José Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida. Escrevi Sob o signo da Fênix pela Canal 6 editora; A tragédia da política em Ricardo III pela Beco do Azougue editora e eventos; A tragédia da política em Ricardo II pelo Beco do Azougue editora e eventos; Sob o signo das Valquírias pela editora MouraSA.

Bach: Jesus alegria dos homens

Essa música imortaliza a plenitude divina da harmonia. Bach tinha uma obsessão pela perfeição. Se existem limites para os artistas, músicos, esportistas, Bach alcançou nessa composição a “perfeição humana”. Um verdadeiro hino, oração do amor e da alegria.


jesus-christ-love.jpg

Se perguntarmos para qualquer pessoa o nome de três grandes compositores de música clássica, a chance de Johann Sebastian Bach estar entre eles é muito alta.

Ao lado de Mozart e Beethoven, Bach é um dos grandes e conhecidos nomes da música clássica. Bach teve a sua música popularizada principalmente por comerciais de TV e filmes.

Oriundo de uma família de músicos alemães, estudante incansável, Bach adquiriu um vasto conhecimento da música europeia de sua época e das gerações anteriores.

Suas composições são extraordinárias, misturam o sublime e o comum, o sagrado e o profano. Não raras vezes, os especialistas o chamam de o “Shakespeare da música” em virtude de suas sonatas e melodias serem verdadeiras “dádivas divinas”.

Ele compôs o que chamam de “o mais estupendo milagre de toda a música clássica”: Jesus Alegria dos homens. A tradução mais literal para o título original da famosa composição de Bach – “Jesus, alegria dos homens” (Jesus, Joy Of Man’s Desiring) – seria “Jesus, a alegria que os homens desejam”.

Esta composição é tocante, irresistível, impactante. Irradia e brota luz em nossos corações. Ao ouvi-la sentimos a verdadeira epifania, a sintonia com o infinito. O amor está ali. O perfume está ali. E a medida que desenrola a intensidade das notas musicais, mergulhamos em êxtase profundo.

Alguns trechos para coral indicam a força com que o compositor considerava Jesus como a resposta aos anseios de felicidade do homem.

“Jesus, alegria dos homens A sabedoria santa O mais brilhante amor Desenhadas por Ele Nossas almas ambiciosas Emanam a luz não criada A palavra de Deus Em carne se fez Com o fogo da vida cheia de amor Lutando ainda pra conhecer a Verdade Que emana e morre ao redor É Jesus, minha alegria, Meu prazer, consolo e paz Ele as dores alivia E a minha alma satisfaz É Jesus meu sol fulgente Meu tesouro permanente E eu por isso O seguirei E jamais O deixarei”.

OBS: Dedico a Flora. Pequena, forte, guerreira, flor eterna e perfumada.


José Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida. Escrevi Sob o signo da Fênix pela Canal 6 editora; A tragédia da política em Ricardo III pela Beco do Azougue editora e eventos; A tragédia da política em Ricardo II pelo Beco do Azougue editora e eventos; Sob o signo das Valquírias pela editora MouraSA. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //José Silveira
Site Meter