palavratela

Porque literatura e cinema deixam a vida mais bela.

Kananda Magalhães Santos

Acadêmica de Direito, 21 anos, habitando fisicamente a ilha de São Luís, MA (porque psicologicamente meus mundos são vários). Dramática, sentimental e fazedora de tempestades em copo d'água, adoro bancar a escritora e ser a dona da verdade. Gente normal me dá sono e sofro de um pequeno vício, um tanto grave, por filmes e séries. Acredito que o mundo, pra ser melhor, só precisa de mais amor,gentileza, poesia e muito mais de Deus.

  • maxresdefault.jpg
    Feito louco

    Absolutamente sensível. Intenso por natureza. E profundamente real. Like Crazy é daquele tipo de filme que não se pode comparar. É feito de sentimento. Feito louco.

  • okja.jpg.size.custom.crop.1086x453.jpg
    OKJA: a verdade que nenhum de nós quer engolir

    Uma das mais recentes produções originais da Netflix tem despertado comentários a respeito das críticas que faz ao capitalismo e à industria alimentícia. Com um enredo capaz de fisgar qualquer coração, Okja merece os aplausos que tem recebido.

  • AT 4.jpeg
    Somos delicados, mas não somos feitos de cristal

    Porque já passou da hora de entendermos que delicadeza não é sinônimo de fraqueza. Podemos ser delicados, mas não somos feitos de cristal.

  • P021112_16.jpg
    A CIDADE DO SOL: Quando duas mulheres retiram coragem da profundidade do sofrimento

    “Ergueu então a ferramenta o mais alto que pôde, tanto que ela chegou a esbarrar em suas costas. Virou-a, para que a ponta ficasse na vertical, e, ao fazer isso, percebeu que, pela primeira vez, era ela quem estava decidindo o rumo da própria vida”. A Cidade do Sol é um livro que nos mostra, de forma absurdamente real, como duas mulheres, vítimas dos maiores sofrimentos, são capazes de ser fortes e de sobreviver, a pesar do que o sistema dita. Uma leitura que sempre carregarei para a vida.

  • convidado-animado-no-casamento.jpg
    DOS DISSABORES DIÁRIOS E DA INCRÍVEL CAPACIDADE DE DEIXAR PRA LÁ

    Você perde a hora. O pneu fura. O celular quebra. O jantar queima. O que fazemos, então? Reclamamos. Mas e quando a nossa vida se converte em um enorme desfile de lamúrias? Talvez o que temos deixe de ser vida. Que tal tragédia jamais se abata sobre nós, mas que aprendamos a deixar pra lá.

  • gorz.jpg
    Porque as melhores histórias de amor são aquelas que Hollywood não conta

    "É isto: a paixão amorosa é um modo de entrar em ressonância com o outro, corpo e alma, e somente com ele ou ela. Estamos aquém e além da filosofia." (p.26).

    A história de André Gorz e Dorine, muito provavelmente, é desconhecida para muitos. O cinema não se deu ao trabalho de conta-la. E talvez seja melhor assim. Hollywood jamais será capaz de capturar essa história em toda a sua bela e trágica realidade.

  • f8878be5a6b4a0670d6d3bb12448b565.jpg
    Becoming Jane: suplantando as conveniências

    Becoming Jane, muito mais do que uma cinebiografia que narra o envolvimento amoroso entre Jane Austen e um advogado irlandês, nos transporta para um mundo que silenciava absurdamente as mulheres, mas que encontrou em Jane uma verdadeira subversiva da ordem convencional.

  • tumblr_lyzlmc0WQq1qcretco1_500_large.jpg
    Da insuportável mania de dizer não tenho tempo!

    Então convidaram você para ir ao cinema e você respondeu "não tenho tempo"? Cuidado, pois se essa resposta for recorrente em sua vida, você está correndo um sério risco de morte. A morte das coisas boas que fazem a sua vida ser melhor.

  • fault-in-our-stars-gus-hazel-isaac.jpg
    Augustus Waters, cicatrizes e o medo do esquecimento: por que precisamos tanto ser lembrados?

    Quem leu o romance de John Green, A Culpa é das Estrelas (ou assistiu ao filme), deve ser conhecedor da eterna obsessão de Augustus Waters em ser lembrado. Levar uma vida extraordinária, ser conhecido e amado pelas multidões pode ser o sonho de muitos, mas até que ponto nós iríamos para deixar nossa cicatriz no mundo? O que é mais importante em nossas vidas? Os aplausos de 20 segundos ou aquela tarde chuvosa em casa, vendo um filme com os amigos? Que os minutinhos de fama ou as curtidas no facebook não matem a essência da nossa vida. Não a verdadeira.

  • 19 Apenas Uma Vez Once Filme Movie Film O Teatro Da Vida John Carney 2006 Markéta Irglová.jpg
    Apenas Uma Vez

    Uma história que, embora ficcional, é carregada da mais profunda realidade. A história é a música. E a música denuncia tudo o que há na alma dos personagens. Impossível não ser profundamente tocado.

  • A-Delicadeza-do-Amor-Crítica-do-filme-by-Película-Criativa-2.jpg
    A Delicadeza do Amor

    O amor, por vezes, pode ser inusitado e parecer desconcertante, e é exatamente quando duas pessoas aparentemente incompatíveis dão à luz a esse sentimento, que ele revela sua verdadeira face: simples, dono de pequenos gestos e delicado. A Delicadeza do Amor não é daqueles filmes que arrancam lágrimas, mas pertence àquela classe especial que é capaz de comover a alma.

  • tumblr_ly0w6vgff51qdfytto1_500.jpg
    3 Poemas soltos ao acaso

    Quando o sentimento enche a cabeça, é preciso transbordar pelos dedos...

  • beleza-americana.jpg
    Beleza Americana: A maldição da vida perfeita

    O absurdamente aplaudido Beleza Americana, de 1999, é um filme que escancara os estereótipos absurdos da vida perfeita. Nada no universo é pior do que encenar a felicidade, e se os padrões atraem você, sugiro que pense dez vezes antes de segui-los.

  • notting-hill.jpg
    CARTA DE UMA PORTADORA DA SÍNDROME DO ROMANTISMO AGUDO AOS SENHORES DIRETORES DE FILMES DE AMOR

    Respeitados Diretores de Filmes de Amor, por favor, compreendam que nós, os patologicamente românticos, não pretendemos intimidá-los com esta carta. Desejamos apenas que conscientizem-se do enorme estrago que seus filmes causam aos nossos frágeis corações.

  • jane-hawking_3367601b.jpg
    A Extraordinária Jane Hawking

    “A Teoria de Tudo. Livro que narra a fantástica história do brilhante Gênio Incapacitado, Stephen Hawking.” Muito provavelmente, a frase anterior foi o motivo que o levou a correr para a livraria e garantir o seu exemplar. Quem não quer conhecer a vida íntima de um dos maiores cientistas desde Einstein? Porém, sinto dizer-lhe que essa história não veio para enaltecer o Grande Gênio. Essa história, senhoras e senhores, pertence à mulher que proporcionou vida à Stephen Hawking: a extraordinária Jane.