Karoline Duregger

Gosto de elogios assim como preciso das críticas, espaço total para quem desejar nos comentários.
Agradecendo sua visita!

Quando o amor é uma batalha

Algumas pessoas aprenderam a amar de forma dolorida. Por algum motivo o amor não veio a eles, e existe um vazio muito grande em seus corações, mas eles necessitam preenchê-lo, porém, quando tentam, machucam e são machucados repetitivamente. Se um dia encontrar alguma dessas pessoas, lembre-se que o seu maior desejo é ser amado.


Soldado Você acorda com o coração machucado e a mente exausta em um campo de batalha ao lado do seu inimigo, depois de se renderem pelo sono e desistir das palavras que são como granadas, que mal interpretadas explodem. Sem falar das bombas que são jogadas especialmente para ferir, atingindo uma proporção que nem se imagina, abrindo feridas que não se fecham facilmente.

Quando isso acontece você só vai e vem de uma batalha a outra, existem alguns momentos em que se pode descansar, abaixar as armas, mas saber que a paz está por um fio, sempre. Qualquer barulhinho, arma engatilhada! Já deve estar pronto para mais uma.

Os soldados ás vezes se perguntam quando estão dentro das trincheiras, longe do inimigo, “por quê estou lutando, afinal?”, “essa causa é realmente minha”?, “posso morrer a qualquer momento neste lugar, mas até que não haja paz, aqui vou ficar”.

Relação destrutiva se chama essa guerra que mata aos poucos. E os soldados que nela lutam estão desesperados. Estão doentes por não saberem que o amor é paz e não confronto.

Quem sabe não guardaram o amor que aprenderam vendo seus pais, e o único jeito de mostra-lo é do outro lado, como adversário na luta por um amor utópico e desconhecido. Ambos os soldados foram convocados sem possibilidade de dizer não, para uma vida que inevitavelmente esbarraria no amor, mesmo não terem sido preparados para tal.

Eles vão assustados, evitando aproximação com o inimigo, temem a morte eminente e dolorida de seus anseios mais profundos de se sentirem amados, pelo menos uma única vez. Mal eles sabem que seus inimigos são eles mesmos, que estão fardados de frieza e medo, segurando uma arma engatilhada de orgulho.

Mas um dia a paz virá, de qualquer forma a guerra acabará. Nenhum será o vencedor, enquanto a guerra terminar pela destruição de um dos lados, pois ninguém lutou pela paz. A luta foi pela dor dentro de cada um deles, que impedia a paz.

Muitas pessoas nunca sentiram o amor, não tem amor nenhum guardado, a não ser o imenso desejo de algo guardado de um buraco profundo na sua existência. Por isso, nossas desculpas são em volta de que não era pra ser. A paz ainda não se estabeleceu na humanidade, a razão disso é que se faz guerra por não ser capaz de demonstrar amor.


Karoline Duregger

Gosto de elogios assim como preciso das críticas, espaço total para quem desejar nos comentários. Agradecendo sua visita!.
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Karoline Duregger