GUSTAVO SILVA

o que só Tarantino tem?

Há vários cineastas bons espalhados por aí, outros como fama de "ruins", há os que são considerados "gênios" e também há Quentin Tarantino...


2t2jqfzd8cyehg37uuj2cclll (1).jpg

O diretor Quentin Tarantino, já se tornou um dos maiores cineastas de todos os tempos. Com uma filmografia que tem obras como; Cães de aluguel (1992); Pulp Fiction (1994); Django Livre (2012); Oitos Odiados (2015) entre outros, Tarantino já colocou sem nome na história do cinema mundial. E com certeza você já ouviu falar ou já assistiu algum filme dele. Mas o que Tarantino tem de diferente dos outros diretores?

As marcas de Tarantino são diversas, o diretor criou um estilo próprio e inconfundível, a ponto de toda pessoa que assista seus filmes, identificar elementos presentes em toda suas obras. É possível reconhecer as características de um filme do diretor em apenas um take. Sobre a linguagem cinematográfica em si, podemos citar quatro características marcantes: os closes extremos de cenas normalmente ignoradas, a sonoplastia que sobressai sobre o silêncio, o sangue sempre presente, e o detalhe curioso de sempre dar um minuto de atenção a seus personagens enquanto estão atrás do volante.

A Violência

Quando se fala em Tarantino automaticamente vem à mente; as cenas praticamente explícitas de cortes, tiros, dilacerações, etc., fazem jorrar sangue exagerado para todos os lados. Ou seja, a violência caracteriza o cinema do diretor. Os filmes do diretor costumam ter muito sangue, incansáveis trocas de tiro e longas cenas de luta que por vezes beiram o grotesco e o cômico. Muitos dos personagens criados pelo cineasta são indivíduos violentos e dispostos a atitudes brutais para derrotar seus inimigos. Porém, por mais sangrentas que suas cenas possam ser para um espectador regular, nenhuma delas é gratuita, faz parte da caraterização desses personagens.

da2t6adggtn9yb4e85dwahe2r.jpg Cena de "Bastardos Inglórios": muitas armas e violência

Muitas Referências

Antes de trabalhar como diretor de cinema, Tarantino trabalhou em uma locadora, o que deu a ele a oportunidade de conhecer muitos filmes dos mais variados gêneros. Isso rendeu várias homenagens a seus gêneros preferidos como; “spaghetti western" (faroestes italianos dos anos 1960) e o "blaxpoitation" (longas estrelados e dirigidos por negros na década de 1970). “Jackie Brown”, por exemplo, faz referência a “Foxy Brown”, um dos longas de blaxpoitation que deram fama à atriz Pam Grier, escolhida por Tarantino como protagonista.

8azcu07p0in3dnukaxtbp1s5v.jpg O cartaz de "Jackie Brown" imita o de "Foxy Brown" - ambos tem Pam Grier como estrela

Músicas e Danças

Tanto quanto as referências visuais, são muitas as referências sonoras no cinema de Quentin Tarantino. ELe gosta de colocar os personagens para dançar, adora elaboras cenas de dança que já entraram com cenas clássicas da história do cinema. As mais famosas são a de Mr. Blonde em “Cães de Aluguel” (ao som de “Stuck In The Middle With You”, do Stealer’s Wheel) e as duas de "Pulp Fiction": Mia Wallace e Vincet Vega (Uma Thurman e John Travolta) dançando “You Never Can Tell”, de Chuck Berry, e Mia sozinha curtindo “Girl, You’ll Be a Woman Soon” de Urge Overkill.

eu3eeu2ajv6qvlkt48qm5lffi.jpg Em sentido horário: "Pulp Fiction", "À Prova de Morte", "Cães de Aluguel" e "Jackie Brown"

A cena do porta-malas e o CONTRA PLONGÉE

Contra-plongée, o plano em que a câmera filma o objeto de baixo para cima – geralmente abaixo do nível dos olhos do espectador, é um dos preferidos de Tarantino principalmente nas cenas de porta-malas. Apesar de não ter inventado o recurso, o diretor o popularizou, usando-o em “Cães de Aluguel”, “Pulp Fiction – Tempos de Violência”, “Jackie Brown”, “Kill Bill”, “Bastardos Inglórios” e “À Prova de Morte”.

2t2jqfzd8cyehg37uuj2cclll (1).jpg Em sentido horário: "Kill Bill", "Pulp Fiction", "À Prova de Morte" e "Cães de Aluguel"

CLOSE E ZOOM

Umas das características de Tarantino é o uso de closes, principalmente em falas emblemáticas. O uso de zoom, não muito usado no cinema hollywoodiano por ser considerado amador e retrógrada, também é recorrente e muito bem usado nos filmes de Tarantino.

close.jpg " os Oito Odiados"

Marcas inventadas

Como é contra mostrar marcas reais em seus filmes, Tarantino criou produtos falsos para serem usados em cena. Assim, tanto os personagens de “Cães de Aluguel", quantos os de "Pulp Fiction" e "Kill Bill" fumam cigarros “Red Apple”. Também são fictícias as redes Big Kahuna Burger e Teriyaki Donuts

bvs4c4g1lxl18iv7dhlshly55.jpg Mia (Uma Thurman) abre um maço de Red Apple em "Pulp Fiction"

Pés descalços

Conhecido por seu fetiche por pés, Tarantino colocou mulheres sem sapatos em vários de seus filmes. Destaque para “Pulp Fiction”, no qual Mia Wallace (Uma Thurman), dança descalça, e “À Prova de Morte”, quando o dublê Mike (Kurt Russell) lambe os pés de Abernathy (Rosario Dawson).

4mh9e7u21n5mtgjtvsmiydb80.jpg Em sentido horário: "À Prova de Morte", "Pulp Fiction", "Kill Bill" e "Jackie Brown

Estas são só algumas características presentes na filmografia do diretor, ainda tem vários outros elementos que em outra oportunidade estarei abordando aqui.

Poucos cineastas conseguiram desenvolver características tão bem estabelecidas como Tarantino, ao ver qualquer uma de suas obras, facilmente percebe-se que aquele filme tem sua direção . Com isso já entrou para o seleto grupo de maiores diretores de todos os tempos, além de um excepcional roteirista, o estadunidense tem um talento impar na direção, que é marcada principalmente por alguns elementos levantados nesse texto. Se você ainda não viu nem um filme do cineasta (o que eu acho improvável, a não ser se você viajou para outro planeta nesses últimos tempos), corra,para descobrir o que só Tarantino tem..


version 5/s/cinema// @obvious, @obvioushp //GUSTAVO SILVA
Site Meter