olhos tortos

"Passava os dias ali, quieto, no meio das coisas miúdas. E me encantei." (Manoel de Barros)

Rafael Prudencio

rafaelprudencio

Rafael Prudencio

Nasci no Rio Grande do Sul, cresci em Santa Catarina, mas não sei dizer a que lugar pertenço. Tenho 23 anos, estudo Letras na UFRGS e represento um pequeno número de pessoas que quer viver como professor. Meu maior sonho na educação é formar leitores.

Gosto das coisas impossíveis. Acredito que algumas coisas poderiam ser desinventadas, como os livros de autoajuda, os carros, o conceito de beleza, os políticos, as burocracias, o dinheiro.

Desde criança corri para s livros com medo da vida. Meu escudo: a imaginação. A partir das interpretações dos livros que eu lia, achei que sabia interpretar a vida. Porém, a vida mostrou-se mais complexa que os livros: sem uma coerência, sem personagens cativantes, sem um final.

E nesse continuum que me vejo.

Escrevo por que tenho prazer na escrita.
Porque as palavras me encantam.
Porque posso dar voo a uma palavra que rasteja.
Porque posso dar rastejo às palavras que não merecem voo.

Os tempos até podem ser difíceis para os sonhadores, mas não desisto. Leio, escrevo. Sempre olhando o mundo com meus olhos tortos.

Últimos artigos publicados