Graci Marques

Jornalista, cinéfila, melhor amiga da alegria, ama carnaval, dias de sol e andar de bicicleta pelas manhãs. Escreve sobre cinema, música, poesia, pessoas interessantes e inquietas. Acompanhe mais textos no blog pessoal: https://35anosblog.wordpress.com

O que todo vegetariano pensa quando perguntam porquê não come carne

Em uma sociedade que nos educa a comer muita carne, celebra o excesso de produtos animais na dieta e que tudo acaba em um bom churrasco, se tornar vegetariano é mudança grande de paradigmas e costumes. E sobreviver à famosa sabatina, pois parentes e amigos querem entender essa novidade. Acompanhe uma lista de respostas bem-humoradas às perguntas básicas. Saiba como um gesto simples, deixar de comer carne e produtos de origem animal significa combater o desperdício de água, o desmatamento, o lançamento de gases poluentes e contribuir para um mundo melhor.


child-978748_1920.jpg

Desde os 17 anos ensaio me tornar vegetariana. Tive uma tentativa frustrada nessa idade, pois não segui recomendações de uma nutricionista o que terminou em um longo tratamento de saúde. Há três anos excluo carnes do meu cardápio pelo menos uma vez por semana - religiosamente. E a cada quinzena, sou vegana. Ou seja, retiro derivados animais (exceto mel) das refeições por pelo menos 24 horas. Tudo isso começou com uma campanha mundial chamada de Segunda Sem Carne. Presente em 35 países e encabeçada pelo ex-Beatle e vegetariano Paul McCartney, chegou ao Brasil em 2009 e propõe conscientizar sobre os impactos do uso e a produção de produtos animais. A ideia é pensar toda a cadeia produtiva das carnes vermelhas, brancas, peixes, embutidos, ovos, derivados do leite e tantos outros alimentos que estão à nossa mesa.

Isso porque somente a pecuária é responsável pela emissão de 17% dos gases de efeito estufa lançados no planeta, segundo a organização das Nações Unidas (ONU). Mais da metade da água potável do mundo é usada pela produção de carnes, leites, ovos, couros e outros produtos animais (a pecuária), como aponta a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). A FAO também afirma que mais da metade da produção de alimentos do mundo é destinada para a ração de animais de abate e corte. Ou seja, diminuir ou acabar com o consumo de carne é reduzir o desperdício de água, o lançamento de gases poluentes, combater o desmatamento, a destruição de habitats e contribuir para um mundo melhor.

Os escritores León Tolstoi e Kafka são vegetarianos históricos, como Albert Einstein e Charles Darwin. E não é pouca gente que tem aderido à “onda” vegetariana. Além de Sir McCartney, há uma lista imensa de quem trocou o churrasquinho por saúde e qualidade de vida: Bill Clinton, Natalie Portman, Jared Leto, Anne Hathaway, Michelle Pfeiffer e Leonardo Di Caprio. A tenista número 1, Serena Willians, é vegana e recebeu dieta especial durante os jogos das Olimpíadas do Rio. No Brasil a lista também é ampla: Cássia Kiss, Fernanda Lima, Thaila Ayala, Ellen Jabour, Isis Valverde, Marcos Palmeiras, Júnior Lima, Rodrigo Santoro e até Rita Lee.

Quem decide retirar produtos animais da dieta tem consciência que um dos fatores desse passo difícil é lidar com a sabatina de parentes carnívoros e até entre os amigos, já que fomos criados em famílias que prezam pelo excesso de carnes e na tradição de que todo evento familiar deve ser comemorado com um belo churrasco. Acompanhando uma sabatina dessas, resolvi colocar no papel as respostas que todo vegetariano bem-humorado daria às preguntas que os carnívoros insistem em fazer.

Uai, parou de comer carne por quê?

Sugestão de Resposta (SdR): Prefiro chocolate agora...

Mas ainda come peixe né?

(SdR) : Só os que não têm carne.

E frango?

(SdR) : Só os sem carne e ossos.

E presunto?

(SdR) : Só de bicho sem carne e sem ossos. E nem de minhoca...

Uai, você come o que agora?

(SdR) : Ovo, ovo de codorna, queijo, tofu, soja, shimeji, mandioqueijo, salada, alface, coração de alcachofra, brócolis, chips, milho, omelete, biscoito polvilho, pão de queijo, lasanha, sanduíche, folhados, salgados, pizza, arroz, feijão, couve, angu, quiabo e mais couve!

OU (SdR) : Tudo, menos carne.

Menina, cê tá doida? Cê vai sumir!

(SdR) : Uai, se eu soubesse que sem carne eu ficava invisível, deixava de comer na época da escola, todo fim de bimestre pra roubar as provas de matemática do armário!

Cê não tem medo de ficar anêmica não?

(SdR) : Não, eu já tenho medo de fantasmas....

Mas como você aguenta comer soja? Aquele trem não tem gosto...

(SdR): Só a da minha irmã que é sem graça...

Cuidado pra você não ficar doente!

(SdR): Já sou doente da cabeça, gente!

Você não está se sentindo fraca?

(SdR): Nada, me sinto super forte por resistir. Mas sou fraca das ideias desde criança....

Fazendo promessa? Já acabou a quaresma...

(SdR) : Jura? Meu Deus, esqueci de conferir o calendário essa semana!

O que sua mãe acha disso?

(SdR): Que vai ter que comprar mais ovos, queijo e couve pra eu comer com o angu. Ah, e torrar muita soja...

E seus amigos?

(SdR): Continuam meus amigos. E ainda tomam cerveja!

E como você faz com os churrascos?

(SdR): Continuo aceitando os convites, bebendo cerveja, levo queijo coalho, pão de alho. E batata frita!

Um dia você vai voltar a comer carne né?

(SdR) : Sim, quando os extraterrestres me abduzirem e me levarem ao MC Donald's de Marte, vou experimentar tudo!


Graci Marques

Jornalista, cinéfila, melhor amiga da alegria, ama carnaval, dias de sol e andar de bicicleta pelas manhãs. Escreve sobre cinema, música, poesia, pessoas interessantes e inquietas. Acompanhe mais textos no blog pessoal: https://35anosblog.wordpress.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 7/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Graci Marques