Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta.

A carne e a alma


A carne se degrada

Por onde passo, deixo um pouco

Não mais do que agrada

Pobre povo que me tem por louco

A carne diz que sou o que sou

A alma mostra que me transbordo além

O tempo me mostra a verdade e vou

Meu coração espera mais de mim, me pede amém

Não estou em busca de uma definição

Mas por onde passo a carne se confronta com a alma

Em busca do que estou então?

Se por mais que ande, por mais que pense, não encontro a calma

A carne sente o carinho, o físico, as rugas, as dores

A alma sente o calor, a saudade do que foi sentido, e o arrependimento

Sinto-me perdido seguindo longos corredores

Cadê o real sentimento?

A carne se contenta com o toque

A alma brada pela plenitude

E embora elas sejam de um só lugar

Nunca serão de uma vida só

image19.jpg


Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Daniela Santos