paradoxos

[...]O paradoxo deverá ser, penso eu, o espelho que a história usa para debochar de nós.

Fabiano Gomes (Fabs)

"Sou uma contradição que chega, em certos casos, a se opor às razões do pensamento humano ou nega o que a maioria tende a acreditar, sou um comediante, sou um paradoxo".

Opa, e ai Deus, como vai essa força?

Já parou pra pensar o que aconteceria se Deus cansasse e finalmente se revelasse? E se ele fosse brasileiro?


topic.jpg

Se Deus existisse, não aqueles que se dizem Deus, mas sim o Deus Deus, e fosse brasileiro, sem duvida alguma, estaria em todos os noticiários, em todos os programas sensacionalistas, que geralmente não tem o que falar. Bom, agora eles teriam. Acredito que seriam tempos engraçados. Deus, por ser brasileiro, patentearia tudo que envolvesse seu nome, pra financiar seus “projetos não governamentais”, claro que, isso ia dar o maior problema mundial, o Vaticano iria brigar com unhas e dentes contra esse que se diz o “Todo Poderoso”.

Fanáticos apareceriam, e outros deixariam de aparecer, aqueles que falavam em seu nome, começariam a dizer coisas como, “ele é o diabo dizendo ser Deus”, “não acreditem nas palavras do Demônio, pois a bíblia já dizia...” e ainda existiriam pessoas que teriam a coragem (ou cara de pau, ai você que decide) de dizer que ele veio pra salvar aqueles que pagaram adiantado sua salvação.

Se houvesse realmente um Deus morando nessa nossa pátria amada, ele visitaria todas as pessoas que ele criou e falaria com cada uma pelo nome, olhando no olho, como um político em época de eleição, porém acho (espero) que ele seria melhor que eles, ao menos até sentir a necessidade de liderar os oprimidos.

Aí que as coisas apertariam, e como apertariam. Assim que ele encabeçasse uma aliança política, junto ao povo oprimido, sem duvida alguma, iam começar a desconfiança por cima dele, e, assim que ganhasse (claro que ganharia, afinal ele é Deus), pessoas começariam a se articular para realizar manifestações de rua a favor dos homens no poder. Já vejo até as perolas que poderiam estar nos cartazes, coisas do tipo, “Será mesmo que ele e Deus?”, poderiam até utilizar, mesmo que fora do contexto, a celebre frase de Friedrich Nietzsche, “Deus está morto!”. Caio no riso ao pensar nos inúmeros trocadilhos, como “Esse Deus? Deus que me livre”, ou, “Deus não me representa! Por um mundo com menos fantasia e mais ação”.

Esse ultimo cartaz, acredito eu, seria levantado pelos Humanos Unidos do Estado Brasileiro, ou se preferir HUE BR, eles estariam “pau a pau“ com a ATEIA e com o PAI, Partido do Amor Imensurável (acho que é um nome muito bom pra um partido que defenda os direitos homoafetivos) . Acredito que depois de anos e anos, do onipotente tentando ajudar os humanos, mais precisamente os brasileiros, ele encheria o saco e, literalmente, começaria do zero, um novo universo com um novo tipo de pessoas, espero eu, mais compreensivas e menos cheias de si.

Acho que foi Millôr que escreveu “Se Deus existisse, já teria me convencido” não direi se ele existe ou não, até porque, se assim o disser, garanto que essa minha humilde crônica não passaria um dia se quer disponível pra você meu caro leitor, pois como espero que compreenda, os homens são homens porque não sabem ser outra coisa, do mesmo modo, é de extrema dificuldade mudar o pensamento do homem; Logo se alguém propõe uma nova visão para algo que esses homens entendem desde os primórdios, quem propôs a mudança se torna o novo Galileu, e mesmo que negue o fato, ele será condenado a prisão perpétua. Por fim, com medo da prisão, eu só tenho a dizer uma ultima coisa: se Deus existe, espero de coração que ele não seja brasileiro.

OBS: Antes que alguém me crucifique, assim como fizeram ao filho do cara ao qual dedico essa crônica, queria deixar bem claro que, se ele leu, deve ter dado, ao menos, uma risadinha de canto de boca, e garanto que não me escreverá uma carta de repudio, por essa tentativa de alegrar as pessoas. Então, cara, relaxe.

deus5.jpg


Fabiano Gomes (Fabs)

"Sou uma contradição que chega, em certos casos, a se opor às razões do pensamento humano ou nega o que a maioria tende a acreditar, sou um comediante, sou um paradoxo"..
Saiba como escrever na obvious.
version /s/sociedade// //Fabiano Gomes (Fabs)