Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta.

Um sentimento chamado “e se?”

À flor da pele,tudo é possível , até o platonismo. À flor da pele,tudo é válido , até a eterna dúvida do que poderia acontecer...


Não é dor, não é arrependimento, não é solidão, tão pouco sentimento de tristeza. E dentre todas as formas de ser rotulada, explicada ou caracterizada, não há como fazê-lo com essa sensação, talvez porque ela apenas exista para ser sentida.

Meu coração não dispara mais, meu corpo já não perde o controle, mas continua sendo essa coisa louca, essa simples coisa sem nome. Continua sendo essa vontade de simplesmente querer viver isso, ainda que sem saber o que é de fato “isso”. Continua sendo a excitante incógnita de poder ou não acontecer, mesmo que todos digam que não vale a pena toda essa tempestade.

O ser humano com sua lamentável necessidade de entender tudo ao seu redor, sistematizar e estudar para depois se deixar sentir, esquece da sensibilidade, se é que tivemos em algum período da nossa existência, e essa é corrompida por toda uma crosta grotesca de racionalidade. Na nossa loucura de controlar e colocar tudo nos devidos lugares, ignoramos que nem sempre podemos controlar os lugares que algumas pessoas vão ocupar em nós.

Nossos olhos se cruzam, seu rosto muda, seu sorriso se mistura ao meu, seus olhos me encaram como se me pedindo para que faça algo, mas quando eu tenho em mente e decido por nós, você decide por si e mais um batalhão de pessoas que estão ao seu redor nesse e em outro momento qualquer.

tumblr_mlvn1yIzeu1sng003o1_1280.jpg

Qualquer toque em você me faz sentir um calor terno, algo como se fosse realmente certo. Mais um sorriso e nos olhando sabemos que poderia sim ser o certo, sabemos que não precisa e nem seria essa loucura toda que a gente decidiu mascarar que fosse.

O sentimento de platonismo ainda invade, mas ainda é platonismo se as duas partes estão sentindo igualmente? Se quando nossos olhos se cruzam, verdes e castanhos, parecem tão iguais, tão certos? Ainda é platonismo?

E quando por um instante, tão perto e tão longe, tudo fica bom...em um estado de paz, de um jeito que ninguém pode duvidar. Sem brigas, sem discussões, sem necessidade de irritar ou machucar ninguém...já é hora de voltar para realidade, de ir embora, de se afastar o máximo possível, de fingir que nada mais existe.

E depois, depois de toda essa sensação enorme, depois de ir até um ponto do Universo, na volta sabemos que o final será o velho olhar triste, será apenas a nítida vontade e nada além. Será apenas o “e se??”. E mais uma vez tudo se desfaz em um sopro...

daydream_believer_by_mariel.jpg


Daniela Santos

Se sua mente parar de duvidar das verdades, parte de você já estará morta..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/// //Daniela Santos