As escolas artísticas que influenciaram Tarsila do Amaral

Tarsila sempre esteve muito ligada à arte europeia, é de lá na verdade que aprende as técnicas que, mais tarde, irá usar em suas pinturas, o cubismo, no primeiro momento, quando frequenta as academias dos grandes mestres cubistas, assim como o dadaísmo e o futurismo.


Anjos 1924 Tarsila do Amaral Anjos, 1924, Tarsila do Amaral

O cubismo foi uma das correntes artísticas surgidas no século XX, nas artes plásticas, sendo Pablo Picasso e Georges Braque os seus fundadores - pintores que Tarsila do Amaral conheceu e teve contato com as técnicas. Esse movimento tratava da natureza por meio de figuras geométricas no mesmo plano, não tendo nenhum compromisso de representar a realidade das coisas, é como se os objetos na pintura estivessem todos aberto de frente para o espectador, há nesse sentido o predomínio de linhas retas, cones, esferas, cilindros etc. A Boneca 1928 Tarsila do Amaral A Boneca, 1928, Tarsila do Amaral

Manaca 1927 Tarsila do Amaral Manaca, 1927, Tarsila do Amaral

Boi na floresta 1928 Tarsila do Amaral Boi na floresta, 1928, Tarsila do Amaral

Floresta 1929 Tarsila do Amaral Floresta, 1929, Tarsila do Amaral

Já o dadaísmo foi um movimento contrário à Primeira Guerra e contrário aos padrões de arte existentes naquela época. O dadaísmo, em sua essência, foi feito para abolir de vez a lógica, a postura racional e organização, era claramente contrário a tudo que se vinha fazendo com a arte, pois desejava dar à arte um caráter de completa espontaneidade e gratuidade total. O futurismo, surgido no início do século vinte, também foi uma corrente artística e literária em que se buscava rejeitar a moral e o passado caracterizando assim criações que expressavam todo o avanço vivido pelas sociedades da época, e inclusive podiam fazer apologia à guerra e violência. Na pintura representava o exagero das cores, a deformação da imagem, tudo para passar a ideia de movimento e dinamismo. Foi essa corrente artística que influenciou mais tarde o movimento dadaísta e concretista.

maternidade 1938 Tarsila do Amaral Maternidade, 1938, Tarsila do Amaral

A Familia 1925 Tarsila do Amaral A Familia, 1925, Tarsila do Amaral

Urutu 1928 Tarsila do Amaral Urutu, 1928, Tarsila do Amaral

No Brasil, influenciada por todas essas correntes que explodiam na Europa, onde estudou, Tarsila confronta toda a técnica que aprendera com o que os modernistas estavam tentando criar, uma nova cultura brasileira, rompendo totalmente com as formas de vida do passado, em suma, o movimento que Tarsila ajuda a difundir. Posteriormente, desejava demonstrar que era possível criar uma nova cultura em todos os segmentos à luz do século vinte, por isso a necessidade de uma arte que representasse completamente o Brasil, o que até então não era feito - mas isso sem ceder às antigas formas - era o momento de criar o novo.

A Gare 1925 Tarsila do Amaral

A Feira 1924 Tarsila do Amaral

Carnaval em Madureira 1924 Tarsila do Amaral Carnaval em Madureira, 1924, Tarsila do Amaral

Religiao Brasileira 1927 Tarsila do Amaral Religiao Brasileira, 1927, Tarsila do Amaral

Sao Paulo 1924 Tarsila do Amaral Sao Paulo, 1924, Tarsila do Amaral

O Mamoeiro 1925  Tarsila do Amaral O Mamoeiro, 1925, Tarsila do Amaral

Paisagem com Touro 1925 Tarsila do Amaral Paisagem com Touro, 1925, Tarsila do Amaral


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 8/s/artístico,arte,artistas brasileiros,cubismo,cultura,dadaísmo,escola,estética,fases,futurismo,influências,obra,pintura,Tarsila do Amaral,trabalhos,Arte// //