José Renato Ferraz da Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida

  • zsolt-bodoni-the-birth.jpg
    Confissões

    Sofrer as maiores angústias e lograr as mais requintadas alegrias da vida perfazem a nossa trajetória terrena. Encontrar o norte de nossa travessia é um desafio.

  • revolucao_russa_capa_widexl.jpeg
    REVOLUÇÃO RUSSA

    Para alguns, a revolução russa continua servindo de inspiração. Para outros, a revolução russa serve como advertência terrível.

  • logo+gaman+alta+resolución.jpg
    Gaman (我慢 )

    “Um dos valores mais importantes para os japoneses está relacionado com a palavra 我慢 (GAMAN), um termo de origem budista que significa suportar algo aparentemente insuportável com paciência e dignidade. Para os japoneses é necessário suportar as dificuldades para um objetivo maior, mantendo sempre o autocontrole e a disciplina”.

  • aldous-huxley-800x445.jpg
    A chave para abrir corações

    Afinal, o que os “corações humanos brasileiros” querem? O que estão ouvindo e vendo nesses “tempos sombrios”, tempos de feridas e cicatrizes mal curadas? Tempos de dores e sofrimentos. Tempos de polarizações. Tempos de crise moral e espiritual. Tempos em que carreiras se fazem pelo oportunismo. Parece que o sadismo compensa. O erotismo compensa. O pedantismo e a obscuridade compensam.

  • simon.jpg
    Sounds of silence

    The “Sounds of Silence” é uma canção folk gravada pela dupla Simon & Garfunkel que alcançou popularidade na década de 1960. A música foi lançada em 1964. Muito se especulou sobre o significado dessa envolvente música.

  • download (2).jpg
    Douceur de vivre

    A expressão “doucer de vivre” significava o sonho de voltar a Europa antes de 1789. O filósofo e poeta americano Peter Viereck nos ajuda a entender um pouco dessa ideia. No breve e delicioso Conservatism (1956), Viereck relembra a história do antigo rei do Piemonte-Sardenha, que perambulava pelas ruas do reino murmurando demencialmente a palavra ottantott. Para o infeliz monarca, tudo seria perfeito – ou, pelo menos, mais perfeito – se o mundo pudesse voltar a 1788, às vésperas da Revolução Francesa. Ottantott, expressão em italiano dialetal do Piemonte que significa “oitenta e oito”, era a utopia do rei destroçado. O sonho de voltar a antes de 1789 acabou fracassando, pois, pouco a pouco, apesar da derrota temporária nas revoluções de 1830 e 1848, as duas ideias-forças da revolução – o liberalismo e o nacionalismo – se tornaram a nova ortodoxia.

  • fabio-paiva-final-02-side-cut1.jpg
    Com uma obra de amarguras, a glória veio-lhe às mãos

    “Estou convencido de que Schopenhauer é o mais genial dos homens. (…) Ao lê-lo não posso compreender como o seu nome pôde permanecer desconhecido. A única explicação possível é a que ele mesmo repete tantas vezes, de que há quase só idiotas no mundo”. Tolstói

  • triunfo-da-vontade-1.jpg
    O triunfo da vontade (Triumph des Willens)

    Como afirma um dos mais destacados especialistas na História da Alemanha, Richard J. Evans, o Terceiro Reich não foi uma ditadura estática ou monolítica; foi dinâmico e de rápida movimentação, consumido desde o princípio por ódio e ambições viscerais. Uma das formas que O Terceiro Reich operou a conquista do povo alemão foi através da propaganda. Dizia Joseph Goebbels sobre a propaganda: “Esse é o segredo da propaganda: impregnar a pessoa das metas a serem captadas sem que ela perceba que está sendo impregnada. Claro que a propaganda tem um propósito, mas o propósito deve ser escondido com tamanha sagacidade e virtuosismo que a pessoa sobre quem esse propósito deve ser posto em prática não deve percebê-lo de modo algum”.

  • monja COEN.jpg
    Vencer a si mesmo

    Certa vez perguntaram a Xaquiamuni Buda, o Buda histórico, que viveu na Índia há mais de 2600 anos:
    - Como saber, mestre, o que é fazer o Bem e não fazer o Mal? As situações mudam. O que parece ser o Bem numa ocasião pode ser o Mal em outra.
    E Buda respondeu:
    - Se o que você for fazer levar o maior número de pessoas à verdade, será o Bem. Se afastar as pessoas da verdade, será o Mal.
    (Monja Coen)

  • The-Godfather-o-poderoso-chefão-plano-crítico.jpg
    Quatro lições do filme Poderoso Chefão

    Quatro lições valiosas do filme Poderoso Chefão.

  • Arthur_Schopenhauer_3D_Fabio_Paiva.jpg
    Como vencer um debate sem precisar ter razão

    Nos tempos atuais, vivemos mais do que nunca sob a clássica sentença de Paul Valéry: “Quem não pode atacar o argumento, ataca o argumentador”. Aprender técnicas de retórica e eloquência são fundamentais para “sobreviver” nos mais diversos espaços de debate público.

  • rosas.jpg
    Doce manhã de novembro

    Doce novembro...Que doce manhã de novembro! Uma experiência incrível! Uma vida de ilusões, sonhos, aprendizados e conquistas.

  • david-1200x675_c.jpg
    O elogio é como a luz do sol para o espírito humano

    Por que não elogiarmos em vez de criticarmos? O psicólogo Jess Lair afirma que “o elogio é como a luz do sol para o espírito humano. Não conseguimos florescer nem crescer sem ele. No entanto, embora, muitos utilizem o vento frio da crítica, relutamos em fornecer aos nossos companheiros a luz solar do elogio”.

  • freud.jpg
    O desejo de ser importante

    John Dewey, um dos maiores filósofos estadunidenses dizia que a mais profunda necessidade da natureza humana é o desejo de ser importante, ser reconhecido e ser valorizado.

  • 20191005-STARBUCKS @ Boulevard 14-32 _ foto Caio Graça-Bebok-9.jpg
    O fracasso é um trapaceiro com um aguçado senso de ironia e astúcia

    A história de sucesso é a mesma: sonhos seguidos de fracassos, seguidos de lições aprendidas, depois sucesso.