paula lario

Era pra ser um texto simples, mas virou a minha forma de enxergar a vida.

Paula Lario

Paulista, paulistana, formada em jornalismo e pós graduada em comunicação corporativa e RP. Achou que tinha tudo a ver com publicidade, mas viu que o seu negócio era mesmo escrever. Viciada em sorvetes, procura levar a vida de uma forma leve, saborosa e, refrescante. Amante de vinho e de um bom café, não abre mão de brindar os bons momentos da vida mas, principalmente, a reciprocidade!

uma hora dessas a vida recomeça

E o destino acaba se ajeitando, o passado é esquecido, as coisas se acertam e as dores cicatrizam. Permanece aquilo que é verdadeiro, quem tem que ficar fica e o que não tem vai se afastando. Uma hora dessas a gente aprende a ter fé. Fé de que, por mais difícil que seja, o universo sempre irá conspirar ao nosso favor.


Texto_Uma hora dessas.jpg

Uma hora dessas a gente aprende que as coisas não precisam ser da forma como queremos e aprendemos a lidar com isso. Arrisco dizer que este dia merece comemorações infinitas. Uma hora dessas percebemos que não existem opiniões absolutamente certas e erradas, mas existem pontos de vistas diferentes. Nossa vida passa a ter outro rumo.

Uma hora dessas passamos a enxergar nossa família com mais amor e menos como os responsáveis por isso ou aquilo não ter dado certo. Neste momento, nosso coração abre mais espaço para a felicidade. Uma hora dessas notamos que ninguém nunca morreu por amor. Arrisco dizer que, embora seja uma dor bem dolorida, o pote de ouro no fim do arco-íris nos faz reviver novamente.

Uma hora dessas nos damos conta que trabalhar é bom, mas que a vida precisa ser muito mais do que as 8 horas de labuta. Aí então passamos a viver um novo tempo muito mais feliz com nós mesmos. Um dia a gente ama um amor tão saudável, que percebe que tudo o que passou, de fato, precisaria estar ali no passado. Arrisco dizer que a vida passa a ser mais leve.

Uma hora dessas a gente acorda e se dá conta de que a vida foi naturalmente generosa. Chega o momento em que nós percebemos que evoluímos a ponto de deixar nos nossos dias somente àquilo que traz cor ao sorriso, alegrias ao coração e paz para a alma. Permitimos que permaneçam as verdades, as certezas e entregamos ao tempo todo o excesso.

E é nessa hora que a vida passa a fazer sentido. Que bom!


Paula Lario

Paulista, paulistana, formada em jornalismo e pós graduada em comunicação corporativa e RP. Achou que tinha tudo a ver com publicidade, mas viu que o seu negócio era mesmo escrever. Viciada em sorvetes, procura levar a vida de uma forma leve, saborosa e, refrescante. Amante de vinho e de um bom café, não abre mão de brindar os bons momentos da vida mas, principalmente, a reciprocidade! .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Paula Lario