pensando nessa gente da vida...

Reflexões de um educador que escreve para que não lhe falte o ar...

Marcel Camargo

"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar"

NÃO ENTRE NO JOGUINHO DAS PESSOAS INFELIZES

Pessoas infelizes costumam se irritar com a felicidade alheia e farão de tudo para que todos à sua volta se sintam mal também. Cabe a nós nos protegermos desse tipo de gente, sem perder a compostura.


transformao.jpeg

Sempre haverá quem falará mal do outro pelas costas, quem irritará as pessoas sem razão aparente, quem agredirá com palavras ou atitudes, quem não gostará de ninguém. Pessoas infelizes costumam se irritar com a felicidade alheia e farão de tudo para que todos à sua volta se sintam mal também. Cabe a nós nos protegermos desse tipo de gente, sem perder a compostura.

Embora, muitas vezes, seja praticamente impossível mantermos a calma diante de certas pessoas, inclusive para que nossos limites sejam explicitados e nosso ar não nos falte, sempre será melhor não dar ibope aos maldosos de plantão. Nosso descontrole e nossa irritação alimentarão o ego daqueles que nos querem infelizes, ou seja, o nosso desprezo sempre será a mais bela resposta a eles, que ficarão ainda mais irritados, enquanto seguimos leves.

É certo que a vida não é fácil e cada um lida com as dificuldades à sua própria maneira. As pessoas enfrentam o mundo de acordo com a forma como os sentimentos se ajustam ou não dentro de si, algumas com mais coragem, outras com menos. Um mesmo acontecimento é recebido diferentemente por cada pessoa envolvida e é assim que cada um de nós vai se formando gente. Dependendo de como digerimos o que nos acontece, acabamos nos tornando melhores, ou não saímos do lugar.

O problema ocorre quando as pessoas não conseguem lidar com a própria vida e, em vez de procurar ajuda ou ouvir os conselhos de quem queira ajudar, culpam o mundo pelo que lhes ocorre, não se responsabilizando por nada. Assim, nunca aprenderão, nem avançarão, acumulando mágoa e ressentimento dentro de si. E isso tudo não se aguenta, o que as torna pessoas infelizes e desagradáveis, sendo que muitas delas acabam disseminando maldade e infelicidade por onde passam.

O melhor escudo que nos protegerá de qualquer mal que nos rodeia sempre será a manutenção de nossas verdades e a segurança de nossas convicções, porque é assim que conseguiremos manter o que nos faz bem e deixar pra lá o que nos faz mal, desviando-nos de gente desagradável, maldosa e fofoqueira. É assim que o bem prevalece lá fora e cá dentro de nós.


Marcel Camargo

"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// //Marcel Camargo