázar ajuda a enfrentar a idiotice que invade pessoas e a sociedade, até porque, todo Fama se acha promissor, mas na verdade é só uma forma de autoengano por não saber ler o manual de instruções.

Cortazar2.jpg O Cronópio

Em Histórias de Cronópios e Famas (2008, Civilização Brasileira 11º ed. com tradução primorosa de Glória Rodrigues) Cortázar dedica uma de las viñetas a tratar da Eugenesia. A Eugenesia é um processo muito bem elaborado pelos Cronópios, eles não querem ter filhos, pois sabem que a primeira coisa que o filho faz é insultar seu pai, crianças quando não desejadas se tornam mais terríveis do que aquelas planejadas, como aqueles Famas, que tem um filho como quem planeja construir uma casa de praia. Cronópios não toleram a ideia de ter filhos.

Para evitar tal chateação, eles estimulam os Famas a copular com suas mulheres e a fecundarem, por serem estes seres muito libidinosos. Os Famas tolamente acreditam que ao participar deste tão bem elaborado plano, minam paulatinamente a confiança e o moral superior dos Cronópios, mas, os Cronópios não são bobos, educam seus filhos para tirar qualquer semelhança com os Famas.

Cronopio.jpg Manual de Instruções

Cronópios não tem religião, sabem que um tal Deus morreu, lá pelos fins do século e não se ocuparam, por terem mais com que se divertir, em ficar procurando novos deuses. Por esta razão a sua moral é dotada uma superioridade. Cronópios vivem em um mundo posto do avesso, irônico, divertido e risonho sabe que as palavras dos Famas são um libelo de razão e boas intenções infernais, por isso todo Cronópio reduz a vida ao ridículo que ela merece, até manual de instruções os Cronópios escreveram, só para tonar a realidade cotidiana mais ridícula.

Como todo Cronópio bem sabe se os Famas puderem deixarão a vida tão reta, mas tão reta que mesmo o grotesco, aquela parte tão adorável da vida, se tornará um fardo difícil de aturar, afinal, só os Famas toleram os próprios Famas, pois elas são o sistema, o próprio sistema, fazem discursos de uma retidão que os democratas ou os tiranos pouco podem atender dada sua volúpia racional e educadora, parecem do contra, mas, na verdade defendem o velho e bom sistema antigo. Os famas são chatos e obtusos, o mundo está cheio de gente chata, mas com muita ciência e nenhum humor.

Fama.jpg O Fama Reflexivo

O Fama, é promissor, ou ele pensa que é, um exemplo da sua fanfarronice, para ele toda mulher que pensa em um aborto, é nazifascista ou comunista, porque tem no fundo um desejo de eugenesia aristocrática. Tá certo! Mas os Cronópios podem mais, ao menos eles sabem como subir escadas e pousar tigres em recintos pequenos e todas as vezes que podem, constroem patíbulos em seus jardins, só para rir dos Famas. Tá tudo no manual de instruções, mas os Famas só sabem ler brasileiro-camoniano-exuberante, e não português.


Dante Donatelli

Dante Donatelli - "Escolher modos de não agir foi sempre a atenção e o escrúpulo da minha vida" Bernardo Soares, citado por José Saramago em meio a reflexão sobre a poética de Fernando Pessoa..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @obvious, @obvioushp //Dante Donatelli