os caminhos do pertenc-(s)er-se

Para se fazer caminhos é essencial sentir-se, buscar-se e pertenc-(S)er-se.

Veruska Queiroz

Psicanalista, escritora, consultora de estilo e de moda, consultora de decoração, lifestyle coach, uma apaixonada por pessoas, pela arte do viver, por cultura em todos os seus segmentos e por todas as expressões de artes. Sou muitas de mim e uma aprendiz de infinitos...

Ir Além

Em um mundo individualizado, pouco humanizado, explicado por uma certa lógica e nada aberto ao que não é concreto, a razão abolindo a emoção faz todos acreditarem que os feitos da vida, os projetos, as conquistas e as realizações em todos os âmbitos só são conseguidos por essa razão e pela lógica absoluta dos fatos. Não há lugar para a emoção e para os sentimentos. Segundo esse discurso de modo de vida, a emoção enfraquece. A razão constrói e realiza. Mas a vida não tem lógica e a razão não a explica. A vida é feita de surpresas e imprevistos. O diferencial é a emoção. Sem a emoção a vida não acontece.


Faça a diferença2.jpg

Já dizia nosso lindo principezinho dos cabelos dourados: "O essencial é invisível. Só se vê bem com o coração." Não sei bem porque, mas criou-se um pensamento e uma forma de viver neste mundo imediatista - neste mundo do consumo desenfreado como obrigatoriedade do "ser bem sucedido", "do possuir status" e da superficialidade e descartabilidade das coisas e das pessoas - de que a razão deve dominar a emoção em relação às questões práticas da vida e que o sucesso tem de possuir gerenciamento, planejamento e esforços contínuos e "full time", regidos pela razão, pela lógica e pelo que é concreto, senão alguém mais capacitado fará o que aquele não fez.

É triste e extremamente empobrecido esse discurso e mais triste ainda é ver quem segue à risca esta cartilha enfiada goela abaixo daqueles que, infelizmente, deixaram ser tomados por essa "lavagem cerebral" que começou a ser disseminada no mundo corporativo e atualmente este mundo vive desta padronização tão pouco humanizada e totalmente aprisionante. Mas se ficasse somente lá, no tal mundo corporativo ainda não estaria tão ruim.

O problema é que muitas pessoas incorporaram este modo de viver à totalidade da vida, como se as emoções tivessem de ser, a todo custo, banidas, pois representam – aos olhos de alguns - fraqueza, instabilidade e indicativo de uma pessoa com pouca visão, já que a emoção passou a ser vista como sinal de sensibilidade e pouca firmeza. Que grande bobagem. Há um olhar quase de compaixão para essas pessoas que engoliram esse gambá mal cheiroso goela abaixo, estão sentindo o odor fétido de sua ingestão e não tem coragem de colocar o gambá para fora, mesmo sentindo imenso mal estar e dor constantes. É triste perceber que as pessoas ficaram engessadas neste modelo de vida - acreditando ser o correto e a chave do sucesso e de uma vida bem sucedida - e não conseguem se mexer para além do que esta concepção fechadíssima traz encerrada em si mesma.

mulher na gaiola1.jpg

Mas, o milagre é somente para quem acredita e faz dele uma realidade. Ai daquele que não acredita no imprevisível, naquilo que não se pode ver ou tocar, que não acredita que a emoção - e não a razão - é o grande diferencial do verdadeiro sucesso, já que a vida é o próprio improvável, onde ninguém sabe o que acontecerá no próximo segundo e nem toda a razão e toda a lógica conseguem explicar e dar conta do que a vida tem de inesperado e inédito. E, mesmo assim, ainda existem pessoas que bradam a razão como único alicerce da vida e a lógica como o fator realmente capaz de construir os patamares da construção, sem levarem em conta de que a emoção é o que faz o humano poder refletir, sentir e balizar melhor sua razão e sua lógica, pois sem a emoção, poucos seres humanos dão conta de levantarem todos os dias para seus afazeres, visto que ninguém é uma máquina com botões a serem acionados para isso ou para aquilo. É preciso algo mais.

Esse algo mais é o diferencial. Mas o que é esse diferencial? O que faz a diferença então, nesse mundo de iguais da lógica e da razão? Sim, porque essa razão construída e enfiada goela abaixo para todos engolirem, todos já assimilaram e seguem à risca sua cartilha. Pela lógica – daqueles que usam somente a lógica para explicar tudo que existe na vida - se todos seguem a mesma cartilha - ainda que a maneira de segui-la seja pessoal - todos irão somente até onde todos já foram e, segundo essa linha de raciocínio todos teriam o mesmo caminho de conquistas, de realizações e de sucesso, ainda que cada questão pudesse ser diferente para cada pessoa. Mas... não é assim que acontece.

mudanças3.jpg

Então, qual seria o grande diferencial, para além dessa razão supervalorizada? Porque todos que usam a razão e a lógica como construção de seus pensamentos, sentimentos e alicerces de vida não estão no mesmo patamar de sucesso e de realizações? Nessa vertente linear e pouco eficaz, se todos usam o mesmo método estrutural e pegam o mesmo caminho – a razão e a lógica – deveriam obter os mesmos resultados, mas, por ironia da própria lógica, não é isso que vemos acontecer diariamente, pois a diferença é a curva, a diferença é o fato de alguns já terem percebido o falimento desse modelo onde a razão e a lógica criam ilusões e passarem a trilhar outras estradas - ainda que o caminho aparente ainda ser o mesmo de antes. Por isso uns só vão até onde todos já foram e o funcionamento da razão e da lógica fica parco para explicar todo o restante e ir mais além.

O diferencial dos que decidem trilhar outras estradas - ainda não haja a mudança de caminho, pois um mesmo caminho, possui diferentes estradas, desvios, atalhos e não necessariamente precisa-se mudá-lo, embora, às vezes, isso também seja preciso - é a emoção, a visão além do palpável, além do racional, da razão e da lógica. Só assim é possível ir até onde outros ainda não foram ou onde não se vai mais, por puro engessamento da mente lógica. A emoção que cria novas visões sugere e indica fazer um caminho inverso. Ou refazer um caminho há muito esquecido. Fazer o caminho do que é essencial e sentido, não somente pensado pela lógica pura e simplesmente, pois a própria vida não tem lógica.

feliz2.jpg

Esta é a chave que abre todas as portas que outros não ousam nem passar perto. Esse é o verdadeiro segredo do sucesso e de todas as conquistas, pois aí está o grande diferencial da vida e principalmente das pessoas. Escutar o coração. Abrir as asas para os voos. Deixar a sensibilidade tocar a alma e deixar a alma falar. Escutar o que há dentro. Deixar o que há dentro germinar e florescer. Acreditar no indizível, no indefinido, no invisível. Acreditar no milagre. No milagre de viver, no milagre que a vida guarda para cada um todos os dias. Acreditar em olhos que brilham - e saber diferenciá-los dos que não brilham nem jogando holofotes. Quem nos dá essa visão e esta percepção apurada é a emoção. A razão engessa e pode paralisar. A razão não consegue ir além. Ir além é para as emoções. Ir além é para raras pessoas. As que, assim como o principezinho dos cabelos de ouro, acreditam que só se vê bem com o coração.


Veruska Queiroz

Psicanalista, escritora, consultora de estilo e de moda, consultora de decoração, lifestyle coach, uma apaixonada por pessoas, pela arte do viver, por cultura em todos os seus segmentos e por todas as expressões de artes. Sou muitas de mim e uma aprendiz de infinitos....
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Veruska Queiroz