precisamos falar mais sobre isso

No fundo, o que escrevo, já estava dentro de mim.

Camila Duarte

Sou Camila Fernanda,psicóloga por vocação e por força do destino.Minhas satisfações mundanas têm muito a ver com sentimentos, só me interesso por aquilo ou quem desperta alguma sensação em mim.Se quer me conhecer melhor, conheça a si próprio,a experiência é a base de tudo.

  • Eu mesmo.jpg
    Nem burocracia e nem democracia,mas sim egocracia

    Já estenderam a mão pra alguém hoje? Não,só estendo se eu puder me ver no outro. Eis que este é o Humano dito avançado...

  • liberdade.jpg
    Pelo direito de ter um dia de não ser nada!

    Sim, porque por trás de toda fofurice dos dias das mães, dia dos pais, dia da maçã encantada da branca de neve, está uma forma de segregar pessoas, por isso, precisamos falar mais sobre isso.

  • fluoxetina-prozac.jpg
    Geração prozac e o desespero de uma geração

    É bem comum escutarmos que nós jovens somos a geração do "pode tudo", mas esquecem de refletir que não nos prepararam para isso.

  • caverna 3.jpg
    A Caverna do dragão e a incompletude do ser humano

    A caverna do dragão, a metáfora do grande e desconhecido inconsciente, lugar em que passado, presente e futuro irão se conectar, trazendo um entendimento das faltas humanas, do vazio que carregamos até atingirmos o estado do nirvana. A Marvel ludicamente nos convida a viajar nesse universo do desenho, não será estranho sentirmos um vazio logo após assistirmos a caverna do dragão, pois é apenas a vida sendo ela mesma.

  • Tarsila.jpg
    Quando as pinceladas vão deixando marcas de vida,eis Tarsila

    Uma mulher ousada para o tempo, nobre, foi mãe de uma única filha, casada algumas vezes, terminou sua vida em uma cama, paralítica e com depressão, sendo enterrada de roupa branca,como quisera.Em seus quadros podemos ver traços de uma vida que mulheres da época nem pensavam em ter. Pois ela viveu, sofreu e deu conta das feridas dela. A Negra, O Abaporu e Os Operários são destaques de marcas em que a vida deixou em Tarsila,de uma vida nada óbvia.