Francisco Fernandes Ladeira

Mestre em Geografia. Especialista em Ciências Humanas: Brasil, Estado e Sociedade. Articulista do Observatório da Imprensa. Autor de três livros.

Bolsonaro, o filho feio que não tem pai

Bolsonaro, como todo "filho feio", agora não tem pai.


FB_IMG_15874755775206691.jpg

No domingo (19/4), em mais um de seus delírios, Bolsonaro participou de um ato público que pedia a volta da Ditadura Militar.

Soma-se a essa postura antidemocrática, o grave fato de um presidente da República ter incentivado aglomerações em um contexto de pandemia, contrariando assim todas as indicações de autoridades sanitárias.

A atitude inconsequente do presidente fascista gerou notas de repúdio de veículos da grande mídia, do STF, do PSDB, do Legislativo e de diversos magistrados.

Vale a pena ressaltar que Bolsonaro só chegou ao poder porque o ódio ao PT tirou do armário todo tipo de obscurantismo e, principalmente, pelo fato de Lula, o preferido do povo, não poder ter concorrido ao Planalto.

A eleição (fraudulenta) de um nome de extrema-direita é consequência direta do golpe de Estado contra Dilma Rousseff dado, justamente, pela grande mídia, pelo STF, pelo PSDB, pelo Legislativo e por alguns magistrados.

Bolsonaro, como todo "filho feio", agora não tem pai.

Os mesmos hipócritas que hoje condenam as sandices do presidente foram os responsáveis por sua eleição.

O importante era ter tirado o PT. Aqueles que "pariram Matheus" não querem mais embalá-lo.


Francisco Fernandes Ladeira

Mestre em Geografia. Especialista em Ciências Humanas: Brasil, Estado e Sociedade. Articulista do Observatório da Imprensa. Autor de três livros. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// //Francisco Fernandes Ladeira