José Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida

"Olhem para as estrelas e aprendem com elas"

Somos como estrelas. Nascemos, evoluímos, temos nosso brilho, nossa cor, “piscamos” e morremos.


universo.jpeg

“A maior parte dos átomos do corpo nasceu dentro de uma estrela. No Universo remoto, o hidrogênio era praticamente um elemento. As estrelas são reatores nucleares gigantescos que agitam átomos de hidrogênio, produzindo elementos mais pesados e liberando grande quantidade de energia no processo. Aqueles átomos da explosão da estrela nova lançam seus conteúdos para todos os lados. Com o tempo, nosso sistema solar começou a se formar, e em cerca de 9 bilhões de anos a partir da origem do universo, havia átomos, grandes em número suficiente para compor o planeta”.

Eu estou aqui porque várias estrelas explodiram. Meu corpo é composto de poeira estelar. carl-sagan.jpg

Pesquisas comprovaram o que Carl Sagan já falava há muito tempo: os seres humanos são feitos de poeira da estrela.

Astrônomos renomados concluíram depois de analisar 1500 estrelas que tanto os seres humanos quanto os astros brilhantes possuem 97% do mesmo tipo de átomos.

Outra constatação dos cientistas é que os elementos essenciais para a vida como a conhecemos (hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre) são mais prevalecentes nas estrelas que estão no centro da galáxia.

Logicamente, como uma estrela na galáxia, há milhares de razões para que qualquer pessoa esteja no mundo hoje.

Por exemplo, um improvável encontro entre minha mãe e meu pai na década de 70 levou a minha existência e de meus irmãos.

Como estrelas, eu, você (leitor), meus pais e irmãos, todos nós, nascemos, evoluímos e morreremos.

Algo que ocorrerá também com o Astro rei – o Sol – pois, ele também é uma estrela.

Como estrelas, cada um tem seu brilho e cor.

imagem impressionante de aglomerado de estrelas.jpg

A cor das estrelas depende do calor que chega do núcleo à superfície delas e tem, portanto, relação com a sua temperatura. “As estrelas com superfície mais quente apresentam cores brancas ou azulada, e aquelas de cor avermelhada são as que têm superfície menos quente”.

Como diria o inesquecível Albert Einstein: “Olhem para as estrelas e aprendem com elas”.

Cada dia, eu aprendo mais.

somos_po_estrela_01.jpg


José Silveira

Professor universitário, bon vivant, hedonista e feliz com a vida.
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //José Silveira