penetra surdamente no reino das palavras...

E lá que estão os poemas, é lá que está a vida que espera ser escrita!

.MariBlue.

MariBlue Gomes é uma peixa-marciana, meio Dori, meio Clarice. Acredita verdadeiramente na poesia da vida e na vida da poesia.

‘Então, me conta, você está feliz com ele’?

Interessante perceber que para a maioria das pessoas o conceito de felicidade está geralmente associado a algo externo a nós, e não a nós mesmos. Creio que está na hora de repensarmos tal visão.


Imagens_Obvius.jpg

Não lembro exatamente a resposta que dei a esse questionamento, feito por uma pessoa do meu círculo de amizades a respeito de um relacionamento. Mas como remoí o assunto algum tempo depois, provavelmente não dei a resposta que deveria.

Hoje minha resposta à pergunta seria a seguinte: não, não estou feliz com ele.

Pelo simples fato de que faz algum tempo já que eu estou feliz comigo. Simples assim.

Entendo que esse tipo de questionamento pode ser apenas uma maneira de a pessoa demonstrar interesse ou uma tentativa de saber se tudo está indo bem no relacionamento, mas, de alguma forma fica implícito o fato de que a felicidade está condicionada a estar com o outro e não a estar consigo.

Talvez por essa razão muitas pessoas ainda não consigam dissociar a felicidade da necessidade de ter – alguém ou algo – e passe uma vida inteira achando que não é feliz ou que é incapaz de sê-lo. Somos condicionados a pensar que para sermos amados temos de ter cabelos brilhantes e sedosos, corpo escultural, sorriso de propaganda de creme dental, conta bancária gorda e popularidade digna das estrelas de Hollywood.

Passamos a vida toda perseguindo esses ideais inalcançáveis de perfeição e beleza e esquecemos de trabalhar o que de fato importa, ou seja, quem realmente somos. Nossa essência.

Esquecemos de cultivar a bondade que mora em nós, de trabalhar nosso lado poético, brincalhão ou inocente; deixamos de ouvir música de qualidade, fazer boas leituras, de sermos gentis e solidários; nos privamos de boas conversas com amigos leais, somos incapazes de apreciar as belezas que certamente nos cercam nos ambientes em que passamos, por mais simples ou simplórios que sejam.

Quem sabe por que estamos ocupados demais em moldar nossos corpos, vestir-nos com o melhor da moda, utilizarmos a tecnologia mais atual, e, claro, trabalhando muito para adquirir bens e aparecer bem (na fita e na foto) nas redes sociais.

Perseguimos algo que nos disseram que temos de parecer e esquecemos de ser.

E isso inclui ser feliz. Com alguém ou sozinho.

E é para todos, é só uma questão de escolha.


.MariBlue.

MariBlue Gomes é uma peixa-marciana, meio Dori, meio Clarice. Acredita verdadeiramente na poesia da vida e na vida da poesia. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //.MariBlue.