José Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida

  • rosas.jpg
    Doce manhã de novembro

    Doce novembro...Que doce manhã de novembro! Uma experiência incrível! Uma vida de ilusões, sonhos, aprendizados e conquistas.

  • david-1200x675_c.jpg
    O elogio é como a luz do sol para o espírito humano

    Por que não elogiarmos em vez de criticarmos? O psicólogo Jess Lair afirma que “o elogio é como a luz do sol para o espírito humano. Não conseguimos florescer nem crescer sem ele. No entanto, embora, muitos utilizem o vento frio da crítica, relutamos em fornecer aos nossos companheiros a luz solar do elogio”.

  • freud.jpg
    O desejo de ser importante

    John Dewey, um dos maiores filósofos estadunidenses dizia que a mais profunda necessidade da natureza humana é o desejo de ser importante, ser reconhecido e ser valorizado.

  • 20191005-STARBUCKS @ Boulevard 14-32 _ foto Caio Graça-Bebok-9.jpg
    O fracasso é um trapaceiro com um aguçado senso de ironia e astúcia

    A história de sucesso é a mesma: sonhos seguidos de fracassos, seguidos de lições aprendidas, depois sucesso.

  • tolstoi capa.jpg
    Tolstói: o idealismo e a harmonia final

    "A sabedoria com as coisas da vida não consiste, ao que me parece, em saber o que é preciso fazer, mas em saber o que é preciso fazer antes e o que fazer depois". Leon Tolstói

  • auschwitz-1066516_1920.jpg
    Lições do passado

    Ainda não aprendemos as lições históricas que podem evitar tragédias.

  • Rainer-Maria-Rilke31.jpg
    Viajante incansável

    “Às vezes precisamos viajar. Não digo conhecer outros lugares, isso também é bom, refiro-me ao nosso território interno. É preciso mergulhar, descobrir cada lugar, o recôndito mais profundo. É que não devemos nos perder de vista, nossos olhos têm sempre que nos acompanhar, ver onde estamos e o que fazemos”.

  • somos_po_estrela_01.jpg
    "Olhem para as estrelas e aprendem com elas"

    Somos como estrelas. Nascemos, evoluímos, temos nosso brilho, nossa cor, “piscamos” e morremos.

  • image4155.png
    Longo pesadelo

    O trompetista galã, o “James Dean do Jazz” foi o protagonista de uma história trágica. Às vezes, a vida pode parecer um “longo pesadelo”.

  • 6 e 9.jpg
    DESISTA DE TER RAZÃO

    Abrir mão da necessidade de ter razão não significa que você não tenha seu ponto de vista. Porém, você tem uma escolha: abrir mão da necessidade de defender seu ponto de vista. Para o ego, render-se significa derrota e desgraça. Contudo, numa perspectiva de evolução espiritual, cabe perguntar a si mesmo: vale a pena seguir nesse caminho?

  • poseidon.jpg
    Nihil perditi

    O pensamento de Sêneca (4 a.C?-64 d.C), influenciado pela escola estoica, enfatizava medidas práticas por meio das quais enfrentar os problemas da vida, e também a necessidade de se encarar a própria morte. O grande legado de Sêneca é que dois milênios após a sua morte, as ideias da sua fascinante obra ainda são inspiradoras e atuais.

  • EU E PAPAI.jpg
    Sonho, logo venço

    Diz Gandhi: “Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer”. Afinal, qual é o segredo de vencer, de ser bem sucedido, de sair vitorioso nas batalhas da vida?

  • vitória.png
    Aquilo que não me mata, só me fortalece

    Eventos devastadores podem ser um gatilho para problemas como depressão e ansiedade. Pesquisadores estimam que 75% das pessoas vivenciam alguma forma de trauma ao longo da vida, como a perda e o sofrimento de um ente querido, de um animal amado, o diagnóstico de uma doença grave, a dor de um divórcio ou separação, um acidente, uma traição, vivenciar uma injustiça e uma ingratidão... A “nova linha” da psicologia, o chamado "crescimento pós-traumático", reconhece que há o outro lado. A dor também pode representar novas e boas perspectivas.

  • buda.jpg
    Controle a sua fúria. Se você guardar rancor contra os outros, eles terão controle sobre você

    A maior vitória de nossa vida é vencer a si mesmo, conhecendo-se e escolhendo o próprio caminho. “Meu adversário sou sempre eu mesmo. Vencer a si. Vencer os ódios e as vinganças. Vencer o medo e a fúria. Essas são as verdadeiras vitórias”. Monja Coen

  • images (14).jpeg
    Viemos das estrelas

    O astrônomo americano Carl Sagan, provavelmente o maior divulgador científico de todos os tempos, costumava dizer que nós – humanos, seres vivos da Terra, o próprio planeta e todo o sistema solar – somos poeira das estrelas. Era o modo lírico dele de explicar nossas origens no Universo. Só surgimos porque outras estrelas morreram há bilhões de anos, espalhando pelo espaço matéria composta de elementos químicos que viriam a nos constituir tempos depois.