Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta.

Quem é você quando as cortinas se fecham?

"A peleja é longa e, no fim, é só você contra você mesmo." - Filtro Solar, Pedro Bial


As luzes se apagam, mais um dia se foi, mais um ato que se encerrou. Deitado sob seu travesseiro, há uma única verdade, uma única questão: “Quem será você depois de hoje?”

Cortinas.jpg Nesse momento é apenas você contra você mesmo, e quando o silencio invade toda a madrugada você também é invadido por toda a energia que vem com ela. Tudo ao seu extremo, mexendo com cada pensamento, sensação, sentimento.

E então, nesse momento, a sua consciência está à procura do detalhe, de uma possível “fala errada”, de um pequeno erro no roteiro do seu ato que se encerrou há pouco. Podemos chamar isso do que quisermos, consciência pesada, arrependimento, transtorno de ansiedade, há diversas nomenclaturas para essa auto avaliação tão complexa para o ser humano que nos faz desenvolver diversas enfermidades.

As cortinas se fecharam, o barulhou silenciou, mas sua mente não para. E quando por um segundo você sai de si mesma, e faz parte do ambiente calmo e silencioso da noite, um silêncio que te faz sentir calafrio, pois a bagunça dentro de si, o barulho, o você e suas tantas e tantas perguntas que talvez em uma vida toda não tenham respostas, são tão grandes que ao experimentar outra sensação te causa pavor.

contemplar-o-ceu.jpg

E depois de toda essa viagem espiritual, ao voltar para si, para seu umbigo, para o seu curto dia se perguntar: “Houve aplausos no final do seu dia?”

E quando a questão é essa, claramente o curto dia passado se torna uma eternidade diante de você. Tão difícil lidar com diversas pessoas e conquistar aplausos, apertos de mãos e olhares admiradores. Tão difícil sair do palco da vida, encerrar um ato semanal sem deixar alguém descontente, sem temer a crítica pós atuação.

E seguindo essa analogia, quando você voltar ao seu camarim, limpar toda a sua maquiagem, tirar seu figurino, voltar para sua casa, ouvir o silêncio da noite em contraste com o barulho da sua mente, a questão final invade: “Quem você será amanhã depois de hoje? Você se sentirá completa ou vazia?”

E principalmente, sozinha e exposta somente a si mesma, se questione "você está se sentindo bem consigo mesma? Fez tudo o que quis? Ao se olhar no espelho se sentiu realizada? Ou realmente foi só um fantoche para agradar a plateia?" Porque se foi apenas a última indagação, por favor lembre-se...você só tem essa vida.

fantoche-em-uma-corda_21064377.jpg

E aí quem você será amanhã depois de hoje?


Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/sociedade// //Daniela Santos