pensando nessa gente da vida...

Reflexões de um educador que escreve para que não lhe falte o ar...

Marcel Camargo

"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar"

NÃO ACEITE METADES

Não aceite meias verdades, meia atenção, meia companhia, meio amor. Não seja menos por conta de ninguém, ou acabará vivendo à sombra do outro, à sombra da vida em si, conformando-se com muito menos do que você merece.


desilusão-amorosa.jpg

Vivemos em constante luta com nossa autoestima, tentando encontrar nosso lugar no mundo e na vida de alguém, sem termos que nos sujeitar a anulações e a recebimento de menos do que merecemos de quem quer que seja, em todos os setores da vida. Precisamos nos impor e fazer valer aquilo que somos, para que alcancemos uma realização digna de grande parcela do que sonhamos. Para tanto, é preciso saber o que se quer e lutar por isso.

Não aceite meias verdades. Temos o direito de saber com propriedade sobre o que o outro tem a nos oferecer, sobre quais de nossos sonhos se encaixam nos dele, ou o relacionamento acabará pontuado por desencontros e desgastes que impossibilitarão os verdadeiros encontros que nos enriquecem. Precisamos de relacionamentos sinceros e verdadeiros, necessitamos ir ao encontro de sinceridade, ou caminharemos incompletos.

Não aceite meia atenção. Não se rebaixe para obter um mínimo de consideração de ninguém, pois humilhar-se lhe retirará qualquer traço de dignidade capaz de torná-lo alguém que tem algo a oferecer. Encontraremos quem nos admirará, quem se sentirá bem perto de nós pelo que somos, alguém que acreditará em nossas verdades e compartilhará nossos sonhos com afeição mútua.

Não aceite meia companhia. Quando juntos, a entrega deve ser integral, completa, transbordante. Não se contente com esperas sem resposta, mensagens breves, passos apressados e descompassados aos seus. Quem estiver junto, tem de estar bem junto, próximo, afetivamente presente quando precisarmos. Não importa a quantidade de tempo ao nosso lado, mas a intensidade da proximidade, para que nos sintamos realmente importantes na vida de alguém, seja por minutos, seja por horas.

Não aceite meio amor. A entrega deve ser soma, acréscimo, multiplicação, pois o que subtrai nos diminui, nos descaracteriza, nos anula. O amor é totalidade, é querer ficar junto, é voltar os olhos fundo na alma um do outro, de forma que ambos se sintam desejados, valorizados. Amor é vai com volta, é arrumar sempre a melhor forma de fazer o outro se sentir bem. Amar tem a ver com prazer e não com dor, jamais.

Viva as suas verdades, caminhe ao compasso das batidas de seu coração, siga o rumo que norteia a realização de seus sonho. Dê tudo de si no que lhe alimenta a alma, seja a sintonia entre o que pensa e o que faz, para que caminhe naturalmente ao encontro de relações sinceras e inteiras. Não seja menos por conta de ninguém, ou acabará vivendo à sombra do outro, à sombra da vida em si, conformando-se com muito menos do que você é realmente merecedor, pela grandeza que possui aí dentro.


Marcel Camargo

"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Marcel Camargo
Site Meter