palavra a páquelavra

Como a enxada lavra a terra, a palavra lavra sulcos para plantar sementes nas imaginações.

Suzana Oliveira

Uma peregrina na terra, que ama as palavras, a história, a interpretação de texto e a transformação de vidas

suzanaoliveira

Suzana Oliveira

Olá, seja bem-vindo a esse espaço!

Sou uma caloura nas ciências jurídicas, uma peregrina na terra, que ama as palavras, a história, a interpretação do texto e a transformação de vidas.

Ler e escrever para mim são como um óleo, que impede o atrito nas engrenagens da vida e permite que funcionemos melhor. E na Obvious encontrei uma oportunidade de compartilhar reflexões sobre as profundezas do trivial desta caminhada.

O título do blog é baseado em uma citação do livro “Compreeder Direito” VOL. 1, do professor Lenio Luiz Streck. Ele acredita no poder transformador em aprender com a realidade das ficções, no caso, com a literatura. Mas quero aqui estender a toda forma de arte.

No final da página 47 encontramos o seguinte trecho:

“Sim, palavra é pá-que-lavra (...). E fico palavreando com o mundo. Minha profissão, na verdade, sempre foi a mesma de meus pais, que nunca estudaram. Sua ferramenta era a enxada. E a pá. Sim, a pá-que-lavra. Palavra. Lavra sulcos para plantar sementes nas imaginações. Sementes de sentido. Pequenas colheitas já me bastam. Saciam-me. De saber e sabedoria. E não de mera informação!”.

Últimos artigos publicados