penetra surdamente no reino das palavras...

E lá que estão os poemas, é lá que está a vida que espera ser escrita!

.MariBlue.

MariBlue Gomes é uma peixa-marciana, meio Dori, meio Clarice. Acredita verdadeiramente na poesia da vida e na vida da poesia.

Sobre aquele sentimento que nos provoca

Essas palavras brotaram do fundo da alma...
Ainda que elas não atinjam a magnitude desse grandioso sentimento humano, aí estão para dar vazão à expressão de mais um coração entre milhares...


Nenhum outro sentimento no mundo nos provoca tanto quanto o amor. Nos provoca em todos os sentidos e de todas as maneiras possíveis. Amar é a coisa mais louca que pode acontecer a uma pessoa. Quando se ama verdadeiramente as certezas que construímos ao longo da vida são a primeira coisa a ruir.

caminhar-sombra.jpg Fonte da imagem: https://paulsprawl.bandcamp.com/track/cold-wind-warm-sun

Quando nos relacionamos com alguém caminhamos na escuridão sem enxergar absolutamente nada. E ainda assim damos um passo após o outro, confiantes. Essa confiança somente é possível porque inventaram algo que nos faz saber que o amor que damos certamente voltará para nós, ainda que nem sempre oriundo da fonte que desejamos. A isso demos o nome de lei do retorno.

O espaço criado pelo amor é similar a imaginar que estamos nus em praça pública: sem dores, nem pudores, submetidos que estamos aos próprios desejos e aos desejos do outro sobre nós, numa dinâmica completamente nova e desconhecida. No amor nosso melhor e nosso pior são revelados com a mesma intensidade.

Germoglio-770x400.jpg Fonte da imagem: http://www.sussurrandom.it/elezioni-il-fiorire-delle-liste-civiche-e-la-poetica-del-fiore-solitario/

É quando amamos pra valer que descobrimos quem somos verdadeiramente, pois o outro reflete a nós mesmos como um espelho. É nesse ponto que o amor desconserta, desestabiliza e desestrutura. O amor nos tira do sério e põe à prova nossa sanidade mental.

O amor é um paradoxo. É aquilo que nos faz plenos, mas é o que por vezes nos torna menos: menos seguros, menos crédulos, menos inocentes. É aquilo que nos salva, mas pode nos por a perder: o juízo, as estribeiras. Perder a noção. E até perder a razão.

E ainda assim o amor é tudo o que queremos. É algo que buscamos com todas as nossas forças, pois na maioria das vezes o amor nos salva de nós mesmos: de nossas mazelas, de nosso egoísmo, de nossas esquisitices.

E quando finalmente encontramos o amor sabemos dentro de nós sem que ninguém nos diga que ele finalmente chegou. Sentimos crescer por dentro uma força impetuosa, uma alegria intensa, um brilho sem igual. E, por nos sentirmos assim, acreditamos que podemos qualquer coisa, ainda que nossas fragilidades, medos e inseguranças nos atropelem, confiamos cegamente no sentimento que nos move.

arvore-vida-coracao-parede.jpg http://www.materiaincognita.com.br/?s=arvore+vida

E mesmo que em alguns momentos possamos fraquejar e errar por pura insegurança, ainda assim é visível o poder do amor. O poder que nos permite conviver com as feras interiores e ainda assim extrair o melhor de nós. O melhor que temos a oferecer.

Afinal amar é dar. Dar de si. Dar-se por completo e por inteiro. E receber se for o caso, mas ainda assim, ser plenamente feliz por ser amor primeiro!

alma gemea.jpg Imagem livremente extraída da internet.


.MariBlue.

MariBlue Gomes é uma peixa-marciana, meio Dori, meio Clarice. Acredita verdadeiramente na poesia da vida e na vida da poesia. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //.MariBlue.