Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta.

Não tenho preconceito, mas...

Não use o mas, admita seu preconceito, todos temos os nossos.


O que vem depois dessa virgula, depois desse "mas"? Quantas opiniões acerca de algo que inicialmente você não tem preconceito? E que por ironia, você não entende, logo se sente no direito de falar sobre? Seja por tatuagens, por piercings, por religiões diferentes das suas, por homossexuais, pela cor da pele, por heterossexuais, por nerds, por et’s.

20140211-110451.jpg

Sim, o preconceito não é algo somente direcionado às pessoas que vivem fora dos moldes sociais. Digo isso porque quem vive em determinado grupo, em seu extremismo, não aceita que haja outras formas de pensar, outras culturas, outras verdades o que consequentemente o faz entrar em conflito com o diferente, gerando assim o preconceito.

Por isso é válido sim dizer que o homossexual pode ter preconceito com o heterossexual, muito embora isso seja difícil, uma vez que o primeiro sempre foi discriminado pelo segundo, de acordo com a sociedade em que vivemos. O que o faz, não generalizando, ter consciência do que tal sentimento e atitude gera ao outro.

Não há como negar o ser humano é preconceituoso, tudo depende do seu ponto de vista, mas ele é. Porém, há uma diferença enorme no que vem depois daquele “mas”, talvez um simples “Não tenho preconceito, mas também não tenho nada a ver com a vida de ninguém”, seria a escolha ideal, humanamente dizendo.

20140519084338752461o.jpg

Guarde seus “mas” para discutir com seu terapeuta, sim tenha um, todos nós precisamos. Somos complexos demais para sermos tachados como normais, a capacidade da mente humana é além da racional.

Você tem total direito de ser preconceituoso, parece estranho falar isso, mas é um fato. Você tem sim esse direito, porém tem o dever de não ferir alguém, mesmo que não o conheça, e se o conhece esse dever fica maior ainda. Imagine gritar seus preconceitos e conviver com pessoas que muitas vezes são exatamente aquilo que você é contra, pense na dor que está causando à alguém que possivelmente ama você e que agora passa a se sentir mal por ser algo que não é aprovado.

Claro que não serei hipócrita, é difícil não bradar sobre o que não gostamos, aliás é muito mais fácil fazer isso do que falar do que gostamos. Mas é preciso conscientizar-se de quem são as pessoas ao nosso redor, de como isso vai atingi-las, de que nem todos contam seus anseios ou desejos, de que nem todos acham tal piada étnica engraçada e que depois de dito, não é possível voltar atrás.

preconceitosocial.jpg

É difícil lidar com o preconceito, porque ele está enraizado em nós desde a nossa infância, somos influenciados pelas opiniões de nossos pais e familiares, porém no decorrer de nossas vidas, nas fases de amadurecimento e de autoconhecimento arrancar algumas raízes que não florescem mais, se é que um dia foram férteis, se torna fundamental para se tornar um ser humano melhor.

Todos somos únicos, portanto não há necessidade do preconceito com o diferente.


Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious //Daniela Santos