As homenagens, os títulos e os prêmios de Cândido Portinari

Conheça os principais títulos e menções honrosas que Cândido Portinari recebeu ao longo de sua vida, além das obras que lhe renderam destaque e projeção internacional.


Cafe 1935 Candido Portinari Café, 1935, Cândido Portinari

Cândido Portinari sempre almejou ganhar a medalha de ouro do Salão da ENBA. Em 1926 e 1927 o pintor conseguiu destaque na premiação, mas não ganhou a medalha almejada. Nessa época, Portinari conclui que eram as técnicas modernistas em suas obras que estavam fazendo os juízes olharem com maus olhos sua pintura.

O retrato do poeta Mario Olegario 1928, Candido Portinari O retrato do poeta Mário Olegário, 1928 - obra com a qual ganha a medalha de ouro ENBA.

No ano seguinte, o artista fez uma tela com elementos tradicionais e finalmente ganha a medalha de ouro tão desejada e uma viagem para a Europa, que será definitiva em sua nova fase de volta ao Brasil, na construção de uma obra mais idealista e moderna. Já em 1935, Portinari consegue seu primeiro reconhecimento internacional, conquista a segunda Menção Honrosa na Exposição Internacional do Carnegie Institute de Pittsburgh, nos Estados Unidos, com a tela Café. Em 1950 recebe a Medalha de Ouro da Paz, do II Congresso Mundial de Partidários da Paz, em Varsóvia, pelo painel Tiradentes. Em 1957 o artista é premiado com a Menção Honrosa no Concurso Internacional de Aquarela do Hallmark Art Award, de Nova York, pelos painéis Guerra e Paz.

Guerra e Paz 1952 - 1956 Candido Portinari Guerra e Paz, 1952 - 1956 Cândido Portinari

Painel Tiradentes Candido Portinari 1

Painel Tiradentes Candido Portinari 2

Painel Tiradentes Candido Portinari 3


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 8/s/arte,arte brasileira,artista,brasil,Cândido Portinari,exposições,medalhas,modernismo,obras,prêmios,títulos,trabalho,Arte// //