precisamos falar mais sobre isso

No fundo, o que escrevo, já estava dentro de mim.

Camila Duarte

Sou Camila Fernanda,psicóloga por vocação e por força do destino.Minhas satisfações mundanas têm muito a ver com sentimentos, só me interesso por aquilo ou quem desperta alguma sensação em mim.Se quer me conhecer melhor, conheça a si próprio,a experiência é a base de tudo.

Quando as pinceladas vão deixando marcas de vida,eis Tarsila

Uma mulher ousada para o tempo, nobre, foi mãe de uma única filha, casada algumas vezes, terminou sua vida em uma cama, paralítica e com depressão, sendo enterrada de roupa branca,como quisera.Em seus quadros podemos ver traços de uma vida que mulheres da época nem pensavam em ter. Pois ela viveu, sofreu e deu conta das feridas dela. A Negra, O Abaporu e Os Operários são destaques de marcas em que a vida deixou em Tarsila,de uma vida nada óbvia.


Cores, melancolia, personagens caricatos, modernismo e uma fidelidade à nacionalidade, são marcas dessa brasileira ousada. Nascida no interior de São Paulo,filha de um importante fazendeiro do café, José Estanislau do Amaral Filho e da Dona de casa,Lydia Dias de Aguiar,Tarsila realizou seus estudos em São Paulo e em Barcelona. Envolveu-se em alguns relacionamentos em que ambos influenciaram sua carreira como pintora. Sua infância também destaca em suas obras. Porém,as dores desta artista nos mostra que pintar, foi uma forma dessa artista lidar com as dores que foram aparecendo em sua vida.

Tarsila.jpg

Tarsila, desde menina, já realizava a antropofagia, pois degustava produtos e influências estrangeiras, e não satisfeita, buscou os "alimentos culturais" em suas origens.Estudou e se relacionou com importantes idealizadores das artes, voltou para o Brasil e se uniu aos modernistas. Quadros como O Abaporu , A Negra e Os Operários, mostram parte de enfrentamentos e prazeres na vida de Tarsila.

O Abaporu traz uma marca importante do brasileiro daquela época, uma face melancólica e pequena, demonstrando um ser que não podia pensar sobre a vida. Os pés grandes simbolizam um trabalho árduo,braçal,corporal e desgastante. A Negra mostra mulheres da infância de Tarsila, que eram amas de leite,por isso o destaque dos grandes seios, bem como uma mulher sexual, escrava de seus donos.Tanto o Abaporu, quanto a Negra, são quadros que mostram a cultura brasileira,terra viva, com faunas e floras marcantes e de uma felicidade na infelicidade. Os operários falam de um momento vivido por Tarsila, em que precisou trabalhar em um "cerão" de fábrica para juntar dinheiro e voltar para o Brasil.O quadro mostra um povo estático, mecanicista e com rostos caídos,explorados e com um notável embotamento afetivo. Eis uma parte de vida de Tarsila,uma mulher que conheceu o luxo e o lixo e encontrou a arte como um recurso de elaborar as angústias e acontecimentos inevitáveis da vida.Por trás de cores vivas,pontos, formas, texturas,movimentos, cores, luzes,elementos típicos da arte, eis um Ser que quis dar um novo significado para sua vida.Obviamente há mais o que dizer, pois essa artista pintou diversos quadros,mas hoje ficamos por aqui e deixamos o leitor despertado, assim se espera, a conhecer mais sobre o mundo Tarsila que foi e será.

Os Operários.jpg


Camila Duarte

Sou Camila Fernanda,psicóloga por vocação e por força do destino.Minhas satisfações mundanas têm muito a ver com sentimentos, só me interesso por aquilo ou quem desperta alguma sensação em mim.Se quer me conhecer melhor, conheça a si próprio,a experiência é a base de tudo..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/artes e ideias// //Camila Duarte