José Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida. Escrevi Sob o signo da Fênix pela Canal 6 editora; A tragédia da política em Ricardo III pela Beco do Azougue editora e eventos; A tragédia da política em Ricardo II pelo Beco do Azougue editora e eventos; Sob o signo das Valquírias pela editora MouraSA.

Acredito que o sentido da vida é o amor

"A vida é simplesmente uma oportunidade, uma abertura. Depende do que você faz dela. Depende de que sentido, que cor, que canção, que poesia, que dança você dá à vida" Osho.


palavras-sao-incapazes.jpg

O amor é a força mais poderosa que existe na Terra - o amor romântico, o amor familiar, o amor de amigos, o amor pelos animais, o amor entre desconhecidos que se baseia no respeito e na gratidão.

Quando pensamos de uma forma profunda sobre a brevidade da vida, chegamos à conclusão que há muito a agradecer. “Nas nossas vidas diárias, devemos ver que não é a felicidade que nos faz agradecidos, mas a gratidão é que nos faz felizes”. (Albert Clarke)

Há tanto a agradecer, há tanta gente que passa por nossa vida e que deixa marcas boas e indeléveis em nosso caráter. Essas pessoas passaram, mas permanecem em nós. E devemos sentir gratidão por isso. A elas devemos agradecer. A gratidão, aquele sentimento que aquece o peito, nos faz sorrir, nos presenteia com lembranças. “A gratidão é o único tesouro dos humildes”. (William Shakespeare)

um-amor-verdadeiro-sera-sempre-eterno-o-relacionamento-pode-ate-a-7K1wM-cxl.jpg

Como é bom ser agradecido pela vida com todas as suas possibilidades. Como é necessário ser agradecido até as limitações e dificuldades, pois estas, não só nos melhoram, como nos ajudam a perceber o valor das possibilidades e oportunidades. "Não existiria luz se não fosse a escuridão", cantou Lulu Santos.

E como aponta o escritor Napoleon Hill: “Sou muito grato às adversidades que apareceram na minha vida, pois elas me ensinaram a tolerância, a simpatia, o autocontrole, a perseverança e outras qualidades que, sem essas adversidades, eu jamais conheceria”.

Caros leitores, o mundo é um espanto, sempre, cada vez mais. Estamos cercados de mistérios. Estar aqui, viver, morrer. Ver as pessoas na rua, olhar meus gatos que me observam. Tudo é inacreditável. Caminhamos entre Trevas, sob riscos, incertezas e contradições.

No entanto, o amor nos conduz adiante.

Por fim, como diria o poeta Carlos Drummond de Andrade: “Eu te amo porque não amo bastante ou demais a mim. Porque amor não se troca, não se conjuga nem se ama. Porque amor é amor a nada, feliz e forte em si mesmo Amor é primo da morte, e da morte vencedor, por mais que o matem (e matam) a cada instante de amor.”.

amor.jpg


José Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida. Escrevi Sob o signo da Fênix pela Canal 6 editora; A tragédia da política em Ricardo III pela Beco do Azougue editora e eventos; A tragédia da política em Ricardo II pelo Beco do Azougue editora e eventos; Sob o signo das Valquírias pela editora MouraSA. .
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/recortes// @obvious //José Silveira